Roteiro de 4 dias em Moscou. Dia 4: Construções da Era Stalin, Tsaritsyno Park e Rua Arbat

0

No primeiro post da série “4 dias em Moscou“, falamos sobre as principais atrações que podem ser visitadas ao redor da Praça Vermelha. No segundo post, contamos tudo sobre o Convento Novodevichy e sobre a Galeria Tretyakov, ambas atrações que podem ser visitadas no segundo dia deste roteiro. No terceiro post da série, falamos todos os detalhes para ajudá-lo a conhecer, em um bate-volta, Sergiev Posad, uma cidadezinha a apenas 70 km de Moscou, que abriga um dos mais famosos complexos da Igreja Ortodoxa Russa: o Monastério da Trindade – São Sérgio.

No post de hoje, o último da série, descreveremos as atrações que visitamos em nosso 4º dia na cidade: Construções da Era Stalin (prédios de Stalin + Palácio Subterrâneo), Tsaritsyno Park e Rua Arbat.

Tsaritsyno Park

Tsaritsyno Park, Moscou. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Após ler os 4 posts, esperamos que você tenha uma visão bastante completa de Moscou e que tenha confiança para explorar por conta própria as suas principais atrações. Qualquer dúvida, é só escrever nos comentários. Será um prazer ajudá-lo a realizar esta viagem também!

1) Construções da Era Stalin

1.1) Palácio Subterrâneo (Metrô de Moscou)

Inaugurado na Era Stalin, em 1935, o Metrô de Moscou possui estações subterrâneas belíssimas, decoradas com pinturas, esculturas de bronze, colunas de mármore, luminárias e arcos, formando um verdadeiro Palácio Subterrâneo”.

O que fazer em Moscou

Metrô de Moscou. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Um projeto bastante ousado para a época, a construção do metrô contou com o apoio financeiro e até mesmo físico de muitos cidadãos russos, mobilizados pelo Partido Comunista, que queria mostrar ao mundo que um metrô socialista poderia superar os projetos capitalistas.

De fato, o projeto de engenharia russo foi executado com uma velocidade sem precedentes, fazendo do Metrô de Moscou um orgulho para o povo russo e para o governo Stalinista.

Com 1 linha inicial, o Metrô de Moscou cresceu e é hoje um dos maiores metrôs do mundo, contando com 206 estações, distribuídas em 12 linhas identificadas com cores e números diferentes.

Quem vai à Moscou não pode perder uma visita às principais estações do metrô. Há na cidade vários tours que levam o viajante por esse passeio. No entanto, com algumas dicas e um estudo básico prévio, é possível fazer tranquilamente esse passeio por conta própria, gastando apenas 1 passagem de metrô.

No post “Metrô de Moscou”, escrevemos diversas informações para ajudá-lo a entender o Metrô de Moscou, além de um roteirinho detalhado por 9 estações imperdíveis do Palácio Subterrâneo.

Se você tiver mais tempo, é claro, poderá ver mais estações. Se o seu tempo, no entanto, for curto, fique tranquilo: com esse roteiro você terá visto o essencial do Metrô de Moscou!

1.2) Prédios de Stalin

Construídos entre 1947 e 1953, os “Arranha-céus de Stalin”, também conhecidos como as “Sete Irmãs“, são um conjunto de 7 prédios gigantescos e requintados, bastante diferentes dos prédios em formato de caixote tradicionais do período comunista.

Na época, o governo soviético já havia executado as suas principais metas de habitação básica para com a população. Por isso, Stálin ordenou que prédios mais luxuosos e requintados fossem construídos em Moscou. Essa nova fase da arquitetura, deu origem ao chamado “Classicismo Soviético“, encontrado hoje nos  “Arranha-céus de Stalin”.

Após a sua morte, no entanto, Nikita Khrushchov, que o sucedeu, denunciou o Governo Stalin pelos “excessos” cometidos na construção desses prédios, nada compatíveis com o que o governo comunista pregava para a população.

Provavelmente, não será possível ver os 7 prédios neste dia. A não ser que você tenha mais dias na cidade, a nossa dica é que você escolha 2 ou 3 deles para ter uma amostra. Não deixe de fora o edifício da Universidade Estatal de Moscou – Lomonosov e o Ukraina Hotel (atualmente Radisson Royal Hotel).

Ukraina Hotel Radisson Royal Hotel

Ukraina Hotel (atualmente Radisson Royal Hotel), Moscou. Foto: www.booking.com

A seguir, a lista dos 7  “Arranha-céus de Stalin” (em parênteses a estação de metrô mais próxima, com link mostrando o caminho da estação até o edifício):

2) Tsarytsino Open-air Museum (Tsaritsyno Park)

Localizado em um território de cerca de 405 hectares, grandioso como tudo na Rússia, o Tsaritsyno Park é um verdadeiro museu a céu aberto, que abriga inúmeros pavilhões, portões e pontes decorativas, fontes, lagos, igreja, florestas, jardins, esculturas, centro de recreação, restaurante, museus e um enorme palácio.

