Marrocos: tudo o que você precisa saber para uma viagem de sucesso!

34

Localizado no norte da África, mais especificamente na região conhecida como Magrebe, o Marrocos é um dos países mais fascinantes do mundo e oferece cenários dos mais variados possíveis.

É possível encontrarmos em território marroquino o famoso deserto do Saara, com suas dunas avermelhadas que podem chegar até 150 metros de altura; cadeias de montanhas nevadas; praias; cidades portuguesas; cidades imperiais; cânions; cachoeiras; ruínas romanas e uma infinidade de atrações que nos mostram com vivacidade a multiculturalidade marroquina.

Passeio de dromedário no Deserto do Saara Marrocos

Passeio de dromedário no Deserto do Saara, Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Em outubro de 2017, fizemos uma viagem de 12 dias pelas principais atrações do país. Ao longo da nossa viagem, fomos conhecendo um “Marrocos” muito mais aberto, seguro e simpático do que imaginávamos. Aos poucos, muito do que pensávamos e do que já tínhamos lido sobre o país foi sendo desmistificado. O Marrocos nos surpreendeu! No post de hoje, contaremos a você um pouquinho do que aprendemos e por que o Marrocos é um país que merece muito ser visitado.

Nos próximos posts, você ainda poderá ler o nosso roteiro completinho, dia a dia, com todas as atrações que visitamos e muitas dicas.

1) O Marrocos é um país seguro?

De maneira geral, o Marrocos é um país seguro. Menos seguro do que a Europa e mais seguro do que o Brasil, no Marrocos, os casos de assalto à mão armada são praticamente nulos.

No entanto, principalmente nas grandes cidades e nas medinas, é preciso tomar alguns cuidados com a bolsa, a mochila e a carteira, pois pode haver a presença de batedores de carteira. Nós não vimos nenhum nos 12 dias que estivemos no país, mas fomos informados de que casos acontecem.

Antes da nossa viagem, lemos em muitos blogs e fóruns de viagem sobre o assédio de vendedores que oferecem seus produtos aos turistas com uma insistência que chega a ser incômoda. Em nossa experiência, vimos essa situação ocorrendo principalmente em Marrakech. Em cidades menores como Asilah, Chefchaouen ou Essaouira, esse assédio praticamente não existia ou era facilmente dispensado com um simples “shukraan” (obrigado, em árabe).

No entanto, caso este assédio esteja lhe incomodando, a dica é esquecer as regras de educação que a sua mãe lhe deu e simplesmente ignorar o vendedor. Tente não estabelecer contatos visuais ou responder ao ouvir “Brasil?”, “Ronaldo?” ou “Neymar?”. Se você não criar pontes de comunicação, eles lhe deixam em paz rapidinho.

Outros cuidados:

  • Evite andar durante à noite sozinho e/ou por regiões mais afastadas das áreas turísticas.
  • Se você gosta de ter o controle da situação, evite entrar a fundo nas medinas das grandes cidades sozinho. As chances de se perder são enormes.

2) Brasileiros precisam de visto ou de vacinas para entrar no país?

A ótima notícia é que brasileiros não precisam de visto para entrar no Marrocos e podem ficar por até 90 dias no país, desde que tenham passaporte válido por todo o período da estadia pretendida (informação de outubro/2017).

Vacinas também não são exigidas na entrada do país para viajantes provenientes do Brasil. Por questões de segurança nossa, no entanto, a gente sempre está em dia com as nossas vacinas de Febre Amarela, Hepatite A, Tétano e Febre Tifoide, mas nenhuma delas é exigida pelas autoridades marroquinas.

3) Como é a religião no Marrocos?

No Marrocos, 99% das pessoas que praticam alguma religião são muçulmanos. No entanto, a prática religiosa não é obrigatória no país e boa parte da população se considera apenas um “Believer” ou seja, acredita em Deus, mas não frequenta nenhum templo religioso.

Essaouira Marrocos tour guia

Muralha de Essaouira, Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Apesar de a religião estar presente na cultura, na arquitetura e no dia a dia das pessoas, o país é bastante aberto ao turismo e os marroquinos estão super adaptados aos hábitos ocidentais. No entanto, é sempre muito importante respeitar as tradições dos povos locais e principalmente os rituais religiosos.

4) Mulheres precisam vestir roupas específicas?

