Mount Cook National Park, Nova Zelândia: dicas e roteiro

0

O Mount Cook National Park, também conhecido como Aoraki National Park, é um parque nacional localizado na Ilha Sul da Nova Zelândia, que abriga geleiras, vales, 23 picos nevados, lagos de degelo e um dos céus mais estrelados do mundo!

Mount Cook National Park Nova Zelândia

Mount Cook National Park, Nova Zelândia. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Amantes de ecoturismo e fotógrafos irão se apaixonar pelo Mount Cook National Park e suas inúmeras opções de trilhas e mirantes. O parque é também considerado pelos alpinistas profissionais como um dos melhores pontos para escalada da Australásia.

Em abril de 2017, visitamos o parque e fizemos a trilha Hooker Valley, que foi uma das mais lindas que fizemos na Nova Zelândia. Chegamos no parque a partir de Christchurch e conhecemos também outras atrações no caminho.

No post de hoje, detalharemos cada uma dessas atrações e falaremos sobre os melhores lugares para se hospedar. A nossa dica: salve este post! O Mount Cook National Park é um lugar pouquíssimo visitado por nós brasileiros, mas que entrou definitivamente para a nossa lista Top 5 lugares da Nova Zelândia.

1) De Christchurch ao Mount Cook National Park

A cidade de Christchurch é a maior cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia e a terceira maior cidade do país. Por esse motivo, costuma ser uma ótima opção de porta de entrada para quem vem de países como a Austrália, Canadá, Fiji e países da Ásia.

Como fomos para a Nova Zelândia a partir da Austrália (Brisbane), acabamos aterrissando em Christchurch, onde iniciamos a nossa road trip pelas ilhas sul e norte do país.

Mount Cook National Park roteiro dicas

Estrada para o Mount Cook National Park, Nova Zelândia. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

De Christchurch ao Mount Cook National Park são aproximadamente 4 horas de viagem de carro, passando por atrações lindíssimas como o Lago Tekapo, a Igrejinha de pedra Church of the Good Shepherd e o Lago Pukaki.

1.1) Lago Tekapo

Com águas azul turquesa, o Lago Tekapo forma uma paisagem lindíssima em meio aos Alpes do Sul.

Lake Tekapo New Zealand

Lago Tekapo, Nova Zelândia. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

1.2) Church of the Good Shepherd

Construída em 1935, essa pequena igreja nas margens do Lago Tekapo é um dos pontos mais fotografados da região.

Church of the Good Sheppard

Church of the Good Shepherd. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Você encontrará um estacionamento gratuito logo na entrada da igreja. Observe que não é permitido tirar fotos no seu interior.

Repare bem nos vitrais do altar. De lá, tem-se uma vista bem interessante do Mount Cook!

Atrações ilha sul Nova Zelândia

Church of the Good Shepherd. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

1.3) Lago Pukaki

Outro lago de cor azul turquesa impressionante, o Lago Pukaki é alimentado por águas provenientes do Lago Tekapo e das geleiras Tasman e Hooker.

O lago margeia a estrada que vai para o Mount Cook National Park, fazendo da Mount Cook Road uma das estradas mais cênicas da Nova Zelândia!

Um bom ponto para curtir o visual do Lago Pukaki é o Peter’s Lookout (-44.089147, 170.135792), um mirante ao longo da Mount Cook Road, de onde se tem uma bela vista do lago e das montanhas.

Lago Pukaki Nova Zelândia

Lago Pukaki, Nova Zelândia. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

2) Atrações do Mount Cook National Park

Cerca de 10 trilhas partem próximo ao vilarejo do parque.

De maneira geral, essas trilhas estão super bem preparadas e demarcadas, podendo ser percorridas por pessoas com um nível médio de preparo físico. As mais famosas são Red Tarns Track, Kea Point e Hooker Valley Track.

  • Hooker Valley Track

Como tivemos apenas meio dia no parque,  tivemos que escolher uma delas.

