O que fazer em Cabo Frio: 10 atrações imperdíveis

0

Cabo frio é uma das cidades mais turísticas do estado do Rio de Janeiro e é a sétima mais antiga do Brasil. Com mais de 400 anos de história, Cabo Frio possui um centrinho histórico super charmoso, praias de águas claras e areia branquinha, bons restaurantes e uma vida noturna animada.

O que fazer em Cabo Frio

Praia do Forte em Cabo Frio. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Devido a qualidade de sua rede hoteleira e a proximidade com Arraial do Cabo e Búzios, Cabo Frio é ainda um bom ponto de partida para quem quer conhecer essas e outras praias da Região dos Lagos.

No post de hoje, mostraremos para você 10 atrações imperdíveis que merecem ser visitadas em Cabo Frio. Ao final, você ainda encontrará dicas de hospedagem, estacionamento e sugestões de roteiros para 3, 5, 7 ou 10 dias.

Se ainda restar alguma dúvida, fique à vontade para deixá-la nos comentários. Será um prazer ajudá-lo!

O que fazer em Cabo Frio: 10 atrações imperdíveis

1) Forte São Mateus e Praia do Forte

  • Forte São Mateus

Localizado sobre uma ilhota rochosa no início da Praia do Forte, o Forte São Mateus é datado do início do século XVII (1616-1620) e foi construído pelos portugueses para defender a cidade das invasões dos franceses, ingleses e holandeses.

Forte São Mateus Cabo Frio

Forte São Mateus, Cabo Frio. Foto: Blog Pegadas na Estrada

Atualmente é possível visitá-lo gratuitamente entre às 08:00 e 18:00. No local, há ainda um pequeno museu, que conta um pouco da história do forte. De lá, é possível ter boas vistas da Praia do Forte.

O que fazer em Cabo Frio

Praia do Forte vista do farol. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Praia do Forte

Aos pés do Forte São Mateus, está a famosa Praia do Forte, a maior e mais agitada de Cabo Frio.

Com quase 8 km de extensão, a Praia do Forte é uma praia urbana, com vários quiosques e muitas ondas. Geralmente as barracas cobram uma consumação para usufruir das sombrinhas e cadeiras, mas não chega a ser exploração como a sua vizinha Búzios. De qualquer forma, é sempre bom perguntar antes.

O que fazer em Cabo Frio Rio de Janeiro

O primeiro mergulho! Praia do Forte. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Para quem quer fugir da agitação, vale a pena caminhar rumo à Praia das Dunas (lado contrário ao forte), onde há menos barracas e bem menos gente.

É ainda no calçadão da Praia do Forte, onde você encontra a Praça das Águas, uma região revitalizada com fontes, estátuas e ótimo para quem está com crianças.

2) Mirante do Arpoador

Localizado praticamente em frente ao Forte São Mateus, o Mirante do Arpoador é uma passarela de madeira, de onde se tem várias vistas do forte, da praia e até mesmo da Ilha do Japonês. Caminhar pela passarela é um passeio super agradável, assim como sentar em seus banquinhos e sentir a brisa do mar.

É uma caminhada curtíssima e que vale à pena!

atrações Cabo Frio

Caminhando no Mirante do Arpoador. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

roteiro Cabo Frio Mirante do Arpoador

Vista do Mirante do Arpoador. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

3) Bairro Passagem

Com mais de 400 anos de história, o bairro Passagem é uma verdadeira imersão no passado de Cabo Frio. Aqui você encontrará o Largo de São Benedito, que é uma pracinha como aquelas que encontramos no interior de Minas Gerais; uma igrejinha do início do século XVII  (Igreja de São Benedito); vários restaurantes com mesas na rua; casarões antigos e ruas charmosas.

Bairro Passagem Cabo Frio

Caminhando pelo Bairro Passagem. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Igreja de São Benedito Bairro Passagem Cabo Frio

Igreja de São Benedito no Bairro Passagem, Cabo Frio. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

No bairro Passagem você também encontrará o famoso Beco do Príncipe com o Arco da Passagem que termina na Lagoa de Araruama.

Lagoa de Araruama Cabo Frio

Lagoa de Araruama no bairro Passagem. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Os restaurantes da região são super charmosos, com opções para todos os gostos: peixes e frutos do mar, culinária portuguesa, carnes, pizzas e petiscos. Jantamos uma noite no Escritório do Chef, localizado exatamente na praça, e super recomendamos o prato que pedimos “Bendito Chef”, composto por peixe grelhado com camarões, arroz com leite de coco, chips e purê de banana da terra. Também recomendamos a pizza de camarão, que comemos em outro dia no mesmo restaurante.

