Guia de Viagem do Glacier National Park

38

O Glacier National Park é um parque nacional americano, localizado no estado de Montana, quase na fronteira com o Canadá. É famoso por seus picos irregulares cobertos de neve, lagos de cores verde esmeralda e azul turquesa, grande diversidade de plantas e animais selvagens, além de vales e glaciares.

Glacier National Park Montana USA

Glacier National Park, Montana. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Em 1932, membros do Rotary Club de Montana e do estado canadense Alberta trabalharam para que os Estados Unidos e o Canadá unissem o Glacier National Park e o Waterton Lakes National Park em um único parque, o Parque Internacional da Paz Waterton – Glacier, como símbolo das boas relações entre os dois países.

Em junho de 2016, visitamos o Parque Internacional da Paz. No post anterior, explicamos e descrevemos o nosso roteiro no Waterton Lakes National Park. No post de hoje, traremos todas as informações para ajudá-lo a organizar a sua viagem para o Glacier, um dos parques mais apaixonantes dos Estados Unidos.

A nossa viagem ao Glacier foi combinada com outros parques nacionais americanos em uma road trip de 18 dias, além de outros destinos no Canadá.

roteiro parques nacionais americanos

Glacier National Park, Montana. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

1) Funcionamento do Glacier National Park

Glacier National Park Montana Estados Unidos

Glacier National Park, Montana. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Horário de funcionamento

O parque funciona 24 horas, durante todos os dias do ano.

O ingresso é requerido em todas as entradas do Glacier, mesmo quando as estações já estão fechadas. Nestes casos, instruções de “self-payment” estarão disponíveis para você realizar o pagamento.

  • Tipos de ingresso

O ingresso do parque normalmente é válido por 7 dias consecutivos e pode ser comprado por carro, individual ou por moto. Para consultar os valores atualizados, acesse o site oficial do Glacier National Park.

Observe que o ticket do Glacier National Park NÃO é válido para o Waterton Lakes National Park, apesar de os dois fazerem parte do Parque Internacional da Paz Waterton – Glacier.

Para saber mais sobre o Waterton e sobre o processo de imigração entre eles, confira o post que escrevemos sobre o Waterton Lakes National Park.

Além dos diferentes tickets específicos para o Glacier, ainda existe o Passe Anual dos Parques Nacionais Americanos, vendido por 80 dólares (valores de outubro de 2016). Com esse passe, você pode entrar quantas vezes quiser em todos os parques nacionais dos Estados Unidos, no prazo de 1 ano. Normalmente para quem visita mais de 3 parques, esta é a melhor opção. Faça as contas e economize!

Importante: o Passe Anual dos Parques Americanos não é válido no Waterton Lakes National Park.

2) Como se deslocar entre as atrações do Glacier National Park?

O Glacier National Park é cortado pela estrada cênica Going-to-the-Sun, que liga as principais atrações do parque de leste a oeste.

Going-to-the-Sun Glacier National Park

Going-to-the-Sun, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

No período de 1º de julho a 5 de setembro, o parque oferece sistema de transporte gratuito, no estilo hop-on/hop-off, com diversas paradas entre o Apgar Visitor Center (entrada oeste) e o St. Mary Visitor Center (entrada leste). Neste período, os ônibus percorrem toda a Going-to-the-Sun, fazendo diversas paradas. Carros também são permitidos, desde que não ultrapassem 21 pés de comprimento.

Confira o mapa com as paradas e o horário de funcionamento do shuttle no site oficial do National Park Service.

Atenção: o shuttle do parque percorre apenas as atrações ao longo da Going-to-the-Sun, não passando pelo Lago Two Medicine, nem pelo Many Glacier.

o que fazer no Glacier National Park

Going-to-the-Sun, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Fora dessas datas, a alternativa é percorrer o parque de carro. Observe, no entanto, que a Going-to-the-Sun costuma abrir apenas a partir do meio de junho, mas não tem data certa, já que depende das condições climáticas.

Como fomos no início de junho, a Going-to-the-Sun ainda não estava aberta. Por esse motivo, fizemos a parte oeste no primeiro dia, dormimos perto da entrada oeste e seguimos para a parte leste no outro dia, passando pela estrada US 2, ou seja, por fora do parque.