Muita gente tem nos perguntado, principalmente as mulheres, sobre o tipo de roupa que devemos usar no Marrocos.

Como falamos, apesar de grande parte da população praticar o islamismo, o Marrocos é um país super aberto e ocidentalizado. Por isso, você irá encontrar pessoas com roupas tradicionais que cobrem todo o corpo, apenas com um véu (como o hijab) ou mesmo roupas ocidentais como vestidos curtos e shortinhos.

De maneira geral, as marroquinas, por questão de respeito, costumam evitar roupas curtas e decotadas nas medinas, mas se “jogam” na parte nova da cidade. Mas atenção: isso não é uma regra, nem uma obrigação. A verdade é que as pessoas não se importam com o que você está vestindo, nem ficam olhando.

4.1) As minhas dicas de “look” para o Marrocos:

Para medina:

  • Saia comprida ou calça de tecido leve
  • Blusa de manga curta (não é necessário cobrir os ombros. Além disso, o Marrocos é muuuuito quente).
  • sapatilha ou rasteirinha
roteiro Marrocos

Look de Medina em Mekenes! Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Para a parte nova:

  • O que você quiser! A mesma roupa acima ou vestido, short… .

Para a região de praias:

  • Short, blusa leve e biquíni. Siiimmm, você pode nadar de biquíni no Marrocos!

Para o deserto:

  • Apesar do calor, o ideal é cobrir todo o corpo com roupas de tecidos leves, pois o sol queima demais! Use também chapéu ou um tecido no rosto para proteger do sol e da areia.

Para entrar na mesquita:

  • No Marrocos, são poucas as mesquitas que permitem a entrada de turistas. A maior delas, e que podemos visitar, é a Hassan II, em Casablanca. Para entrar, basta uma roupa sem decotes e que não seja curta. Não é necessário cobrir o cabelo com absolutamente nada!
Mesquita Hassan II Casablanca Marrocos

Mesquita Hassan II, Casablanca. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Como eu falei, isso não é regra, mas sim as minhas observações do que vi e aprendi por lá. Espero que ajude!

5) Quais línguas são faladas no Marrocos?

As línguas mais faladas no Marrocos são o árabe marroquino, o Berbere e o francês.

Em alguns lugares, principalmente na região norte do país, como em Chefchaouen e Asilah, o espanhol também é bastante falado. Pela proximidade geográfica, o Marrocos recebe muitos turistas da Espanha e, por isso, é muito comum que as pessoas que trabalham com turismo falem castelhano.

O inglês, no entanto, não é tão praticado pela população e é mais falados nos hotéis e nas lojas voltadas para turistas. Apesar disso, na noite em que chegamos no nosso hotel em Marrakech, que por sinal era lindo, ninguém falava inglês. Foi tudo na base da mímica mesmo, rs. No dia seguinte, havia outros funcionários que falavam inglês, o que facilitou a nossa vida!

6) Qual moeda é utilizada?

A moeda utilizada no Marrocos é o Dirham. No câmbio atual para turismo (2017), 10 Dirhams equivalem à cerca de 1 euro ou 4 reais.

Mas atenção: é ilegal entrar no país portando Dirhams. Assim, não é possível comprar a moeda marroquina no Brasil ou em outro país que não seja o Marrocos. Por isso, você deverá sacar o dinheiro em um caixa eletrônico ou trocar euros/dólares por Dirham em uma casa de câmbio ou hotel/restaurante. Verifique sempre a cotação do estabelecimento.

Alguns restaurantes e hotéis também aceitam euro para a compra de produtos ou o pagamento de diárias, principalmente aqueles mais turísticos e/ou localizados em grandes cidades. Normalmente a cotação não é das melhores, mas pode “salvar” na hora do aperto.

Vale lembrar também que poucos estabelecimentos aceitam cartões de crédito, portanto, o ideal é sempre ter dinheiro em mãos. Para isso, você pode utilizar os caixas eletrônicos que são facilmente encontrados nas cidades mais turísticas.

7) Como é a comida no Marrocos e como é a qualidade da água para consumo?

De maneira geral, os pratos marroquinos são bastante temperados, coloridos e nutritivos.

