Dirigindo no Marrocos: tudo o que você precisa saber

8

Uma das maiores dúvidas de quem pretende viajar de carro pelo Marrocos é saber como é dirigir pelo país. Quem nunca esteve por lá, geralmente cria uma imagem caótica do trânsito marroquino. Cidades engarrafadas, com pouco ou nenhum respeito à sinalização, estradas estreitas e mal conservadas, com carros e caminhões antigos dirigindo como loucos, tudo isso vem à cabeça de quem planeja sua primeira viagem ao país.

No Marrocos, algumas coisas podem nos confundir na hora de dirigir sim, mas nem tudo é tão caótico quanto se imagina. É preciso, portanto, desmistificar essa questão.

Para explicar melhor a nossa impressão sobre como é dirigir em terras marroquinas, dividimos este ponto em três tópicos principais: dirigir nas estradas duplicadas, simples e nas cidades; o que de mais importante você precisa saber para dirigir no Marrocos; e a nossa conclusão sobre a grande dúvida da viagem: dirigir por conta própria ou contratar um carro com motorista particular.

Se ainda ficar alguma dúvida, é só deixá-la nos comentários, ok? Bem vindo ao Marrocos!

Dicas dirigir no Marrocos agência tour

Tudo o que você precisa saber sobre dirigir no Marrocos! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

1) Dirigindo nas Autoroutes du Maroc

As Autoroutes du Maroc são a maior e mais importante rede de autopistas do norte da África. Essas estradas são duplicadas e estão em excelente estado de conservação. É cobrado um pedágio, que é até barato, se considerarmos o “padrão europeu” destas estradas. A velocidade máxima permitida é de 120 km/h e trafegar por elas é bem tranquilo e prazeroso.

Quais são Autoroutes du Maroc?

Atualmente existem 8 autopistas (identificadas por um retângulo azul no google maps), mas as estradas com maior interesse turísticos são:

  • A1 – Rabat – Tânger (utilizada também por quem vai para Asilah e Chefchaouen)
  • A2- Rabat – Fez (utilizada também por quem vai para Meknès)
  • A3 – Rabat – Casablanca
  • A5 – Casablanca – El Jadida (o projeto final prevê a extensão desta rodovia até Agadir, passando por Essaouira)
  • A7 – Casablanca – Marrakech – Agadir

2) Dirigindo nas estradas de pista simples do Marrocos

dirigir no marrocos estradas

Estrada simples no Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Saindo das autopistas, você passará por estradas de pista simples, cujo estado de conservação varia muito. Em geral, as estradas não são esburacadas, mas em alguns pontos apresentam ondulações na pista, às quais deve-se estar atento.

O principal desafio nessas rodovias são os veículos lentos. É muito comum encontrar nessas estradas caminhões bem antigos e irritantemente lentos. O segredo aqui é ter bastante paciência e aguardar o melhor momento para ultrapassar.

Por mais que este tipo de estrada exija mais do motorista do que as Autoroutes du Maroc, não é nada tão diferente do que estamos acostumados a encontrar nas rodovias do interior do Brasil.

3) Dirigindo nas cidades marroquinas

A grande desvantagem de se fazer a road trip por conta própria é ter que dirigir e estacionar nas cidades. O trânsito nos centros urbanos parece ter regras próprias que quem vem de fora simplesmente não consegue entender.

Para fazer justiça, devemos dizer que, com exceção de Casablanca e Marrakech, o trânsito nas cidades do Marrocos foi bem menos pior do imaginávamos antes de viajar. Mas, ainda assim, a nossa recomendação é dirigir o mínimo possível nas cidades grandes, principalmente nessas duas que mencionamos.

Caso você esteja dirigindo, outro ponto com o qual você deve se preocupar é encontrar lugar para estacionar o carro. Em destinos como Espanha, Austrália ou Nova Zelândia, sabíamos exatamente onde haveria estacionamentos através de aplicativos como o Parkopedia. No Marrocos, não existem tais recursos. Para encontrar vaga, você deve rodar pelas ruas procurando estacionamentos ou vagas. Note que, por vezes, os “estacionamentos” são lotes vagos, onde flanelinhas “organizam” o lugar para conseguir amontoar o maior número possível de carros.