4) Canal Itajurú

No Canal do Itajurú, encontramos diversos restaurantes e um calçadão revitalizado. Vale à pena caminhar pelo calçadão no final da tarde e ver um dos pores do sol mais bonitos de toda a Região dos Lagos.

Canal do Itajurú Cabo Frio

Final de tarde no Canal do Itajurú. Foto: Blog Pegadas na Estrada

Daqui também partem barcos para passeios que passam pelo próprio canal e por algumas praias de Cabo Frio.

Pontos turísticos Cabo Frio pôr do sol

Pôr do sol no Canal do Itajurú. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

5) Rua dos Biquínis

A Rua dos Biquínis é um verdadeiro shopping a céu aberto com várias lojas especializadas em moda praia, fitness e acessórios.

Rua dos Biquínis Cabo Frio

Rua dos Biquínis em Cabo Frio. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

A rua é fechada para carros, mas há um estacionamento com rotativo praticamente em frente.

Na Rua dos Biquínis, há opções para todos os gostos e bolsos, com peças que variam de R$20,00 a R$200,00, por exemplo.

Vale à pena pesquisar e aproveitar!

6) Praia das Conchas

A Praia das Conchas é a minha preferida em Cabo Frio e também a melhor para ir com crianças pequenas. O mar é calmo, limpo e a praia não é tão grande quanto a Praia do Forte.

Para chegar até lá, você precisa dirigir em direção ao Peró e, antes de chegar lá, pegar uma estrada de terra em direção à Praia das Conchas. O caminho é bem sinalizado, basta seguir as placas que não há como errar (coordenadas -22.871224, -41.983349). Antes de chegar à Praia das Conchas, há uma portaria, onde é cobrado um valor único por carro para o dia todo (quando fomos, o valor era R$20,00). Esse valor cobre o estacionamento tanto da Praia das Conchas (para a esquerda), quanto para a Ilha do Japonês (para a direita). É possível visitar as duas no mesmo dia com a mesma entrada.

Ao todo, , são cerca de 2 km de estrada de terra. Quando fomos, a estrada não estava muito bem conservada, mas ainda sim era transitável para qualquer veículo de passeio.

  • Estrutura da Praia das Conchas

Na Praia das Conchas, você encontrará alguns quiosques no lado direito e uma boa faixa de areia vazia no lado esquerdo em direção à Praia do Peró. Muitos quiosques não cobram consumação, permitem que você leve a própria bebida, mas pedem que você consuma uma porção. Os preços das porções são inflacionados, mas é uma forma de embutir o valor da estrutura que eles oferecem (cadeiras, guarda-sol, mesa, banheiro e chuveiros).

  • Ponto alto da Praia das Conchas

A Praia das Conchas é uma delícia, mas o ponto alto está no mirante, de onde se tem uma vista incrível tanto da Praia das Conchas, quanto da Praia do Peró.

A trilha para o mirante é curtíssima e inicia-se no canto direito da praia, logo depois dos quiosques. É bem fácil de localizar o seu início e de percorrê-la.

Praia das Conchas cabo frio

Praia das Conchas em primeiro plano e Praia do Peró ao fundo. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

7) Ilha do Japonês

A Ilha do Japonês ficou famosa nas redes sociais, com águas verdes cristalinas. A ilha em si é bem gostosa, mas confesso que fiquei um pouco decepcionada com a cor da água quando fomos.

Ilha do Japonês em Cabo Frio

Ilha do Japonês em Cabo Frio. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Apesar disso, essa é uma atração que não pode faltar em nenhum roteiro por Cabo Frio. A água é quentinha, sem ondas, rasa e ideal para crianças.

Há 2 formas de chegar na Ilha do Japonês:

  • De barco: aproximadamente 5 minutos de travessia em águas calmas. Os barcos saem tanto do píer no Bairro Passagem, quanto das proximidades do Forte São Mateus. Quando fomos, o valor por pessoa era R$20,00 (ida e volta).
  • De carro: se você está com mais pessoas, uma opção interessante é ir de carro até o estacionamento da Praia das Conchas. Como falamos no item 6, você paga um valor único por carro para o dia todo e pode usar o estacionamento tanto da Praia das Conchas quanto da Ilha do Japonês. Quando fomos, o valor por carro era R$20,00. É importante saber, no entanto, que entre o estacionamento e a Ilha do Japonês, você precisa fazer uma pequena travessia. Quando a maré está baixa (principalmente no início da manhã), é possível ir andando. Quando fomos, a água estava na nossa canela e foi super tranquilo. Quando a maré está alta, há barquinhos que cobram R$ 5,00 cada trecho. Por volta de meio dia, a maré já costuma estar alta. Nesse caso, dá para ir cedo a pé e voltar de barquinho.
Ilha do Japonês em Cabo Frio

Caminhando rumo à Ilha do Japonês em Cabo Frio. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

8) Praia do Peró

A Praia do Peró também é uma praia com boa estrutura e está localizada ao lado da Praia das Conchas.