A nossa escolha foi a Hooker Valley Track, uma trilha de nível fácil a moderado, 10 km de extensão (ida e volta) e tempo estimado total de 3 a 4 horas.

Hooker Valley Track

Hooker Valley Track, Mount Cook. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

A trilha começa no estacionamento White Horse Hill (-43.719409, 170.093300), onde você também encontrará banheiros públicos e um acampamento.

Você caminhará dentro do Vale Hooker, cercado por picos e montanhas nevadas. Ao todo, você passará por três pontes suspensas, que cortam rios de degelo.

Trilha Mount Cook National Park Nova Zelândia

Atravessando a ponte na Hooker Valley Track. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O cenário é incrivelmente maravilhoso. Nos sentimos realmente dentro de um quadro ou uma cena de filme. Para falar a verdade, o Mount Cook National Park foi o lugar que mais nos surpreendeu na Nova Zelândia. Se soubéssemos que o cenário era tão incrível, teríamos aumentado 1 dia no parque para fazer as outras trilhas também. Fica aí um motivo para voltarmos!

 

O que fazer Mount Cook National Park

Hooker Valley Track, Mount Cook. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Roteiro dicas ilha sul Nova Zelândia

Hooker Valley Track, Mount Cook. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Ao final, você chegará na geleira Mueller, cercada por um lago também de água de degelo. Agora, é hora de voltar pelo mesmo caminho.

geleira Mueller Hooker Valley Track

Geleira Mueller, Hooker Valley Track. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Dica 1:

  • Se você puder, faça essa caminhada no período da tarde e programe-se para terminá-la no pôr do sol. Nesse horário, as montanhas ficam incrivelmente cor de rosa. É lindo!
Pôr do sol Mount Cook National Park Islândia

Pôr do sol cor de rosa no Mount Cook (#nofilter)! Foto: RMA / Blog Pegadas a Estrada

Mount Cook National Park sky

Pôr do sol cor de rosa no Mount Cook (#nofilter)! Foto: CFR / Blog Pegadas a Estrada

Dica 2:

  • Se você tiver mais tempo e for dormir nos hotéis dentro do parque, continue na trilha (já na volta e no final) até escurecer. O Mount Cook National Park está localizado na única reserva internacional de céu escuro da Nova Zelândia, sendo o melhor lugar para ver estrelas no país! Ahh, e fique tranquilo: o parque é  super seguro. Você encontrará, no máximo, alguns coelhos enormes e saltitantes!

Informações importantes:

 

3) Onde se hospedar na região do Mount Cook National Park

3.1) Cabanas para alpinistas:

No parque há 17 cabanas espalhadas, também conhecidas como “huts“, sendo a maioria delas localizadas nas montanhas e destinadas aos alpinistas.

Para saber a localização e o nível de dificuldade para chegar em cada “hut”, confira o site oficial do Departamento de Conservação do Mount Cook National Park.

3.2) Aoraki/Mount Cook Village:

Localizado dentro do parque, esse vilarejo fofíssimo aos pés das montanhas, oferece áreas de camping, alguns hotéis e um hostel.

Mount Cook Village onde se hospedar

Mount Cook Village, Nova Zelândia. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Se você pretende ficar no parque durante à noite para ver as estrelas, este é o lugar ideal! Observe, no entanto, que esses hotéis costumam se esgotar rapidamente, sendo bom reservá-los com bastante antecedência.

A seguir, a lista de hotéis para todos os gostos e bolsos:

3.3) Twizel

Com preços mais em conta, Twizel é uma pequena cidade entre os lagos Ruataniwha e Pukaki, localizada a cerca de 50 minutos do parque.

A seguir, algumas opções bem avaliadas, que cabem em todos os orçamentos:

Gostou desta matéria? Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nenhum centavo a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Pensando em conhecer Mount Cook National Park? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Conheça o Mount Cook National Park, um parque nacional lindíssimo da Nova Zelândia, que abriga geleiras, vales, lagos, mirantes e muitas trilhas.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

Deixe um comentário