3) Roteiro de 2 dias no Glacier National Park

Conhecemos o Glacier National Park em dois dias completos. Veja também o mapa para acompanhar o nosso roteiro.

1º dia no Glacier National Park

No nosso primeiro dia no Glacier, exploramos a parte oeste do parque e fizemos da cidade de Hungry Horse a nossa base. A seguir, as atrações que visitamos neste dia.

  • Lake Mcdonald

Dirigimos na Going-to-the-Sun ao longo do Lake Mcdonald e fizemos algumas paradas, entre elas, na Mcdonald Falls.

Mcdonald Falls Glacier

Mcdonald Falls, Glacier National Park. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Lake Mcdonald Glacier National Park

Lake Mcdonald, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Lake Mcdonald, Glacier National Park

Lake Mcdonald, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Para quem tem mais tempo, existem diversas trilhas e áreas para piquenique na região. Consulte aqui o mapa de hiking do Lake Mcdonald.

  • Sprague Creek

Escolhemos esta região para fazer piquenique, pois, além da boa estrutura física, possui uma vista maravilhosa do lago.

  • Trail of the Cedars

Esta trilha, de nível fácil, é formada por um loop de 1,1 km de extensão, que passa dentro de uma antiga floresta de enormes árvores de Cedro.

Ao longo da trilha você encontra banheiros e área de piquenique.

Atenção: esta trilha é acessível a pessoas em cadeira de roda ou com mobilidade reduzida.

Trail of the Cedars Glacier National Park

Trail of the Cedars, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

trail glacier usa national park

Trail of the Cedars, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Trilha Avalanche Creek

Esta trilha, de nível moderado, foi a trilha mais linda que fizemos no parque. Não deixe de fazê-la.

Para acessá-la, é necessário percorrer metade da Trail of the Cedars. Neste ponto você encontrará uma placa com as indicações para pegar a trilha Avalanche Creek.

Ao longo de 7,2 km (ida e volta), caminhamos dentro da mata fechada, beirando as águas que vêm das montanhas.

Avalanche Creek Glacier National Park

Trilha Avalanche Creek, Glacier National Park. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Trilha Avalanche Creek, Glacier National Park

Trilha Avalanche Creek, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

viagem estados unidos

Trilha Avalanche Creek, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Ao final da caminhada, chegamos em um lago de cor verde esmeralda, com montanhas nevadas ao fundo. Esse cenário nos deixou impressionados. Ficamos ali por um bom tempo descansando e apreciando a paisagem.

road trip USA

Trilha Avalanche Creek, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

road trip Estados Unidos

Trilha Avalanche Creek, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • East Glacier Park

Ao final do dia, dirigimos pela estrada US 2, já que a Going-to-the-Sun ainda não estava totalmente aberta, até East Glacier Park, onde nos hospedamos.

Caso você vá ao Glacier no período em que essa estrada esteja 100% aberta, não é necessário voltar para a US 2. Basta segui-la e você chegará à parte leste do parque. Falaremos mais sobre isso no próximo item.

2º dia no Glacier National Park

Dia de visitar a parte leste do parque. Acompanhe o nosso roteiro também no mapa.

  • Lago Two Medicine

Começamos o dia pela região do Lago Two Medicine.

O lago, além de lindo, é enorme. É possível alugar caiaque, andar de barco ou mesmo nadar em suas águas, se o tempo permitir.

Observe que o shuttle do parque não cobre esta região.

Lake Two Medicine Glacier National Park

Lago Two Medicine, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Lago Two Medicine, Glacier National Park

Caminhada na região do Lago Two Medicine, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

roteiro parques nacionais americanos

Lago Two Medicine, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Running Eagle Falls Glacier National Park

Running Eagle Falls, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Lago Saint Mary

Localizado ao longo da Going-to-the-Sun, o Lago Saint Mary é outra região imperdível do parque!

Famoso pelas fotos que refletem os picos nevados em suas águas, o lago também apareceu na abertura do filme “The Shining” (O Iluminado), em 1980.

Lake Saint Mary Glacier National Park

Lago Saint Mary, Glacier National Park. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Dirija ao longo do lago e pare em todos os mirantes. A vista é de tirar o fôlego.