O mar não é tão calmo quanto o mar da Praia das Conchas, mas a praia é muito agradável e limpa também.

9) Morro da Guia

Do Morro do Guia, é possível ter uma vista 360 graus de Cabo Frio e rever as principais atrações visitadas.

Morro do Guia Cabo Frio o que fazer

Vista do Morro do Guia em Cabo Frio. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Para chegar até ele, dirija até o Convento de Nossa Senhora dos Anjos, onde há um pequeno estacionamento (coordenadas -22.879101, -42.021915). Do estacionamento até o mirante, você deverá caminhar morro acima até chegar no mirante. Apesar da inclinação, o percurso é curto e não há grandes dificuldades. Subimos o morro com o Baby Thales no colo e foi bem tranquilo.

No topo do morro, você encontrará uma passarela de madeira, mirantes e uma igrejinha (Capela da Nossa Senhora da Guia).

mirante Cabo Frio

Capela da Nossa Senhora da Guia. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O melhor horário para ir ao mirante é sem dúvidas no final da tarde, quando a luz está perfeita e você ainda poderá ver o pôr do sol.

Quanto a segurança, o local não costuma ficar deserto. Quando fomos, vimos um carro de polícia patrulhando a região. Não me pareceu perigoso, mas é sempre bom ficar atento.

melhores atrações Cabo Frio

Vista do Morro do Guia em Cabo Frio. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

10) Bate-volta às praias de Arraial do Cabo

Localizada a menos de 20 minutos de carro de Cabo Frio, a cidade de Arraial do Cabo abriga algumas das praias mais bonitas da Região dos Lagos e até mesmo do Brasil.

Prainha Arraial do Cabo roteiro

Prainha em Arraial do Cabo. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Para falar a verdade, todas as praias de Arraial são lindas e contam com águas cristalinas e areia branquinha. Qualquer uma que você escolher, estará bem servido.

A seguir, a ordem das nossas praias preferidas de Arraial do Cabo:

  1. Prainhas do Pontal do Atalaia
  2. Ilha do Farol
  3. Praia do Forno
  4. Prainha
  5. Praia Grande

Em breve você poderá ler também o post sobre a nossa viagem a Arraial do Cabo com todos os detalhes!

Prainhas do Pontal do Atalaia

Prainhas do Pontal do Atalaia. Foto: Blog Pegadas na Estrada

Sugestões de roteiro em Cabo Frio

Agora que você já sabe o que fazer em Cabo Frio e região, seguem algumas sugestões de roteiro para quem tem 3, 5, 7 ou 10 dias!

ROTEIRO DE 3 DIAS

  • Dia 1: Forte São Mateus + Mirante do Arpoador + Praia do Forte
  • Dia 2: Praia das Conchas + Ilha do Japonês
  • Dia 3: Bairro da Passagem + Rua dos Biquínis + Morro da Guia (pôr do sol) + Canal do Itajurú (jantar)

ROTEIRO DE 5 DIAS

  • Dia 1: Forte São Mateus + Mirante do Arpoador + Praia do Forte
  • Dia 2: Praia das Conchas + Ilha do Japonês
  • Dia 3: Bairro da Passagem + Rua dos Biquínis + Canal do Itajurú
  • Dia 4: Praia do Peró + Morro da Guia (pôr do sol)
  • Dia 5: Bate-volta para Arraial do Cabo: Prainha ou Prainhas do Pontal do Atalaia

ROTEIRO DE 7 DIAS

  • Dia 1: Forte São Mateus + Mirante do Arpoador + Praia do Forte
  • Dia 2: Praia das Conchas + Ilha do Japonês
  • Dia 3: Bairro da Passagem + Rua dos Biquínis + Canal do Itajurú
  • Dia 4: Praia do Peró + Morro da Guia
  • Dia 5: Bate-volta para Arraial do Cabo: Prainha
  • Dia 6: Bate-volta para Arraial do Cabo: Praia do Forno
  • Dia 7: Bate-volta para Arraial do Cabo: Passeio de barco pelas Prainhas do Pontal do Atalaia, Gruta Azul e Ilha do Farol

ROTEIRO DE 10 DIAS

  • Dia 1: Forte São Mateus + Mirante do Arpoador + Praia do Forte
  • Dia 2: Praia das Conchas + Ilha do Japonês
  • Dia 3: Bairro da Passagem + Rua dos Biquínis + Canal do Itajurú
  • Dia 4: Praia do Peró + Morro da Guia
  • Dia 5: Bate-volta para Arraial do Cabo: Prainha
  • Dia 6: Bate-volta para Arraial do Cabo: Praia do Forno (trilha curta)
  • Dia 7: Bate-volta para Arraial do Cabo: Prainhas do Pontal do Atalaia
  • Dia 8: Bate-volta para Arraial do Cabo: Passeio de barco pela Ilha do Farol e Gruta Azul
  • Dia 9: Bate-vota para Búzios: Praia da Ferradurinha + Rua das Pedras
  • Dia 10: Bate-volta para Búzios: Azeda e Azedinha + Orla Bardot

Onde se hospedar em Cabo Frio

As melhores regiões para se hospedar em Cabo Frio são a Praia do Forte e o Bairro Passagem.