No café da manhã:

  • Espere encontrar pães típicos, panquecas de milho, queijos marroquinos, geleias, frutas, iogurte, azeite e azeitona (sim, elas estão por toda a parte)!
gastronomia marroquina

Café da manhã típico marroquino. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Para almoço e jantar:

  • Cuscuz: comida de sexta-feira entre a população local! Um prato como o da foto normalmente serve de 4 a 5 pessoas e, na maioria das vezes, é comido com as próprias mãos.
Excursão no Marrocos

Cuscuz marroquino! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Tagine: um cozido de legumes puros ou misturados com carne, frango ou peixe. Esse cozido é feito em uma panela de mesmo nome que fica no mínimo 1 hora dentro do forno ou sobre a brasa.
comida marrocos tagine

Tagine de frango e limão em conserva. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Salada marroquina: bastante refrescante! Tomate, pepino, cebola, milho, ervas, limão e azeite. Você pode encontrar também versões com azeitonas e atum.
O que fazer no Marrocos

Salada marroquina. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Pizza Bereber: uma massa recheada com frango, ovo, cebola, ervas e legumes, assada diretamente na areia do deserto bem quente ou no forno!
O que comer no Marrocos

Pizza Bereber recheada de frango, legumes e especiarias. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Outros pratos: kafta, brochetes, seffa, frango com batata frita e frutos do mar.
  • Para beber: Whisky Bereber em qualquer situação. Apesar do nome, essa bebida não contém álcool. É um chá típico, que às vezes contém hortelã.
  • Frutas: não deixe de provar as famosas tâmaras, o fruto do cacto e a romã!

Informações adicionais:

  • Evite comer alimentos crus, principalmente na rua.
  • Beba água mineral sempre! Para escovar os dentes, não é necessário usar água mineral, mas é bom tomar cuidado para não engolir a água. Entretanto, por precaução, preferimos usar água mineral também para escovar os dentes na nossa viagem
  • A comida marroquina costuma ser muito temperada e oleosa. Para quem não está acostumado com temperos fortes e com tanto azeite, é importante não exagerar na comida, principalmente nos primeiros dias.
  • Apesar de ser costume comer com as mãos, os restaurantes turísticos sempre oferecem talheres de mesa.
  • Para quem gosta de cozinhar, o Marrocos é um bom país para comprar temperos diferentes. Antes de pedir para pesar o seu tempero, no entanto, confirme o preço para não ser surpreendido na hora de pagar.
  • Se você gosta de cozinhar, vale a pena também comprar uma tagine para preparar suas comidas marroquinas em grande estilo!

8) Onde é possível comprar bebida alcoólica?

Ao contrário do que muitos pensam, a bebida alcoólica no Marrocos não é um tabu e pode ser consumida tanto por não muçulmanos, quanto por muçulmanos. Para aqueles que praticam o islamismo, no entanto, é recomendado que a ingestão seja feita apenas após a última oração do dia.

Você encontrará bebidas alcoólicas em alguns bares e hotéis que possuem autorização para vendê-las, principalmente nas grandes cidades. Os preços podem ser bem elevados nesses estabelecimentos!

A grande “sacada da viagem” é o Carrefour. A bebida alcoólica não é vendida dentro do supermercado juntamente com os outros produtos, mas sempre há uma lojinha, no próprio Carrefour, onde a venda de álcool é autorizada.  Os preços aqui são infinitamente melhores do que nos restaurantes e hotéis!

Nossa dica: se você gosta de vinho, experimente o da região de Meknes, carinhosamente conhecido como o “vinho do rei”. Se você prefere cerveja, a dica é a marca “Casablanca“.

tour deserto saara Marrocos

Vai uma “geladinha” no Deserto do Saara? Valeu, Hamid!!! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

9) Muito além de Marrakech

A cidade de Marrakech é o destino mais visitado do país. Apesar de ser uma cidade muito interessante, que mistura o antigo e o moderno em uma harmônica combinação cor de rosa (sim, há uma lei em Marrakech obrigando que as casas sejam da cor rosa), o Marrocos nos oferece muito mais do que apenas Marrakech.

Ao longo do país, você verá arquiteturas completamente diferentes entre si. Cidades brancas, azuis, portuguesas, árabes, romanas, feitas de barro, modernas, tendas nômades, enfim, uma variedade de paisagens que, juntas com Marrakech, mostram que o Marrocos é um país único, vibrante e cheio de história.

