Urso no Alasca: tudo o que você precisa saber!

2

No primeiro post da série Road Trip no Alasca, esclarecemos algumas dúvidas super comuns entre os viajantes, falamos como chegar e se locomover no último estado americano e descrevemos um roteiro incrível que fizemos por uma das estradas mais cênicas da região, a Seward Highway.

Se você seguiu esse roteiro, provavelmente estará chegando em Seward, uma pequena cidade a 204 km de Anchorage. Agora que estamos entrando nas áreas mais selvagens do Alasca, é hora de falarmos sobre um assunto que amamos, mas que merece muita atenção e estudo: Ursos!

Guia Ursos Alasca como sobreviver

Ursos no Alasca, como sobreviver? Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Os ursos no Alasca costumam ser de três tipos: Polar, BlackGrizzly. A menos que você vá para as áreas mais remotas, no extremo norte do estado, onde turistas comuns não costumam ir, você provavelmente não verá Urso Polar. Para ver esses bichinhos brancos, que devem ser lindos, será necessário embarcar em algum tour que o levará de barco ou de helicóptero para regiões praticamente desabitadas no extremo norte.

Por ser um serviço bem exclusivo, esses tours costumam ser caríssimos. Mas se dinheiro não é problema para você, ou se esse realmente é o seu sonho, talvez seja interessante contratar um desses tours.

Fora isso, é provável que você encontre no seu caminho os ursos Black e Grizzly. Mas não, não entre em pânico por isso!

De maneira geral, os ursos nem ligam para os turistas que vão ao Alasca. Humanos definitivamente não são a comida preferida desses bichinhos. Mas, claro, ursos são animais selvagens e precisam ser respeitados em seu habitat natural. Caso contrário, eles viram uma fera e podem sim atacar os humanos.

Por esse motivo, preparamos este guia prático, com o qual você aprenderá os principais cuidados que deverá tomar para fazer da sua viagem uma experiência segura para você e saudável para os ursos!

Neste post você irá ler:

 

1) Como diferenciar os ursos Black e Grizzly?

Parece uma coisa óbvia: ursos Black são pretos e Grizzly são pardos. Mas não, também existem ursos Black na cor marrom, o que complica tudo.

Urso Black Alasca

Urso Black na cor marrom. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

grizzly-black

Diferenças entre os ursos Black e Grizzly. Fonte: http://www.pc.gc.ca/

De maneira geral, o urso Grizzly costuma ser bem mais robusto do que um urso Black. Enquanto o Grizzly pode chegar a 300 kg, o Black chega a no máximo 150 kg.

Se você reparar nas pegadas, também perceberá que são bem diferentes. Os ursos Grizzly possuem garras bem mais longas que os Black, com cerca de 5 a 15 cm de comprimento. Por esse motivo, a marquinha da garra costuma estar bem mais longe da marca dos dedos. Compare as pegadas da foto acima e você verá que, ao contrário do Grizzly, as marcas das garras do Black estão coladas nas marcas dos dedos.

Se o Grizzly ganha em tamanho, o Black ganha em orelha. As orelhas do Grizzly costumam ser curtas e redondas. Já no Black, as orelhas são bem mais proeminentes e pontiagudas.

bear encounter guide survival

Urso Black e suas típicas orelhas. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Outra diferença bem fácil de reparar é que o urso Grizzly possui uma corcunda bem perceptível e elevada em suas costas. Já o Black, possui as costas lisinha e quase não se vê elevação.

bear hump Alasca Grizzly

Corcunda nas costas de um urso Grizzly. Foto: CFR / Blog Pegadasna Estrada

Depois dessa aula sobre ursos, se você ainda assim tiver dificuldades em fazer a distinção entre os bichinhos, aqui vai uma dica infalível: a bunda do Grizzly é muiiiiito maior. Pronto, falei!

Agora que você já sabe quem é quem, basta olhar as fotos abaixo e aplicar o que aprendeu!

black bear Alaska

Urso black. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Grizzly Bear Alaska

Urso Grizzly Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

2) Preciso comprar um Spray contra ursos? Onde comprar?

