De Taupo a Rotorua: um roteiro incrível de 2 dias (2º dia)

10

No post anterior, detalhamos todo o roteiro que fizemos na cidade de Taupo, na Nova Zelândia, e as atrações visitadas no caminho para a cidade de Rotorua.

Wai-O-Tapu Thermal Wonderland, entre Taupo e Rotorua. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Se você ainda não leu esse post, vale a pena conferir e incluir Taupo e Rotorua em uma mesma viagem, já que elas estão a apenas 81 km distantes entre si.

Ambas são cidades com atividades geotermal e que oferecem diversas opções de esportes ao ar livre, como trilhas, passeios de caiaque, paraquedismo e bungy jump.

Rotorua é ainda a casa do povo Te Arawa, que chegou à região há mais de 600 anos atrás. Com tanta história, o viajante terá inúmeras atividades e experiências culturais para aproveitar na cidade.

No post de hoje, detalharemos todo o nosso roteiro em Rotorua e dicas de hospedagem.

1) Dia 2 do roteiro de Taupo a Rotorua:

Resumo do segundo dia (Rotorua):

  • OGO
  • Blue Lake
  • Hamurana Springs Track
  • Rotorua Museum e Government Gardens
  • Hobbiton Movie Set
  • Viagem para Hahei

 

1.1) OGO

Esta é, sem dúvida, uma das atrações mais divertidas de Rotorua!

O OGO é uma invenção neozelandesa, na qual a pessoa entra dentro de uma bola inflável preenchida com um pouco de água e desce rolando colina abaixo.

Parece perigoso, hein? Mas fique tranquilo! A brincadeira é bastante segura e você não ficará de cabeça para baixo em nenhum momento.

Basicamente, o OGO são duas bolas infláveis, uma dentro da outra. Entre elas, há um espaço preenchido com ar, que funciona como se fosse um “air bag“. Por isso, você não terá contato diretamente com o chão.

A água dentro da bola impede que você gire junto com ela e fique de cabeça para baixo. Assim, durante a descida, você escorregará dentro da bola, mas permanecerá sentado ou deitado.

A bola rola colina abaixo em duas opções de trilhas demarcadas: uma em zigue-zague, que é divertidíssima, e uma totalmente reta, que atinge uma velocidade ainda maior. É possível conjugar as duas descidas no mesmo ticket.

Em resumo, palavras não são suficientes para esboçar a adrenalina que sentimos dentro do OGO. Para sentir um pouquinho dessa adrenalina também, veja o vídeo abaixo:

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

  • Estrutura: vestiário, armários, loja de souvenir, estacionamento e jacuzzi para você ficar quentinho até a próxima descida!
  • Quantas pessoas podem descer na bola ao mesmo tempo: 1 a 3 pessoas.
  • Tickets: os preços variam conforme o número de descidas e de pessoas. Consulte os valores atualizados aqui. 
  • Horário de funcionamento: aberto diariamente das 09:00 às 17:00 (18:00 no verão).
  • Endereço: 525 Ngongotaha Road, Fairy Springs, Rotorua, New Zealand (-38.103275, 176.221129).

 

1.2) Blue Lake

A cidade de Rotorua é cercada por vários lagos de cores azul e verde cristalino.

Visitamos o Blue lake, um lago super azul, cercado por montanhas e que tem uma prainha super aconchegante.

Blue Lake Rotorua

Blue Lake, Rotorua. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Lá você encontrará mesas de piquenique, área para churrasco, banheiros e caiaques para alugar.

Em resumo, o Blue Lake é um lugar super agradável, gratuito e ideal para curtir o dia no verão.

O que fazer em Rotorua

Blue Lake, Rotorua. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

1.3) Hamurana Springs Track

A Hamurana Springs Track  é uma trilha curta e bem fácil, com cerca de 800 metros, que passa por lagos de água cristalina e pela Redwood Grove, uma mata de sequoias gigantes, trazidas da Califórnia em 1919.

Hamurana Springs Track

Lago na Hamurana Springs Track. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Roteiro Rotorua

Sequoias gigantes, Hamurana Springs Track. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

O início da trilha fica ao lado do Hamurana Springs Gardens and Golf Resort e o estacionamento é gratuito. Observe que não há banheiros na trilha. Você encontrará banheiros pagos praticamente em frente ao estacionamento e gratuitos andando um pouquinho na orla da Kaikaitahuna Bay.