Lago Saint Mary, Glacier National Park

Lago Saint Mary, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

viagem e turismo parques nacionais dos Estados Unidos

Lago Saint Mary, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7990-jpg

Lago Saint Mary, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_8019-jpg

Lago Saint Mary, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Na parada de ônibus “Saint Mary Falls“, fizemos uma trilha de 5,8 km (ida e volta), passando pelas cachoeiras: St Mary e Virgínia.

Trail Saint Mary Falls

Trilha Saint Mary Falls. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7854-jpg

Saint Mary Falls. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7910-jpg

Virgínia Falls. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7937-jpg

Virgínia Falls. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Confira todas as trilhas da região no mapa oficial do Lake Saint Mary.

img_7902-jpg

Trilhas na região de Saint Mary. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Many Glacier

Esta região também não é acessível com o shuttle do parque, é necessário estar de carro.

Aqui você encontra uma série de pequenos lagos de cor verde esmeralda e várias trilhas entre eles. Confira todas as opções para hiking no mapa oficial do Many Glacier.

Trilhas na região do Many Glacier

Trilhas na região do Many Glacier. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Um dos lagos que mais gostamos foi o Lake Josephine. Aliás, gostamos tanto, que aproveitamos para nadar na água gelada, cercados por picos nevados e possíveis ursos.

img_8050-jpg

Lago Josephine, Many Glacier. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

img_8032-jpg

Lago Josephine, Many Glacier. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

4) Quantos dias são necessários para conhecer o parque?

Em dois dias completos de verão, é possível conhecer as principais atrações do parque e escolher algumas trilhas curtas.

Se você é fã de hiking e tem mais tempo, pode aumentar 1 a 2 dias no seu roteiro, já que o Glacier possui mais de 1175 km de trilhas demarcadas, com opções e graus de dificuldades para todas as pessoas.

img_8023-jpg

Mais de 1175 km de trilhas demarcadas, Glacier National Park. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Outras opções de atividades que você também pode fazer no parque: pesca, passeios de barco, de cavalo, de caiaque e de bicicleta, além de Cross-country skiing (no inverno).

img_8040-jpg

Lago Josephine, Many Glacier. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

5) Qual é a melhor época para visitar o Glacier National Park

Apesar de mais cheio, o período de julho a setembro é a melhor época para visitá-lo.

Como falamos no item 2, é nesse período que a Going-to-the-Sun está totalmente aberta e é uma pena visitar o parque e não poder percorrê-la em sua totalidade.

Se você não puder ir nessa época, como nós não pudemos, ainda assim vale muito a pena visitar o Glacier. As paisagens são incríveis e você poderá realizar várias outras atividades com o parque bem mais vazio.

img_7593-jpg

Avalanche Creek, Glacier National Park. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

6) Onde se hospedar?

Como a Going-to-the-Sun não estava totalmente aberta, visitamos a parte oeste do parque no primeiro dia e conhecemos a parte leste no segundo dia.

Para quem visita a parte oeste, o vilarejo de Hungry Horse oferece algumas opções de hotel / cabines com ótimo custo-benefício.

img_7519-jpg

Vilarejo de Hungry Horse, Montana. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Ficamos hospedados no Historic Tamarack Lodge and Cabin, um hotel super charmoso de madeira rústica, com quartos equipados com microondas e geladeira; bar e restaurante para os hóspedes; loja de souvenir; aluguel de bicicleta e estacionamento gratuito, a 13 km da entrada oeste do Glacier.

img_7422-jpg

Historic Tamarack Lodge and Cabin. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7425-jpg

Historic Tamarack Lodge and Cabin. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7429-jpg

Historic Tamarack Lodge and Cabin. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7436-jpg

Historic Tamarack Lodge and Cabin. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Após conhecermos a região oeste, dirigimos até East Glacier Park, onde nos hospedamos no Sears Motel, um hotel construído em formato de cabines de madeira, com quartos básicos, em um vilarejo super bonitinho, de praticamente 1 rua.

img_7676-jpg

Sears Motel, East Glacier Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7678-jpg

Sears Motel, East Glacier Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Apesar de pequeno, East Glacier Park possui alguns restaurantes que servem pizza, saladas, sanduíches e comida local.