Praia do Forte

A região da Praia do Forte oferece inúmeras opções de hospedagem, bons preços, fácil acesso ao transporte público e excelente infraestrutura.

Quem se hospeda na Praia do Forte tem tudo praticamente à pé, desde praia, bares, restaurantes, feirinha, parque de diversão, lojas e muito mais.

A seguir, algumas opções de hotéis com bom custo benefício:

  • Malibu Palace Hotel: sem dúvidas, o hotel mais famoso de Cabo Frio. O Malibu é um hotel 4 estrelas, localizado de frente para a praia do Forte, no melhor ponto da região. O hotel oferece piscina, sauna, academia, restaurante e estacionamento.
  • Village du Soleil: pousada mais simples, mas bem completinha. O Village du Soleil está localizado a apenas 100 m da Praia do Forte, dispõe de piscina, sauna, quartos dispõem de ar-condicionado e Wi-Fi, estacionamento e café da manhã no estilo buffet.
  • Flamingo Beach Pousada: uma opção mais econômica, mas que também atende muito bem. A pousada está localizada a 600 metros da Praia do Forte, oferece piscina ao ar livre, estacionamento privativo gratuito, bar, quartos com ar condicionado,  recepção 24 horas e Wi-Fi gratuito em todas as áreas.

Bairro Passagem

Como mostramos no item 3, o bairro Passagem é uma região charmosíssima, histórica e com hotéis que vão do luxo ao colonial.

O gostoso de se hospedar no bairro Passagem é que você pode sair tranquilamente a pé durante a noite e aproveitar os diversos restaurantes e bares desse pólo gastronômico em Cabo Frio.

Vale lembrar que o bairro Passagem não é distante da Praia do Forte, estando a cerca de 900 metros do Forte São Matheus (o início da Praia do Forte).

A seguir, algumas opções de hotéis com bom custo benefício:

  • Hotel Solar do Arco: localizado em uma casa colonial junto ao Canal do Rio Itajuru (a mesma casa histórica onde encontramos o Arco da Passagem), o hotel Solar do Arco oferece piscina com bar, spa, área de descanso, quartos completos e com ar condicionado e estacionamento. Além de ser o hotel mais charmoso e pitoresco de Cabo Frio, ainda é possível tomar o café da manhã em qualquer hora e em qualquer ambiente da propriedade de maneira personalizada. Um Luxo!
  • Bravo Pousada Design: outro hotel charmoso do bairro Passagem, essa propriedade é super bem decorada e também oferece piscina, lounge e quartos completos. Não oferece estacionamento.
  • Pousada Recanto da Passagem: com vista panorâmica do Canal de Cabo Frio, a Recanto da Passagem também oferece quartos completos com ar-condicionado, varanda e Wi-Fi gratuito.

Estacionamento em Cabo Frio

No começo de 2020, foi implementado um novo sistema de estacionamento rotativo em Cabo Frio. Agora, todos os principais pontos turísticos da cidade estão abrangidos por este novo sistema.

O valor cobrado é de R$ 2 por hora (março/2020) e pode ser pago em qualquer um dos parquímetros espalhados pela cidade ou pelo aplicativo DigiPare. Caso os seus créditos expirem, você poderá renovar a qualquer momento (entre 8h e 24h), sem necessidade de mudar o veículo de lugar.

Os parquímetros aceitam moedas e cartões de crédito e débito. Para fazer o pagamento, basta seguir as instruções constantes na tela do aparelho. Ao final, o parquímetro fornecerá um comprovante de pagamento. Não é necessário colocar esse comprovante no carro. A informação do seu veículo já constará no sistema.

A forma mais simples e cômoda, no entanto, é através aplicativo DigiPare. Nele você cadastra o seu veículo e as informações do seu cartão. Quando seus créditos estiverem para expirar o sistema lhe envia uma notificação, para que você possa renová-los sem ter que sair da praia.

Gostou deste post?

Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante.

Pensando em conhecer Cabo Frio? Dê um pin na foto abaixo e salve este guia no seu Pinterest!

O que fazer em Cabo Frio: praias, mirantes, dicas, atrações, hospedagem, estacionamento e muito mais!

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

Deixe um comentário