Aliás, a  Kaikaitahuna Bay é uma baía lindíssima no lago Rotorua, que oferece playground e área para fazer churrasco. Se você tiver mais dias na cidade, aproveite!!!

 Kaikaitahuna Bay Rotorua

Área de churrasco na Kaikaitahuna Bay. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

1.4) Rotorua Museum e Government Gardens

Government Gardens é um enorme jardim gratuito localizado em frente ao lago Rotorua. Lá você encontrará uma enorme área verde, um clube de golfe, estacionamento também gratuito, playground, café, centro de recreação e o museu de Rotorua, que é lindo por fora.

Infelizmente, não tivemos tempo de visitar o museu por dentro. Para quem tem mais tempo, esta pode ser uma boa experiência para saber um pouco mais sobre a cultura maori e para ver os diversos acontecimentos que ocorreram na região desde a chegada do povo maori à Nova Zelândia até os dias atuais.

Por fim, você ainda encontrará no Government Gardens o Polynesian Spa, que oferece uma série de terapias de spa.

Rotorua Museum

Rotorua Museum. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

1.5) Hobbiton Movie Set

Situado a aproximadamente 1 hora de carro de Rotorua, nos arredores da cidade de Matamata, Hobbiton Movie Set é um destino obrigatório para os amantes das trilogias “Senhor dos Anéis” e “O Hobbit“.

Hobbiton Movie Set

Hobbiton Movie Set. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Foi neste local, onde foram filmadas as cenas que retratam o dia a dia dos personagens Hobbits, em Hobbiton, nas duas trilogias.

Em meio a colinas verdes, esta antiga fazenda foi descoberta e escolhida para abrigar Hobbiton pelo diretor Sir Peter Jackson, durante um voo de helicóptero pela região. Que sorte para o proprietário, hein?

Cenário The Hoobit Rotorua

Hobbiton Movie Set. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Após uma série de reformas e construções, a antiga e pacata fazenda da família Alexander, ficou mundialmente conhecida com a estréia do primeiro filme da trilogia de “Senhor dos Anéis“.

Com tanto interesse por parte de fãs do mundo todo, a propriedade é hoje aberta à visitação e é também uma das atrações mais visitadas da ilha norte da Nova Zelândia.

  • Funcionamento:

A visita a Hobbiton Movie Set é obrigatoriamente guiada e agendada por horários para preservar as construções e para permitir um fluxo adequado de pessoas, já que esta é uma atração concorridíssima na Nova Zelândia.

Há 6 tipos de tours: grupos, privados, tour em chinês, banquete no final do dia, experiência da trilogia e um tour especial no dia internacional dos Hobbits.

Escolhemos o tour de grupos e agendamos para o período da tarde. No horário marcado, embarcamos no ônibus da empresa, que nos levou do estacionamento até o ponto onde as cenas foram filmadas.

Pontos de interesse Rotorua

Ônibus do Hobbiton Movie Set. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Ao longo da caminhada, os guias contam curiosidades sobre os filmes e mostram os locais onde cenas famosas foram gravadas. Há várias paradas para fotos!

Locação Senhor dos Anéis Nova Zelândia

Hobbiton Movie Set. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Hobbiton Movie Set Matamata

Hobbiton Movie Set. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Você passará por 44 tocas de Hobbits, incluindo Bag End (a casa de Bilbo); pelo moinho; pela ponte de arco duplo; e pela famosa Party Tree. Ao final do passeio, você visitará o Green Dragon Pub, onde poderá tomar uma cerveja local ou uma bebida sem álcool, que estão incluídas no valor do ingresso. Nós amamos!!!

