Death Valley – Roteiro de 1 dia

8

O Death Valley, em português Vale da Morte, é uma região árida, localizada ao norte do Deserto de Mojave, nos Estados Unidos, a uma distância de aproximadamente 230 km de Las Vegas.

Deah Valley, Califórnia

Viagem ao Deah Valley, Califórnia. Foto: RMA / Blog Pegadas na Esreada

Devido as suas características extremas e o seu completo isolamento, a região foi considerada uma das travessias mais difíceis durante a Grande Corrida do Ouro na Califórnia, quando garimpeiros e aventureiros sofreram com as altas temperaturas e a falta de água.

Atualmente o Death Valley é um parque nacional, super bem estruturado, onde é possível sentir, com segurança, as características de um deserto com uma das maiores temperaturas do mundo.

Em maio de 2016, visitamos o parque em um roteiro de 1 dia, que fez parte da nossa road trip de 18 dias pelo oeste americano. Contaremos neste post, todos os detalhes dessa viagem!

Roteiro de 1 dia no Death Valley

1) Funcionamento do Death Valley National Park

Entrada do Death Valley National Park. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Entrada do Death Valley National Park. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

O Death Valley National Park é aberto o ano todo e pode ser visitado durante o dia e a noite, já que não fecha nunca.

O Visitor Center do parque, por sua vez, localizado na pequena vila de Furnace Creek, fica aberto das 08:00 da manhã até às 17:00.

O ticket de entrada do parque pode ser comprado por veículo ou individual. O que isso significa?

  • Por veículo: este ticket garante acesso ao parque para todas as pessoas que estiverem dentro do carro ou van (não comercial), por um período de 7 dias. Você pode sair e entrar no parque quantas vezes quiser dentro desse período. Valor: 20 dólares (maio de 2016).
  • Individual: permite a entrada de apenas 1 pessoa, que esteja a pé, de moto ou bicicleta, por um período de 7 dias. Valor: 10 dólares (maio de 2016).
  • Passe anual do Death Valley: permite a entrada individual ou do carro, por um período de 12 meses a partir da data da compra. Valor: 40 dólares.
  • Passe anual dos Parques Nacionais Americanos: permite a entrada individual ou do carro, por um período de 12 meses, em todos os parques nacionais americanos. Foi a opção que escolhemos, pois visitamos vários parques na mesma viagem. Faça a conta. No nosso caso, valeu a pena demais!

Para consultar os valores atualizados, clique aqui.

IMPORTANTE

Ao contrário de outros parques nacionais, no Death Valley, não existe uma entrada com cabine onde os tickets são vendidos e requeridos. Após a placa de entrada, existe uma máquina, onde você deverá comprar o seu ticket.

No entanto, não é possível comprar o Passe Anual dos Parques Nacionais Americanos nessa máquina. Para isso, será necessário se dirigir ao Visitor Center de Furnace Creek.

Antes de chegar em Furnace Creek, várias atrações já começam a aparecer. Você pode visitá-la sem problemas sem o ingresso, mas lembre-se de chegar em Furnace Creek antes das 17 horas, para que possa comprar o seu ticket.

2) Quantos dias são necessários para conhecer o Death Valley?

Roteiro no Death Valley

Roteiro de 1 dia no Death Valley, Califórnia. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Em 1 dia inteiro, é possível conhecer as principais atrações do parque. Porém, apesar da proximidade com Las Vegas (230 km), não recomendamos fazer esse passeio como bate-volta por quatro motivos:

  • O trânsito em Las Vegas e nas cidades vizinhas costuma ser bastante cheio e você pode perder muito mais tempo no engarrafamento do que imagina.
  • As atrações do Death Valley ficam bem longe umas das outras e você perde muito tempo de deslocamento para chegar até elas. O roteiro que descreveremos neste post foi feito em um dia inteiro, com atividades do início ao fim. Não teríamos tempo de voltar para Las Vegas no mesmo dia.
  • O calor na região é realmente muito intenso e pode exaurir mesmo os mais preparados. Portanto, não achamos boa ideia pegar horas de estrada depois de um dia tão intenso.
  • Por fim, o pôr do sol e o início da noite são tão bonitos no parque, que não vale a pena perdê-los!

3) Atrações para serem exploradas em 1 dia

Acompanhe o roteiro abrindo este mapa. O Death Valley é cortado por uma rodovia principal, a 190, onde estão localizadas várias atrações. A partir dela, também saem outras pequenas estradas, que levam a outros pontos importantes do parque.

Chegamos no parque a partir de Death Valley Junction.

  • Dantes View

Dantes View Death Valley California

Dantes View, Death Valley. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

A nossa primeira parada foi em um mirante no alto da montanha, chamado Dantes View, de onde se tem a vista panorâmica mais bonita do parque.