Marrakech Marrocos viagem tour

Marrakech, Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

4) O que mais você deve saber sobre dirigir no Marrocos

Dirigir no Marrocos Garganta de Dades

Estradas no Marrocos: Garganta de Dades. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

4.1) Controle policial

É impressionante a quantidade de “blitz” policiais nas estradas marroquinas. Provavelmente você passará por no mínimo 3 ou 4 pontos de controles em apenas um dia de viagem.

Nessas “blitz” há sempre um oficial com um radar na mão, pronto para multar o motorista desavisado. Normalmente, eles ficam escondidos na beira da estrada ou, principalmente, nas rotatórias. Por isso, fique muito atento e respeite rigorosamente os limites de velocidade. Não é raro relatos de turistas que levaram uma multa de souvenir para casa!

Ao se aproximar de uma blitz, muita atenção às placas que eles colocam na beira da rodovia. A primeira geralmente vem com o comando “Ralentir” (reduza a velocidade); a segunda com “Haute” (parar) e, logo a frente, você verá o policial. A tendência natural para os brasileiros é parar em frente ao policial. Está errado! Se você fizer isso, levará uma multa por não respeitar a sinalização. O procedimento correto é reduzir a velocitempodade na primeira placa e parar em frente à segunda. Quando você estiver parado neste ponto, o policial irá fazer um sinal com as mãos para que você siga viagem ou determinando que você encoste no acostamento.

Mas por quê tantas blitz? Infelizmente, a corrupção policial é ainda bastante comum no Marrocos e, não raro, eles solicitam o pagamento de “um cafezinho” para não registrar a multa. Para mais informações sobre essas “blitz”, leia o post que o André Parente escreveu no blog Tempo de Viajar.

4.2) A CNH brasileira é válida para dirigir no Marrocos?

Apesar da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) brasileira ser válida no Marrocos, recomendamos levar também uma Permissão Internacional para Dirigir (PID). Essa é uma recomendação que sempre damos para todas as viagens ao exterior, mas, especialmente no Marrocos, é prudente não dar espaço para que a Gendarmerie Royale crie caso e peça mais um “cafezinho”.

4.3) Abastecendo o carro

Os postos de gasolina no Marrocos, assim como no Brasil, dispõem de frentistas que fazem o abastecimento por você. Normalmente, eles não falam nenhuma palavra em inglês, portanto, a melhor solução para nós é tentar o francês.

Para pedir para completar o tanque, diga “Faite le plein, s’il vous plait” ou simplesmente “le plein, s’il vous plait”. Lembrando que gasolina é “sans plomb” e diesel é “gazole”. Se não der certo, apele para o aplicativo do google tradutor.

4.4) Sinalização

Para a nossa sorte, as placas de trânsito no Marrocos não costumam estar escritas apenas em árabe. Quase sempre, essas placas estão também escritas em francês, o que facilita muito a vida de quem só consegue ler o alfabeto latino.

Vai por mim: mesmo que você não saiba nenhuma palavra em francês, é muito mais fácil identificar o nome das cidades em francês do que em árabe!

excursão no Marrocos

Paradinha para foto nas estradas do Marrocos! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

4.5) Alugando um carro no Marrocos

Além das cautelas habituais que se deve ter ao alugar um carro em qualquer parte do mundo, no Marrocos, é preciso ter alguns cuidados extras.

  • Evite locadoras mal avaliadas na internet

O primeiro deles é evitar locadoras com má reputação. Ao pesquisar em buscadores de aluguel de carro como a Rentalcars, você encontrará ofertas super tentadoras de empresas locais, mas com péssimas avaliações. Evite-as. São muitos os relatos de pessoas que alugaram automóveis com essas companhias, receberam carros velhos em mau estado de conservação e acabaram tendo problemas durante a viagem.