Roteiro Moscou

Pontes no Tsaritsyno Park, Moscou. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Pontos de interesse Moscou

Lagos no Tsaritsyno Park, Moscou. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O que fazer em Moscou

Pontes no Tsaritsyno Park, Moscou. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

A história da construção do palácio (o Grand Palace), considerado a obra mais importante do parque, é bastante dramática e até mesmo irresponsável.

Em 1775, a imperatriz Catarina, a Grande, ordenou que fosse construído um enorme palácio nessa região, para ser a sua futura residência. Entre os anos de 1776 a 1785, o arquiteto Vasili Bazhenov e a sua equipe trabalharam arduamente na execução do projeto. Nas vésperas de entregar a obra, porém, Catarina ordenou que o palácio fosse derrubado, pois achou que os quartos eram muito pequenos e escuros.

Com o trabalho desfeito e rios de dinheiro jogados fora, o arquiteto Matvey Kazakov apresentou um novo projeto para a construção do palácio em 1786, que foi executado até 1796, quando fora interrompido pela morte de Catarina.

Por mais de 200 anos, a obra do palácio permaneceu inacabada e abandonada. Mais uma vez, muito dinheiro e trabalho foram desperdiçados. Finalmente nos anos de 2005 a 2007, o governo russo decidiu finalizar as obras paradas. O complexo foi finalmente aberto ao público para visitação e hoje é uma das atrações mais bonitas de Moscou.

Roteiro Rússia

Grand Palace no Tsaritsyno Park, Moscou. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Grand Palace Tsaritsyno Park

Grand Palace no Tsaritsyno Park, Moscou. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

4 dias em Moscou

Pavilhão no Grand Palace no Tsaritsyno Park, Moscou. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O COMPLEXO DO PALÁCIO:

  • Horário de funcionamento: aberto de terça à sexta-feira, das 11:00 às 18:00. Sábado, das 11:00 às 20:00 e domingo, das 11:00 às 19:00. Não funciona nas segundas-feiras.
  • Ingresso: o ticket de entrada pode ser comprado individual (350 RUB) ou combinado (680 RUB). O ticket combinado permite a entrada no Grand Palace, Bread House, Opera House, Small Palace e Greenhouses, e tem validade de 1 mês (valores de agosto de 2017). Consulte os preços atualizados no site oficial do Tsarytsino Museum.
  • A entrada no parque é gratuita. Mesmo que você não entre nas atrações pagas, vale a pena dar uma volta na área externa gratuita.

 

3) Rua Arbat

Localizada no centro histórico de Moscou, a Rua Arbat é uma via exclusiva para pedestres, com aproximadamente 1 km de extensão, movimentadíssima durante o dia e durante a noite.

4 dias em Moscou

Rua Arbat, Moscou. Foto: © Alex Florstein Fedorov, via Wikimedia Commons

Lá você irá encontrar bares, restaurantes, fast foods, lojinhas de souvenir, pequenos museus, enfim, uma gama de lojas e atrações.

Este é um dos endereços mais antigos de Moscou, originado no século XV, onde comerciantes árabes se instalaram e desenvolveram seus negócios.

Você verá construções de diversos períodos, entre eles casas de nobres que ali viveram entre os séculos XVIII e XIX.

 4) Onde se hospedar em 4 dias em Moscou

No primeiro post da série Rússia, explicamos as diferenças entre os chamados “mini-hotéis”, super comuns no país, e os hotéis como nós ocidentais conhecemos. Se você ainda não leu esse post, vale a pena lê-lo para saber mais sobre esse tipo de hospedagem, procedimentos de imigração e o que esperar de uma viagem à Rússia.

Em Moscou, a nossa dica é se hospedar na região da Praça Vermelha. É lá onde se encontram as principais atrações da cidade, além de estar super bem servida de transporte público e de ser uma área mais segura na cidade.

A seguir, algumas opções de hotéis bem localizados que cabem em vários tipos de orçamento:

Hotel Kamergersky
Stoleshnikov Boutique Hotel
Akvarel Hotel
The Ritz-Carlton, Moscow

E aqui finalizamos o nosso Guia de Viagem pela Rússia! Ao todo, foram 9 posts para ajudá-lo a realizar, por conta própria, uma viagem completa e otimizada pelo país!

Gostou desta matéria? Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nenhum centavo a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Pensando em conhecer Moscou? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Em 4 dias em Moscou, é possível conhecer as principais atrações da cidade. Confira o roteiro completo do último dia na capital russa.

 

*** Você também poderá gostar de ler ***

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

Deixe um comentário