Para chegar até lá, é necessário dirigir por uma estrada super estreita e íngreme, que sai da estrada 190. Observe que veículos com tamanho acima de 25 pés não são permitidos nesta estrada. Portanto, se você estiver de Motorhome, fique atento ao tamanho do veículo.

Dantes View o que fazer na Califórnia

Estrada para o Dantes View. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Lá em cima, faça uma pequena caminhada e observe, de diferentes ângulos, o vale, as montanhas e o Badwater (o ponto mais baixo dos Estados Unidos).

  • Twenty Mules Team Canyon

Volte para a estrada 190 e você verá, à sua esquerda, a entrada para uma pequena estrada de terra, de mão única, chamada Twenty Mules Team Canyon. Esta estradinha, de cerca de 4 km, leva você a paisagens incríveis que passam por dentro de cânions de areia.

  • Zabriskie Point

De volta à estrada 190, você verá, um pouco a frente do Twenty Mules Team Canyon, o Zabriskie Point.

Faça uma pequena caminhada até o seu mirante e você terá uma vista bem diferente de tudo o que você provavelmente já viu.

Roteiro Califórnia Death Valley

Zabriskie Point, Death Valley. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Este ponto também é procurado no final do dia para observar o pôr do sol, ou mesmo as estrelas.

O que fazer no Vale da Morte Califórnia

Zabriskie Point, Death Valley. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Furnace Creek

Continue pela estrada 190 e você chegará no pequeno vilarejo de Furnace Creek. Aproveite para pegar o mapa gratuito do parque; usar banheiros públicos; fazer piquenique; encher as garrafinhas de água; obter outras informações e comprar o ticket do Death Valley, caso não o tenha adquirido na máquina na entrada do parque.

  • Badwater

Saia da estrada 190 e entre na Badwater Road, uma rodovia que o levará a um dos pontos mais famosos do parque, o Badwater.

Badwater Death Valley

Badwater, Death Valley. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Em português “Água Ruim“, o Badwater recebeu este nome pois era um enorme terreno branco, com pequenas poças de água salgada, que criavam ilusão de ótica nos viajantes que ali passavam, debaixo do sol escaldante do deserto.

Imagine o desespero de beber uma água extremante salgada, depois de dias de caminhada no deserto?

Ainda hoje é possível caminhar sobre o Badwater e ver algumas dessas pequenas poças de água salgada. Não se esqueça de levar a sua própria água.

Se você olhar para a montanha localizada em frente ao Badwater, você verá uma pequena placa indicando o nível do mar. É nesse momento que você percebe o que significa estar a 80 metros abaixo do nível do mar!

Badwater Vale da Morte Califórnia

Fundo do mar em Badwater, Death Valley. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Natural Bridge

Voltando na Badwater Road, em direção à estrada 190, você verá a sua direita a entrada para uma trilha curta (1,6 km), de nível fácil.

Caminhe por ela e você verá uma ponte natural formada pela própria rocha.

  • Devils Golf Course

Um pouco mais adiante, está o Devils Golf Course, um terreno formado por pequenos cristais de sal do deserto.

  • Artist Palette

Ainda na Badwater Road, você verá a entrada para uma estrada de terra de cerca de 15 km, mão única, que o levará a uma das paisagens mais bonitas do parque.

Artist Pallete Death Valley

Estrada do Artist Pallete. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

A estrada passa por diversas montanhas coloridas, que vão mudando de cor ao longo do dia. Faça algumas paradas nessa estrada, pequenas caminhadas, subas nos mirantes e se divirta com as “Cores da Paleta do Artista”!

Observe que veículos com tamanhos maiores de 25 pés (7,7 metros) também não são permitidos nesta estrada.

Artist Pallete Death Valley USA

Mistura de cores em Artist Pallete. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Roteiro 1 dia Vale da Morte Califórnia

Mistura de cores em Artist Pallete. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Mesquite Flat Sand Dunes

Um pouco mais distante das outras atrações, a Mesquite Flat Sand Dunes é formada por diversas dunas de areia que ficam especialmente bonitas durante o pôr do sol.

4) Onde se hospedar

Dentro do parque existem algumas hospedagens: 3 Resorts e 1 motel. No entanto, os preços cobrados costumam ser bem elevados e os quartos se esgotam rápido, principalmente em feriados e finais de semana.

Uma opção beeeem mais econômica e interessante é a cidade de Pahrump, que está a 1 hora do parque e oferece boa rede hoteleira, além de restaurantes, supermercados, postos de gasolina e fast food.