Marrocos pontos de interesse

Paisagens lindíssimas no Vale do Todra, Marrocos. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Está gostando deste Guia de Viagem? Clique aqui e confira outras dicas e viagens em tempo real no nosso Instagram @pegadasnaestrada

10) Quantos dias são ideais para viajar pelo Marrocos?

Visitamos o Marrocos em um roteiro de 12 dias, incluindo quase todas as atrações que gostaríamos. Não tivemos tempo de conhecer apenas as Cascatas de Ouzoud, as Cascades d’Akchour e o Paradise Valley, pois precisaríamos de um pouco mais de tempo. O Beneth, do blog Tire A Bunda do Sofá, visitou essas três atrações, gostou muito e contou para a gente no blog.

Por esse motivo, considerando tudo o que a gente viu e pesquisou, acredito que em 15 dias é possível fazer um roteiro super completo por praticamente todo o Marrocos.

Se você não tem tanto tempo, a dica é se concentrar em uma ou outra região. Só não deixe de conhecer, por favor, o Deserto do Saara. De preferência, faça um passeio de dromedário e acampe em um dos super confortáveis acampamentos de tendas nômades. Nós dormimos, amamos e recomendamos!

Por tudo isso, recomendamos que o visitante não limite a sua viagem apenas à Marrakech, mas que vá além e explore destinos impressionantes como o deserto do Saara, a Rota dos Mil Kasbahs, Essaouira, Chefchaouen, etc.

11) Como é dirigir no Marrocos?

Uma das maiores dúvidas de quem pretende viajar de carro pelo Marrocos é saber como é dirigir pelo país. Essa foi também uma das principais dúvidas que tivemos quando estávamos planejando a nossa viagem.

Durante as nossas pesquisas, lemos de tudo na internet: trânsito engarrafado, pouco ou nenhum respeito à sinalização de trânsito, pessoas dirigindo como “loucas”, estradas mal conservadas, carros em péssimo estado de conservação, policiais corruptos, enfim, uma variedade de impressões de pessoas do mundo inteiro.

No Marrocos, algumas coisas podem nos confundir na hora de dirigir sim, mas nem tudo é tão caótico quanto se imagina. É preciso, portanto, desmistificar essa questão.

Por esse motivo, escrevemos um post bastante completo sobre dirigir em terras marroquinas. Dividimos o post em em três tópicos principais: dirigir nas estradas duplicadas, simples e nas cidades; o que de mais importante você precisa saber para dirigir no Marrocos; e a nossa conclusão sobre a grande dúvida da viagem: dirigir por conta própria ou contratar um carro com motorista particular.

Se você também tem esta dúvida, vale a pena ler com atenção cada um desses pontos. Se ainda restar alguma questão, é só deixá-la nos comentários do post, ok? Esperamos que ajude! 😉

Leia o post completo sobre Direção no Marrocos clicando aqui. 

12) Viagem por conta própria x Viagem com agência

Sempre que viajamos, gostamos de explorar cada cantinho do país e de variar ao máximo as paisagens que visitamos. Adoramos alugar um carro e passar por aqueles lugares que ninguém imagina que existe, aqueles que nem mesmo a gente imagina, rs. Estar de carro é ter essa liberdade e é essa liberdade que faz as nossas viagens serem 100% a nossa cara.

viagem turismo marrocos

Estrada na Garganta de Dades, Marrocos. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

E no Marrocos?

Quando começamos a planejar a nossa road trip para o Marrocos, essa foi também a nossa ideia.

Depois de muiiiita pesquisa, percebemos que no Marrocos, no entanto, alguns deslocamentos não são tão simples assim. Há a questão das “blitz” e do “cafezinho do guarda”; a barreira da língua em algumas regiões; algumas diferenças culturais; a nossa “insegurança” diante de tudo o que havíamos lido na internet; enfim, alguns fatores que nos fizeram levantar a hipótese de procurar uma agência.

Não queríamos um tour montado. Queríamos o passeio do nosso jeito e que fôssemos apenas nós dois. Começamos a procurar um tour privado.

Fizemos a cotação do roteiro que queríamos com várias agências e comparamos com os valores que pagaríamos se fizéssemos tudo por conta própria. Lembrando que, se você for alugar um carro no Marrocos, por favor, contrate-o com seguro total, hein?

No final das contas, a diferença de preço, por incrível que pareça, ficou muuuuito pequena.