Por isso, é mais seguro dar preferência para empresas mais conhecidas e com melhores avaliações. Apesar de não ser garantia de nada, espera-se, ao menos, que elas sejam mais confiáveis.

  • Confira todos os danos pré-existentes no carro (tanto no exterior, quanto no interior)

Tenha também muita atenção ao conferir os danos pré-existentes na hora de retirar o veículo. Pode ser que o carro tenha tanto amassado que seja até difícil de marcar. Por isso, marque tudo! Assim, você se resguarda de eventuais cobranças indevidas por parte da locadora. Marque inclusive os danos no interior do veículo. A Emily, do blog Along Dusty Roads, conta casos de locadoras que cobraram, de motoristas não fumantes, por danos de cigarro nos bancos. Poucas pessoas lembram de conferir o interior e se a empresa não estiver de boa-fé, ela pode fazer essa cobrança de todo mundo. Esteja atento a tudo!

  • Confira o pneu sobressalente:

Outro ponto que merece atenção é o pneu sobressalente. Antes de viajar, lemos muitos relatos de pessoas que tiveram um ou até dois pneus furados durante a viagem e só então descobriram que o carro não tinha estepe ou este estava em péssimo estado. E, durante a nossa viagem, de fato, presenciamos carros parados com pneus furados na beira da estrada. Em Merzouga, chegamos a parar para ajudar três chinesas que estavam com o pneu furado e não sabiam trocá-lo. Portanto, verifique seu estepe e saiba como usá-lo. É bem possível que você vá precisar dele!

  • Seguro completo (importantíssimo no Marrocos!)

Por fim, recomendamos também alugar o carro com o seguro completo. Normalmente, recusamos todos os seguros adicionais em nossas viagens. No Marrocos, no entanto, achamos que vale a pena pagar a mais pela paz de espírito. Por mais que aumente bastante o custo do aluguel, quando você estiver no caos de Casablanca ou Marrakech, a única coisa que você vai conseguir pensar é que este foi o dinheiro mais bem gasto da viagem.

5) A nossa avaliação: dirigir no Marrocos por conta própria ou contratar um motorista particular?

Normalmente, em nossas viagens, gostamos de fazer tudo por conta própria, inclusive os deslocamentos.

No Marrocos, no entanto, diante de tantas diferenças na legislação de trânsito; da barreira da língua em algumas regiões; dos relatos que lemos anteriormente na internet e principalmente da corrupção entre os policiais, cogitamos fazer a cotação do serviço de motorista/guia em algumas agências locais.

Por incrível que pareça, o preço total do pacote, do jeito que a gente queria, com todas as hospedagens e passeios incluídos, não ficou tão diferente do preço que pagaríamos se fizéssemos tudo por conta própria. Lembrando que é imprescindível contratar um seguro completo de carro no Marrocos  e que isso encarece muito no preço total do aluguel.

Por tudo isso, resolvemos contratar a empresa Excursão no Marrocos, que estava super bem avaliada no Tripadvisor, e com um preço muito bom.

agência de turismo Marrocos

Carro da empresa Excursão no Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Confesso que tudo no Marrocos nos surpreendeu. O nosso tour foi mais do que perfeito! O nosso guia/motorista Hamid ou Hmad (em Bereber) foi excelente, não tivemos que nos preocupar com as multas, “cafézinhos” de policiais corruptos, estacionamentos, estragos no carro, nada: foi só entrar no nosso Toyota Prado 4×4 e curtir o que de melhor o Marrocos tem a oferecer!

Em resumo, recomendamos muito!

Para fazer um orçamento com essa empresa, envie um e-mail para excursaonomarrocos.vendas@gmail.com.

agência de viagem 4x4 deserto marrocos

Curtindo o pôr do sol no deserto com uma cerveja gelada! Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

6) Saiba mais sobre o Marrocos

No primeiro post da série Marrocos, escrevemos muitas dicas sobre o país, questões de segurança, vestimenta adequada, gastronomia, imigração, atrações, o roteiro que fizemos e muito mais.