Sim, se você pretende fazer alguma trilha no Alasca, o spray contra ursos deve ser o seu companheiro número 1 de viagem. É claro que você não vai ficar usando-o a torto e a direito. É importante apenas tê-lo acessível às mãos para usá-lo em casos de emergência. Torcemos para que você termine a sua viagem com ele ainda lacrado.

img_3544-jpg

De maneira geral, o spray contra ursos pode ser comprado em grandes supermercado, como o Walmart, em alguns parques nacionais e em lojas de camping e pesca do Alasca. Quando fomos (julho de 2016), 1 frasco custava cerca de US$ 40.

Algumas agências de turismo também alugam o spray. Geralmente você paga um valor baixo (5 dólares) e paga um valor maior (35 dólares) apenas se usá-lo. Vale à pena pesquisar.

É importante saber que você não poderá carregar um spray de urso no avião, nem na mala despachada, nem na mala de mão. Lembre-se de jogá-lo fora ou de doar para algum turista, sempre que você for pegar um voo.

Quando você comprar ou alugar um spray contra ursos, você verá que ele provavelmente virá acompanhado de uma espécie de cinto. Esse cinto é para que você prenda o spray na cintura para facilitar o uso, caso necessário. Lembre-se: se você trombar com um urso na trilha, ter um spray na mochila de nada adiantará.

3) O que fazer se eu vir um urso na estrada?

Nas estradas do Alasca e em alguns parques nacionais dos Estados Unidos e do Canadá, como o Yellowstone e o Jasper por exemplo, é comum ver vários carros parados na estrada ao mesmo tempo.

Quando isso acontecer, desconfie. É provável que haja um ou vários ursos por ali.

Geralmente nos parques nacionais, os ursos passam muito tempo na mesma área durante o verão e os guardas florestais, já sabendo disso, fecham as trilhas, quando for o caso, ou ficam na região para evitar que os turistas façam loucuras. Quando isso acontece, é comum colocarem uma barra de contenção a uma distância segura, para que você possa vê-los com segurança. Nesses casos, basta seguir as orientações e tirar bastante fotos.

trail closed bear

Trilha fechada devida à presença de ursos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Em lugares mais inóspitos, onde não há guardas florestais, o ideal é que você pare o carro, deixe-o ligado e tire as fotos de dentro do próprio veículo. Se o urso estiver bem longe e você quiser descer, não tem problema, mas deixe a porta do carro destrancada e não se afaste muito, para o caso de você precisar entrar no carro em uma emergência.

O que você nunca deve fazer: ficar longe do carro ou fazer a loucura que o rapaz da foto abaixo fez. Confesso que rezei por ele, viu? Depois me deu uma vontade de xingar, que sem noção!

guide survival encounter bear

Nunca faça isso! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

4) Quais precauções preciso tomar para fazer uma trilha no Alasca?

Que cuidados preciso tomar ao fazer uma trilha

Que cuidados preciso tomar ao fazer uma trilha? Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Fazer uma trilha no Alasca definitivamente não é para qualquer um. É preciso tomar vários cuidados, respeitar todos e quaisquer animais (não os subestime) e ter bastante atenção.

  • A primeira atitude que você deve ter é passar no Centro de Informações do parque, ou da cidade onde houver, e perguntar sobre as condições das trilhas e sobre a presença de ursos. Normalmente os funcionários dos centros consultam um sistema próprio e sabem exatamente onde os ursos estão. Em muitos casos, eles até fecham as trilhas por causa disso.
  • A segunda atitude, como falamos, é comprar ou alugar um spray contra ursos, ler as instruções e colocá-lo na cintura.
  • Evite levar comidas frescas e com cheiro forte. Nunca deixe a mochila sozinha. Também evite passar produtos com cheiros fortes, como perfumes ou cremes.
  • Enquanto estiver na trilha, faça bastante barulho. Cante, fale alto ou coloque na mochila um sininho próprio, que é facilmente encontrado em lojas de souvenir no Alasca. Os ursos costumam evitar o contato com os humanos. Por isso, quando escutam barulhos altos, tendem a fugir.
  • Evite fazer trilhas sozinho. Esteja sempre acompanhado de outras pessoas. Se você estiver sozinho, procure fazer amizade com outros trilheiros ou simplesmente ande perto deles.
  • Jamais saia das trilhas. As trilhas costumam ser bem demarcadas e mais seguras, já que várias pessoas passam por ali. Jamais tente explorar novos caminhos.
  • Nunca fique no caminho entre uma “ursa mãe” e seus filhotes. Aliás, nunca chegue perto de um filhote, por mais bonitinho que seja. O botão do instinto materno é ativado e aí … o bicho pega, literalmente!
urso filhote