A decisão final

Resolvemos contratar a empresa Excursão no Marrocos, que estava com nota máxima nas avaliações do Tripadvisor e com um preço muito bom.

Confesso que tudo no Marrocos nos surpreendeu. O nosso tour foi mais do que perfeito! O nosso guia/motorista Hamid ou Hmad (em Bereber) foi um fofo e virou nosso amigo; as pessoas foram super receptivas; a gente aprendeu coisa pra caramba; e nada, nada saiu fora da linha!

Se faríamos de novo a viagem com essa agência? Com certeza! O Hamid, que morou 2 anos no Brasil e fala português muito bem, fez do possível e do impossível para tornar a nossa experiência ainda mais especial!!! E é por isso, que só temos a agradecê-lo: valeu, Hamid!!!

Para fazer também um orçamento com essa empresa, envie um e-mail para excursaonomarrocos.vendas@gmail.com

Excursão no Marrocos tour em português

Nós e o nosso guia Hamid! Já estamos com saudades. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

13) Como foi o nosso roteiro?

Nos próximos posts, detalharemos dia por dia, todas as atrações que visitamos, não perca!

Leia também: “10 motivos para você querer visitar o Marrocos”

14) Top 5 pontos de interesse do nosso roteiro no Marrocos: o que não pode faltar!

Em cada canto do país, você verá uma arquitetura diferente e uma paisagem mais exótica do que a outra . O Marrocos é um país incrível!

Apesar disso, encaramos o desafio de fazer uma lista Top 5, aquilo que não pode faltar em sua viagem de jeito nenhum. A seguir, o resultado da nossa difícil tarefa:

Top 5 Marrocos:

1) Deserto do Saara (imperdível)! Super recomendamos o acampamento.

passeio de camelo Deserto do Saara

Passeio de dromedário em direção ao nosso acampamento no Deserto do Saara. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

2) Ait-Ben-Haddou (a cidade de barro construída na montanha). Cenário de grandes produções como “O Gladiador”, “Game of thrones” e a novela “O Clone”, lembra?

Game of Thrones Marrocos filmes

Ait-Ben-Haddou, Marrocos. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

3) Chefchaouen (a cidade azul). Sua medina é linda, cheia de artesanatos e super segura!

 Chefchaouem Marrocos

Chefchaouen, a cidade azul! Foto: Hamid / Pegadas na Estrada

4) Rota das 1000 kasbahs (uma estrada com 1000 casas de barro como a da foto). Algumas dessas casas foram transformadas em hotéis, outras em restaurantes e até museus!

Rota das 1000 kasbahs Marrocos

Rota das 1000 kasbahs, Marrocos. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

5) Essaouira (a última cidade portuguesa). O pôr do sol no porto é incrível!

Essaouira Marrocos viagem Marrakech

Pôr do sol em Essaouira, Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

15) Seguro de viagem no Marrocos

De maneira geral, os pacotes de viagem ao Marrocos não incluem seguro de viagem.

Por esse motivo, é muito importante reservar um seguro ainda do Brasil, para que sua viagem esteja inteiramente protegida contra imprevistos.

Quando viajamos para o exterior, sempre pesquisamos no site Seguros Promo, que faz uma comparação entre diversos fornecedores de seguro de viagem. Esse comparador permite encontrar de forma simples e rápida o seguro que melhor lhe atende, considerando o destino, a duração da viagem e o perfil dos viajantes. Vale lembrar que leitores do Pegadas na Estrada podem contratar o seguro de viagem com desconto. Para usar esse benefício basta acessar o site por este link ou usar o cupom PEGADASNAESTRADA .

A empresa também possui um comparador de passagens, o PASSAGENS PROMO, que normalmente utilizamos para comprar nossas passagens aéreas.

Gostou deste post? Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Outros posts sobre o Marrocos que você poderá gostar

Pensando em conhecer o Marrocos? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Tudo o que você precisa saber para realizar a sua viagem para o Marrocos. Dicas de segurança, vestimenta, atrações, roteiro, tours e muito mais.

Atualmente a empresa Excursão no Marrocos é parceira do Blog Pegadas na Estrada. Todos os relatos descritos neste post, no entanto, foram baseados em nossas experiências reais e refletem a nossa opinião.