Pahrump Nevada Death Valley hotel

Pahrump, a 1 hora do Death Valley Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Ficamos hospedados no Saddle West Casino, um hotel estilo motel americano, com um cassino, um bar e um restaurante dentro, que serve comida tradicional e internacional no café da manhã, almoço e jantar.

hotel Death Valley Califórnia

Hotel Cassino em Pahrump. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O quarto que ficamos era básico, mas nos atendeu muito bem. Há também uma piscina, onde os hóspedes podem se refrescar no calor do deserto.

Caso você também se hospede em Pahrump, aproveite para encher o tanque do carro de gasolina, fazer compras de supermercado e comprar muiiiita água, muita mesmo!

Uma boa opção é o supermercado Walmart, que fica a 3 km do hotel. Lá você encontrará um pacote com 35 garrafinhas de água, por um preço absurdamente barato. Vai por mim, você estará indo para um dos lugares mais quentes do mundo!

E assim, continuamos a nossa viagem pelos parques nacionais dos Estados Unidos. Gostou do nosso post? Assine a nossa Newsletter gratuita e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Para ajudar a manter o site, reserve o seu hotel na nossa caixa de pesquisa do Booking abaixo. O valor será o mesmo para você, mas o Booking repassa uma pequena parte da comissão dele para o nosso site. Muito obrigado e até a próxima!!!



Booking.com

*** Você também poderá gostar de ler ***

 

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

8 Comentários

  1. Bom Dia!
    Gostaria de fazer um Trekking Death Valley, vc sabe informar se tem a possibilidade de fazer uma caminhada , se tem como sair de uma cidade para outra, uma caminhada de 200km. Meu projeto e sair do Brasil, para Las Vegas e de lar fazer uma rota de mais ou menos 200km de trekking. Agradeço se poder me dar alguma informação.

    • Olá Diniz,

      Não conheço nenhuma rota de trekking que atravessa o Death Valley. Acredito que não seja possível fazer a rota que você pretende, já que, em geral, nos parques nacionais americanos, hiking/trekking só são permitidos nas zonas demarcadas e, até onde eu sei, não existe nenhuma trilha que cruza o Death Valley. Existem sim diversas trilhas de hiking, com duração de até 7 horas e extensão de até 22 km.

      Se você for fazer essa caminhada é importante estar muito bem preparado e ter a aventura bem planejada, já que o Death Valley é o local mais quente e seco do hemisfério, portanto, as condições climáticas são bastante desafiadoras.

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  2. Iremos para Las Vegas em maio (2019) e queremos conhecer o Dealth Valley pernoitando por lá como vocês fizeram, mas nossas ideia é sairmos de LV no começo da manhã, pararmos no Red Rock Canyon e seguirmos para o DV. pensamos em vermos o por do sol no dia da chegada, você indica algum ponto melhor? NO outro dia veríamos mais do parque e voltaríamos para LV no final da tarde. Além desses pontos que vocês fizeram, tem mais algum que valeria a pena? E quanto à hospedagem, no parque tem algum hotel que vocês passaram e viram que é legal?

    • Olá Cynara,

      O ponto mais famoso para pôr do sol no Death Valley é Mesquite Flat Sand Dunes, onde as cores e sombras formadas pela luz do final de tarde costumam dar boas fotos.

      Dentro do parque existem alguns hotéis que exploram a concessão de hospedagem. Mas como em todos os parques nacionais americanos, hospedar-se dentro do parque costuma ser bem caro. Dentro do Death Valley, as opções de hospedagem são as seguintes: Furnace Creek Inn, Furnace Creek Ranch, Stovepipe Wells Village e Panamint Springs Resort.

      Nós optamos por nos alojar em Pahrump, pois é uma cidade com mais estrutura e mais opções de hospedagem e que já ficava no caminho para Utah, que seria o próximo destino da nossa viagem. Como você vai visitar o Death Valley no dia seguinte ao seu pernoite, talvez Beatty seja uma alternativa melhor, pois fica mais próxima à entrada do parque. Nesse caso, não deixe de visitar a cidade-fantasma de Rhyolite, que fica bem ao lado de Beatty.

      Abraço e boa viagem.

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  3. Valderez Junqueira on

    Eis um roteiro de utilidade! Parabéns pelo trabalho e pela generosidade de detalhes na elucidacao, que facilita sobremaneira as decisões a serem tomadas no percuro. Fizemos esse roteiro de forma corrida, em um dia, há 4 anos. Agora retornaremos com o tempo necessário para vê-lo com o respeito que merece.

    • Olá, Valderez!

      A gente fica mega feliz com um comentário como o seu e de saber que estamos ajudando outros viajantes também.

      Desejamos que você faça grandes viagens por este mundão.
      Conte com a gente!
      Abraços
      Cristina e Renato

Deixe um comentário