Mãe ursa e seu filhote. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

  • Se você vir um urso, nunca dê as costas ou corra. Se você correr, o urso o verá como uma presa e o instinto animal do bichinho será ativado.
  • Se você vir um urso na trilha, tente ficar calmo, provavelmente ele passará e não olhará para você. Se ele olhar, tente parecer ser maior: levante as mãos e o que tiver nelas, como por exemplo um trekking pole.
  • Se o urso não for embora, caminhe lentamente para trás, sem mostrar as costas para ele. Se ainda assim ele chegar perto de você, é hora de usar o spray. Aponte o spray um pouco abaixo dos olhos e do focinho e dispare por cerca de 3-5 segundos.
  • Se de tudo der errado, e o urso avançar sobre você, lute de volta, caso seja um urso Black. Tente acertar principalmente nos olhos e no focinho. Se você der sorte, ele vai te achar uma refeição muito complicada e vai desistir do ataque. Se for um Grizzly, no entanto, não adianta lutar. Ele é muito maior e mais forte do que você. A recomendação neste caso, por mais que pareça loucura, é deitar no chão e fingir de morto. Deite-se com a barriga para baixo, proteja a nuca e a cabeça com os braços e fique imóvel. Se o urso acreditar, você escapou, se não acreditar, já era, rs.

Em resumo, essas são as orientações que nos foram dadas pelos guardas florestais no Alasca e que pesquisamos na internet. Lembre-se que, na sua viagem, você estará por conta própria e que estas são apenas algumas dicas para ajudá-lo nessa caminhada e não uma garantia de sobrevivência.

Em nossa viagem, não tivemos nenhum problema com os animais, nem mesmo tivemos que usar o spray contra ursos, graças a Deus. Aliás, voltamos super apaixonados por esses bichinhos, Black and Grizzly. Foi impossível pensar que eles podem nos fazer algum mal, mas podem. Portanto, seja sempre atento, cuidadoso e respeitoso e vá com fé: o Alasca é um estado maravilhoso e que guarda grandes experiências!

Gostou deste guia? Dê um pin na foto abaixo e salve-o no seu Pinterest para consultá-lo depois!

survive bear encounter

Quer nos ajudar a elaborar outros guias como este? Reserve os seus hotéis para qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não paga nenhum centavo a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão. 😉



Booking.com


No próximo post, um roteiro incrível de 2 dias em Seward!

*** Você também poderá gostar de ler ***

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

2 Comentários

  1. Ana Carolina Miranda on

    Cristina amei o post! Ficou excelente! Confesso que não sabia quase nada sobre ursos, mas lendo seu post descobri muita coisa. Nem imaginava que existia um spray anti urso! Confesso que teria medo de fazer trilhas por lá, pois encontrar os ursos deve dar muito medo, mas vendo as fotos, fiquei com vontade.

    • Olá, Ana Carolina! Obrigado pelo comentário! Aprendemos tanta coisa sobre ursos na nossa viagem ao Alasca e aos parques nacionais do Canadá! Deu vontade de trazer um deles para casa, rs. De maneira geral, fazer trilha nessas regiões é bem tranquilo. Siga as orientações e sempre consulte o centro de visitantes de onde for. É provável que você não veja ursos nas trilhas seguindo essas recomendações. Provavelmente você os verá na estrada, quando estiver dentro do carro. Abraços, Cristina e Renato.

Deixe um comentário