Gostamos muuuuito do restaurante Luna’s. O preço foi justo e a comida bem típica e deliciosa!

img_7714-jpg

Delicioso hambúrger do Luna’s, East Glacier Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

img_7711-jpg

Prato típico do oeste americano no Luna’s, East Glacier Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

QUER AJUDAR O BLOG SEM PRECISAR GASTAR UM ÚNICO CENTAVO POR ISSO?

Quando você utiliza os serviços dos nossos parceiros através das caixas de pesquisa,  links ou banners que estão neste site, essas empresas repassam uma pequena comissão para o nosso site e VOCÊ NÃO PAGA ABSOLUTAMENTE NADA A MAIS POR ISSO.

Seja para o Glacier ou para qualquer outro destino, inclusive no Brasil, a sua reserva pela caixinha do Booking.com abaixo, sem nenhum acréscimo, nos ajuda a continuar escrevendo estes guias gratuitos de viagem! Obrigado 😉



Booking.com

img_7977-jpg

Going-to-the-Sun, Glacier National Park. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Nos próximos posts, faremos um roteiro completo pelos parques nacionais das rochosas canadenses. Não percam!

Outros roteiros pelos parques nacionais dos Estados Unidos e Canadá

Pensando em conhecer o Glacier? Dê um pin na foto abaixo e salve este post no seu Pinterest para consultá-lo novamente depois!

Glacier National Park

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

38 Comentários

  1. Olá! Obrigada pelas lindas fotos e post compartilhados!
    Por gentileza, em que mês vocês visitaram o Glacier, enfim qual o período que fizeram o roteiro de 18 dias?

    Obrigada

    • Renato de Araújo on

      Olá Vanda,

      Nossa viagem foi de 20/05 a 07/06, sendo que chegamos no Glacier no dia 06/06.

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  2. Olá! Adorei o seu post. Estou querendo ir ao Glacier Park no princípio
    de outubro. De lá gostaria de ir a yellowstone, vc acha melhor ir de carro ou avião. Vou com meu neto de 2 anos. Outra dúvida, para visitar o yellowstone, precisa se hospedar em várias cidades ou pode fixar base em uma cidade só, é percorrer todos os lados do parque? Ano passado estive nas Rochosas do Canadá, pelas fotos acho o lado do Canadá mais bonito. O q vc acha.
    Obrigada.

    • Renato de Araújo on

      Olá Ester,

      Na minha opinião o carro é a melhor escolha para esse trajeto. O tempo que você gastaria para ir para o aeroporto, chegar com antecedência para todos os procedimentos de embarque, depois todos os procedimentos de desembarque, tempo para devolver o carro na ida, pegar o outro carro na chegada, etc, já daria o tempo de chegar de carro. Além disso, não existem voos diretos entre esses dois aeroportos, o que te obrigaria a perder mais tempo na conexão e aumentaria o custo das passagens.

      A beleza do Glacier é diferente da beleza das Rochosas canadenses. No lado canadense, você encontra lagos em diversos tons impressionantes de azul. No Glacier, você tem vistas panorâmicas das montanhas e lugares mais calmos e com menos turistas. É difícil comparar. Se você curte paisagens de montanha, vale uma visita nos dois. 🙂

      Abraço e boa viagem,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  3. Que blog maravilhoso! Eu e meu marido nos identificamos muito, ele que me dá uma travada nos roteiro, me trazendo à realidade! Rs Amei e vou me inspirar no roteiro de vocês! Uma dúvida: acham que seria muito ruim ir entre final de setembro à início de outubro? Parabéns pela riqueza de detalhes dos roteiros de vocês!

    • Renato de Araújo on

      Olá Bianca,

      Obrigado pelo elogio. Ficamos muito felizes por você ter gostado do nosso blog! 🙂
      Final de setembro e começo de outubro é uma boa época para ir para o Glacier. Apesar de não ser garantido, provavelmente a estrada Going-to-the-Sun estará totalmente aberta nessa época e você poderá aproveitar ao máximo o que o parque tem de melhor.

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  4. Olá, Renato e Cristina!

    Estou apaixonada pelo blog de vocês, me identifico muito com a descrição da personalidade da Cristina, tbm acho que estar no Canada e ir para a Rússia passando pela Islandia é super tranquilo hahaha.
    Enfim, obrigada por compartilhar!
    Gostaria de saber em qual aeroporto vocês chegaram, porque as passagens para Kalispel são bem caras ne..