Hobbiton Movie Set

Um brinde no Hobbiton Movie Set. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

  • Ingressos: os valores variam de acordo com o tour escolhido. Consulte aqui todos os tours e os valores atualizados. 
  • Horário de funcionamento: os tours partem a cada 30 minutos, das 08:30 às 15:30. De 01/09 a 30/04 há tours adicionais às 16:00 e 16:30. No período de 27/12 a 28/2 há ainda às 17:00 e 17:30.
  • Duração do tour em grupo: aproximadamente 2 horas.
  • Estrutura: estacionamento, loja de souvenir, lanchonete, área de piquenique e banheiros.
  • Endereço: 501 Buckland Rd, Hinuera, Matamata 3472. (Coordenadas -37.871814, 175.682533)
  • Como chegar: para quem não está de carro, há tours que partem de Matamata e Rotorua. No site da empresa também há sugestões de transfers a partir de Auckland, Tauranga e Hamilton.

 

1.6) Viagem para Hahei

Ainda no mesmo dia, dirigimos cerca de 2 horas na estrada em direção à cidade Hahei, uma região de praias lindíssimas, que mostraremos para você no próximo post.

2) Onde se hospedar em Rotorua:

Do primeiro para o segundo dia, ficamos hospedados em Rotorua, a cidade que é a casa dos esportes radicais e das terras geotermais.

Escolhemos o Base Rotorua, um hostel completinho, com cozinha compartilhada, piscina, banheira com água termal, recepção 24 horas, depósito de bagagem e estacionamento gratuito.

Base Rotorua

Piscina do Base Rotorua. Fonte: www.booking.com.br

O hostel é muito bem localizado, no centro da cidade, a apenas 1 km do lago Rotorua e do Government Gardens. Em resumo, é um excelente ponto de partida para conhecer Rotorua.

Para quem não está de carro, é possível alugar bicicletas por um custo adicional na recepção. Converse também com o staff, as recepcionistas lhe darão boas dicas sobre a região e o ajudarão a reservar diversos tipos de passeios.

Para quem está de casal, como foi o nosso caso, o Base Rotorua também dispõe de quartos duplos com banheiro privativo. Alguns, inclusive, com uma mini-cozinha.

Onde se hospedar Rotorua

Quarto do Base Rotorua. Fonte: www.booking.com.br

Hostel Rotorua

Mini cozinha do Quarto do Base Rotorua. Fonte: www.booking.com.br

Em resumo, esta propriedade apresenta um excelente custo-benefício na cidade de Rotorua.

E assim, finalizamos o nosso roteiro em Taupo/Rotorua. No próximo post, todos os detalhes da nossa viagem a Hahei, uma região de praias paradisíacas e pouco conhecida na Nova Zelândia.

Quer saber como apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Pensando em conhecer Rotorua? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Conheça Rotorua, uma cidade localizada no vale geotermal da Nova Zelândia, que oferece atividades culturais, gastronômicas e esportivas.

A nossa hospedagem no Base Rotorua e os ingressos do OGO e Hobbiton Movie Set foram uma cortesia dessas empresas. Todos os relatos descritos neste post, no entanto, foram baseados em nossas experiências reais e refletem a nossa opinião.

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

10 Comentários

  1. no dia anterior da viagem eu nem dormi de tao empolgada que estava com para visitar hobbiton! pelo post ja vi q deixei de visitar bastante coisa, pegamos um tempo meio ruim, ai ficamos algum tempo no spa de rotorua haeuaheu #phyna

  2. Ana Carolina Miranda] on

    Nossa, que legal esse passeio. Meu filho iria adorar! Deve ser tão gostoso visitar cenários de filmes. Adorei o post. Bjs

  3. Apesar de todas as atrações maravilhosas, aquela que meu coração de fã balança é o Hobbiton, toda vez que vejo algum relato minha vontade só aumenta. Legal que dá pra fazer esse trajeto de carro com muita facilidade, como sempre post bem completo e com fotos lindas.

    • Olá, Deisy! Muito obrigado pelo comentário. Realmente Hobbiton é um lugar mágico e que amamos demais. A NZ como um todo é bem tranquila de conhecer de carro. Vamos publicar um post ainda neste mês com todas as dicas para você dirigir com segurança no país. Nós amamos e recomendamos! Abraços, Cristina e Renato.

    • Olá, Simone! Que bom, essa é a nossa intensão, rs. Estamos terminando de escrever uma série de posts sobre 23 dias na Nova Zelândia. Esperamos que a ajude em uma futura viagem para esse país tão incrível. Nós amamos e recomendamos demais! NZ 100% nos nossos Tops destinos! Abraços, Cristina e Renato.

Deixe um comentário