Antes de embarcar para o Marrocos, vale a pena ler esse post, clicando aqui. Qualquer dúvida, é só deixá-la nos comentários. Será um prazer ajudá-lo a realizar esse sonho também!

Gostou deste post? Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Outros posts sobre o Marrocos que você poderá gostar

Pensando em conhecer o Marrocos? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Tudo o que você precisa saber para dirigir no Marrocos: tipos de estradas, legislação, blitz, multas, onde estacional, aluguel de carro e muito mais!

Atualmente a empresa Excursão no Marrocos é parceira do Blog Pegadas na Estrada. Todos os relatos descritos neste post, no entanto, foram baseados em nossas experiências reais e refletem a nossa opinião.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

8 Comentários

  1. Oi Cristina, sou seguidora de seu blog , e amei esse roteiro que voce fez. Gostaria de saber se formos em 4 pessoas, não vai ficar apertado? Queremos passar 10 dias no mes de maio, a temperatura deve ser agradável essa época. Então, ele faz um pacote fechado não importa o número de pessoas? Estamos anciosas para fazer essa viagem. Desde já agradeço por voce compartilhar sua experiencia conosco. Abraços

    • Olá, Ana Lucia!

      O carro 4×4 é bastante confortável. No seu caso, é possível ir 1 pessoa na frente e 3 atrás, muito tranquilo.
      O valor do pacote que inclui hotéis, passeios e algumas refeições varia conforme o número de pessoas. Se for apenas o valor do carro com motorista, o preço é o mesmo independente se forem 1, 2, 3 ou 4 pessoas. Neste último caso, quanto mais pessoas, menor será o valor por pessoa.

      Quaisquer outras dúvidas, estamos à disposição.
      Obrigada pelo comentário.
      Abraços

      Cristina

  2. Olá!
    Identifiquei-me muito com o estilo de viagem de vocês e também fiquei na dúvida entre alugar um carro ou contratar uma agência. Coloquei tudo na ponta do lápis, pesquisei bastante e a conclusão foi a mesma de vocês: não valeria a pena fazer tudo por conta própria por uma diferença tão pequena de preço.
    Agradeço muito as dicas de vocês e a indicação da empresa Excursão no Marrocos. Atendimento super profissional e bom preço.
    Já seguia o Instagram de vocês e agora o Pegadas na Estrada é também o meu blog favorito.

    • Olá, Ana Lúcia!

      Muito obrigada pelo comentário, ficamos super felizes com as suas palavras!
      Realmente a diferença é muito pequena e foi tudo tão mais simples, rs.
      Gostamos muito e recomendamos.
      Que você continue fazendo grandes viagens por aí.
      Abraços
      Cristina

  3. Olá, tudo bem?
    O passeio que vcs fizeram com a agência, vcs montaram o passeio, falando os lugares que queriam visitar?
    Vcs fizeram a excursao só em dois? Não foram em grupo, certo?

    Ficou como um motorista/guia particular?

    Estou querendo ir para o Marrocos em Janeiro e gostaria de saber se compensa alugar um carro.

    Obrigado

    • Olá, Victor!

      Tudo bem?
      Exatamente, montamos um roteiro privado, com motorista/guia particular, apenas para nós 2, com as cidades que queríamos e com algumas sugestões da empresa. O roteiro completo e outras informações importantes estão escritas no post Tudo o que você precisa saber para viajar no Marrocos. Se você tiver alguma dúvida, só deixar um comentário lá, ok?

      Com relação ao aluguel do carro, é importante olhar uma agência confiável, pois vimos muitas reclamações na internet sobre algumas agências pouco conhecidas. Também é importante olhar um seguro completo (o que não fazemos em outros lugares), porque o trânsito no Marrocos é uma loucura, principalmente nas cidades grandes. No final das contas, a diferença de preço entre fazer tudo por conta própria e fechar com a empresa que fechamos ficou muito pequena e não teríamos trabalho ou risco nenhum. Em resumo, valeu muuuuito a pena.

      Se tiver mais alguma dúvida, só mandar aqui, ok? Espero que ajude!

      Abraços

      Cristina

Deixe um comentário