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

34 Comentários

  1. Margareth d'Avila on

    Cristina e Renato, obrigada pelo retorno com as dicas. Já entrei em contato coma equipe da Excursão no Marrocos, já responderam. Mas uma dúvida que surgiu. Até eles perguntaram se vamos querer motorista + guia.
    Vocês usaram além do motorista, guia integral ou priorizaram para algumas cidades ou atividades?
    E quanto a passagem aérea , pesquiso bastante valores, milhas [usamos muito] e as conexões.
    Aguardo o retorno de vcs 🙂

    • Olá, Margareth!

      Durante todos os dias, estivemos com o motorista, que nos levou às atrações e nos passou orientações gerais. As visitas ao interior de cada atração, no entanto, foram feitas de maneira livre (sem o motorista).

      Nas cidades de Fez e Marrakech, por sua vez, não é permitida a entrada dos motoristas na medina, como se fossem guias. Considerando a complexidade das medinas dessas cidades, contratamos guias apenas para elas. Nesses casos, percorremos a medina com o guia local, que entrou nas atrações conosco.

      Em resumo, com exceção de Fez e Marrakech, não é necessário contratar guia. As dicas do motorista são suficientes. Funcionou muito bem!

      Abraços
      Cristina

  2. Margareth d'Avila on

    Boa noite , Blog Pegadas na Estrada
    Deparei com o blog de vcs e gostei muito. Estamos a escolha do destino para setembro deste ano e o Marrocos tá lista. Minhas dúvidas, são as mesma que tiveram. Fizeram o roteiro completo com Hamid?
    Contrataram desde desembarque até embarque?
    Pernoitaram onde em Merzouga?
    Vale apena ficar em uma Riad? Qual cidade seria melhor?
    Vida noturna Marrakech e Casablanca são as melhores?
    Nossa programação inclui Casablanca, Fez, Rabat, Marrakech e quase tudo que está num raio de 120km, em 8 dias de muita caminhadas e passeios ,talvez um pouco corrido.
    Estou pensando entrar por Casablanca e sair por Fes! A passagem aérea fica mais em conta.
    Fico no Aguardo, obrigada

    • Olá, Margareth!

      Fizemos todo o roteiro com o Hamid sim. O nosso passeio privado começou e terminou em Casablanca e durou 12 dias no total.

      Escolhemos a opção standard de hotel e a maioria deles foi no estilo Riad. Mesmo não sendo a opção luxo, os hotéis foram bem confortáveis e super charmosos.

      Em Merzouga, passamos a primeira noite em um hotel com piscina na entrada das dunas (amei) e a segunda noite em um acampamento de luxo no meio do deserto (amei também). Escolhemos o acampamento de luxo, pois era o único que não tinha banheiro privativo. Já os hotéis, tanto standard quanto luxo possuem banheiro privativo.

      Não chegamos a conhecer a vida noturna do Marrocos, pois chegávamos cansados e só queríamos descansar para acordar cedo no dia seguinte e visitar o máximo de atrações que pudéssemos.

      Com relação às passagens, o que achamos mais em conta quando fomos foi chegando e saindo por Casablanca. Na verdade, compramos uma passagem da Royal Air Maroc de Guarulhos para Barcelona (ida e volta) com stopover gratuito em Casablanca por 12 dias. Foi a melhor opção na época. Dê uma olhada também nas passagens que chegam e partem de Marrakech, pois costumam ter bons preços também.

      No mais, quando for olhar a passagem, olhe em dias diferentes, pois o preço pode variar bastante conforme o dia da semana.

      Boa viagem para vocês.
      Qualquer dúvida, só deixar um comentário no blog, ok?

      Abraços
      Cristina

  3. Meus parabéns pelo post Cristina e Renato, realmente bem completo para quem pretende visitar o Marrocos.

    Se possível me tirem uma dúvida:
    – É melhor levar Euros ou Dolares para trocar lá?
    – Existe algum lugar mais adequado para fazer esse cambio?

    Obrigado

    • Renato de Araújo on

      Olá Gustavo,

      Ficamos muito felizes em saber que você gostou do post! 🙂

      Pela proximidade da Europa, o Euro é muito bem aceito no Marrocos e, portanto, melhor para quem quer fazer câmbio por lá. No entanto, eu não acho muita vantagem fazer esse câmbio duplo, ou seja, trocar Real por Euro e depois Euro por Dirham. Isso porque as casas de câmbio cobram um ágio muito alto nas suas cotações e quando você faz o câmbio duas vezes, você paga esse ágio duas vezes. Assim, normalmente é mais vantagem sacar o dinheiro no caixa eletrônico (mesmo pagando a tarifa bancária) do que fazer dois câmbios.