    Obrigada =)

    • Renato de Araújo on

      Olá Yasmin, tudo bem?

      A Cristina que não escreveu aqui no blog, mas ela ainda queria colocar o Alasca na mesma viagem de Russia, Canadá e Islândia… hehehehe
      Na verdade, nós aproveitamos uma promoção de passagem para Las Vegas. Lá, alugamos um carro, visitamos os parques nacionais de Utah e depois fomos subindo de carro por Wyoming e Montana até chegar no Glacier National Park. Para quem já quer chegar direto no Glacier, o ideal é procurar passagens para Kalispell, Great Falls ou Missoula. Dependendo do dia da semana, é possível achar passagem para esses três aeroportos com preços entre $ 62 – $100, partindo de Las Vegas, por exemplo.
      Pesquise os voos da Allegiant, pois ela costuma ter os preços mais baixos. Se estiver caro nessas três cidades na data que você quer, pesquise no dia anterior ou dia seguinte. Costuma dar muita diferença de preço.

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  5. Ola…lindo post! Estaremos em Vegas em Mai/16 fazendo Zion. Qual cidade proxima ao Glacier NP vc sugere que de p vir de LV de aviao, alugar o carro e subir ate Jasper no Canada passando pelo Glacier?? Como ja fizemos Grand Teton e Yellowstone, gostaria de voar de LV direto p cidade mais proxima do parque! Poderia nos ajudar??

    • Olá Luis e Marcela,

      O aeroporto mais próximo do parque é o Glacier Park International Airport, na cidade de Kalispell (37 km do parque). A Allegiant tem voos diretos para lá a partir de Vegas, com bons preços, aos domingos e quinta-feira. Outra opção é chegar por Missoula (211 km do parque), onde chegam voos diretos de Vegas, com bons preços, às segundas e sextas. Para os demais dias, existe a possibilidade de pegar um voo da Delta, com escala em Salt Lake City, ou da Alaska, com escala em Seattle. Quais são as suas datas?

      Abraço,

      Renato e Cristina
      Blog Pegadas na Estrada

  6. Taí um lugar que quero muito visitar um dia!
    São tantas paisagens deslumbrantes que a gente custa a acreditar que existam… e todas no mesmo lugar! Espetacular!
    Adorei o guia. Vou guiardar como referência pra quando fizer minha viagem pra lá!

    • Olá, Simone! Obrigado pelo comentário. É possível colocar muitos desses parques na mesma viagem, sem ficar repetitivo. Impressionante como estão tão perto uns dos outros e são tão diferentes. Esperamos que você realize esta viagem. Abraços, Cristina e Renato.

  7. Meu Deus do céu! Que delícia de post. eu já me meti nos sites de busca e pesquisei quanto é e se está muito longe da minha casinha aqui. Vou aproveitar a minha proximidade com a America do Norte e CERTAMENTE me aventurar nesse passeio. Já guardei o post porque irei imprimir e usar como guia! Mandaram muito bem, mas vou querer mais de 2 dias lá….rs Saludos!

    • Olá, Melissa! Obrigado pelo comentário! Você está certíssima, com certeza devem aparecer boas promoções do México para os Estados Unidos. Que bom que você gostou do nosso guia. Se precisar de alguma ajuda, estamos aqui. Abraços, Cristina e Renato.

  8. Alessandra Maróstica de Freitas on

    Que lugar fantástico! As fotos estão tão realistas, que me fizeram viajar enquanto lia o post. Quero muito conhecer os principais Parques Nacionais Americanos. Este com certeza está na minha lista!!!

    • Olá, Alessandra! Obrigado pelo comentário! Os parques nacionais americanos são realmente incríveis e bem diferentes entre si. Vale a pena fazer uma road trip por alguns deles. Além disso, é uma viagem bem barata. Sucesso em suas viagens. Abraços, Cristina e Renato.

    • Olá, Carlos e Gleidys! Obrigado pelo comentário, ficamos muito felizes com ele. E sabe o que é mais legal desse parque? Nadar por essas águas e ver a neve escorrendo das montanhas, rs. Abraços, Cristina e Renato.

  9. Mais um post lindo! As fotografias são de encher os olhos! Nunca tive muita vontade de ir aos EUA, mas as vezes até bate aquela vontade, principalmente quando vejo estes lugares incríveis!!! 🙂

    • Olá, Itamar! Obrigado pelo comentário! Os Estados Unidos são um país muito grande e, assim como o Brasil, tem paisagens e destinos para todos os gostos. Também já passamos por isso, mas descobrimos que os parques nacionais americanos são o paraíso para os amantes de trekking e de natureza. Vale muito a pena conhecê-los. Você vai se apaixonar também. Abraços, Cristina e Renato.

  10. Essa paisagem de lagos/cachoeiras + montanhas é incrível! E com neve… ahhhh, não tem como não ser espetacular!

    Quero muito ir e aproveitar esse monte de trilha! Dá pra acampar dentro do parque? Tem estrutura?

    • Olá, Camila! Obrigado pelo cometário.

      É possível acampar no parque sim. O Glacier National Park dispõe de 13 campings diferentes. Para saber mais detalhes, clique aqui.

      Se tiver mais alguma dúvida, fique à vontade para nos perguntar.
      Abraços.
      Cristina e Renato

    • Olá, Naiara! Obrigado pela visita.

      Bicicletas são permitidas em todas as rodovias do parque, mas não são permitidas nas trilhas, com exceção de três:

      – Caminho pavimentado de Headquarters até Apgar Village,
      – Trilha The Fish Creek do Apgar Village até o Fish Creek Campground,
      – Trilha The old Flathead Ranger Station

      Que você possa realizar essa viagem 🙂

      Abraços, Cristina e Renato

  11. Que post lindo!! Eu realmente preciso voltar pra lá… Passamos só um dia pelo Glacier, a caminho do Canadá e não aproveitamos muita coisa… O dia estava meio nublado e apesar de termos feito a Going-to-the-sun inteira (o que obviamente já vale a viagem) e de termos encontrado os nossos dois primeiros ursos da vida muito perto da estrada (obviamente já valeu a viagem 2! ahhahah) queria ter ficado mais, feito algumas trilhas…
    Como voltar pras Montanhas Rochosas do Canadá também está nos planos (como não estaria?!) esse parque vai ser melhor explorado um dia… 🙂
    Já to salvando seu post aqui!!

    Beijão!

    • Olá, Marcela! Obrigada pela visita e pelo comentário! O primeiro urso a gente nunca esquece, não é mesmo? O nosso foi em Yellowstone, foi de apaixonar! Nós também pensamos em voltar um dia para o Glacier. São muitas trilhas em um lugar paradisíaco. Da próxima vez, quero ir no verãozão mesmo. Aí, ninguém me tirará das águas das geleiras, rs. Se precisar de alguma ajuda com o roteiro, estamos aqui! Beijos, Cristina.

      • O primeiro urso a gente nunca esquece, nem o segundo, nem o terceiro… hahaha
        Eu achei que no Alasca ia encontrar muito mais urso do que nessa região dos EUA e Canadá, mas no fim vimos poucos e beeeeem mais longe…

        Vou usar muitas infos do blog pq estou planejando uma viagem pra Islândia e Noruega no verão de 2017, o roteiro de vocês está me ajudando bastante!! Estamos pensando em 1 semana na Islândia e 2 na Noruega, pra fazer muitos hikings lá! Mas é um roteiro um pouco mais complicado de fazer, começando por passagem aérea, decidir se é melhor ir pros EUA ou pra Europa pra fazer as conexões… E tem o stopover pra considerar… Muitas decisões! hahaha

        Enfim… obrigado pelos posts!!
        🙂

        Beijos!

        • Olá, Marcela! Que ótimo que os nossos posts estão ajudando 🙂 . Com relação às passagens, fique de olhos nas promoções, aí você decide se vai pelos EUA ou pela Europa. Sempre acompanhamos o site Melhores Destinos e quando aparece uma promoção, a gente faz as contas e páá!
          Na Noruega, você provavelmente terá tempo para fazer as trilhas Trolltunga e kjeragbolten, além do Pulpit Rock. Se precisar de alguma ajuda com o roteiro, conte com a gente! Abraços, Cristina e Renato.

Deixe um comentário