      No mercado de turismo no Marrocos, é muito comum o Euro ser usado como moeda de pagamento. Na nossa viagem, por exemplo, nós levamos Euro apenas para pagar a empresa Excursão no Marrocos. Como nosso tour já incluía praticamente tudo, sacamos Dirham no caixa eletrônico somente para as pequenas despesas como almoço, compras e alguns jantares.

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  4. Olá Cristina e Renato! Adorei o blog de vocês. Quando li o blog tive certeza que minha próxima viagem será o Marrocos. Tenho uma dúvida quanto ao roteiro, vocês não pararam nenhum dia né rsrs. Eu e meu marido estamos em dúvida quanto ao roteiro que vamos fazer pois nessa viagem vamos com nossa filha que vai fazer 2 anos, então teremos que ter alguns dias de “descanso”. O que vocês acham que realmente não posso deixar de ver?

    Abraço!

    • Olá, Danielle!

      Tudo bem?

      Realmente nossas viagens são a todo vapor, rs. No caso do Marrocos, não foi tão cansativo, pois, como estávamos com carro e motorista o tempo todo, a gente praticamente não andava a pé. Mas os dias eram longos e os deslocamentos também.

      O que eu considero imperdível no Marrocos: Chefchaouen, Deserto de Erg Chebbi, Ait Ben Haddou, Ouarzazate, Kasbas, Dades, Todra, Essaoiura, Volubillis e Marrakech. O que menos me encantou, mas muita gente ama: Fez.
      Também gostei da mesquita Hassan II, Asilah e Meknes. Mas depende de quantos dias você terá. Se forem poucos, priorize os locais acima.

      De maneira geral, gostei muuuuuito do Marrocos e recomendo demais.

      Se precisar de mais alguma ajuda, fique à vontade, ok?
      Abraços
      Cristina

    • Olá, Rozembergue!

      Que ótimo! A gente fica mega feliz de saber disso!
      Se você tiver alguma dúvida, fique à vontade para nos perguntar, ok?
      Boa viagem para você, o Marrocos é um destino incrível e acolhedor!
      Abraços!

  5. Oi!
    Acabei de voltar do Marrocos e segui exatamente as suas dicas.
    Contratamos a empresa Excursão no Marrocos, que nos mostrou um Marrocos verdadeiramente genuíno e inesquecível. Sem dúvida, este foi o dinheiro mais bem gasto de toda a viagem!
    Obrigada pelas dicas e por nos mostrar um roteiro completo e diferente.
    Nota 10 para o blog de vocês e para a agência Excursão no Marrocos.
    Abraços
    Florentina

    • Olá, Florentina!

      Você não imagina como ficamos felizes de saber disso!

      A nossa viagem foi simplesmente perfeita e é um prazer poder compartilhar tudo por aqui.
      Que bom que a sua viagem com a Excursão no Marrocos também foi nota 10!

      Muito obrigada pelo comentário.
      Abraços

      Cristina

  6. Um verdadeiro guia este post sobre o Marrocos, que destino encantador! As fotos ficaram belíssimas e as dicas excelentes, dá vontade mesmo de conhecer estes lugares incríveis que mostraram aqui tão bem. Parabéns pelo post maravilhoso, Marrocos tá na lista para 2018! Beijos, casal!

    • Olá, Gisele!

      Que bom que você gostou! O Marrocos é realmente um país encantador e com paisagens bastante diferentes para nós. Desejamos que você possa realizar esse sonho em 2018 também. Sucesso.
      Abraços,

      Cristina e Renato

    • Olá, Luciana!

      Fizemos o roteiro todo com ele, de acordo com as atrações que queríamos conhecer. O orçamento dele incluiu tour privado para nós 2, todas as hospedagens, o passeio de camelo, alguns jantares, guias locais, todas as despesas com o carro e com o motorista, enfim, praticamente tudo. No final das contas, a diferença de preço entre fazer tudo por conta própria e o pacotão que fechamos ficou pequena. Por isso optamos pelo tour.

      Qualquer dúvida, estamos aqui.
      Sucesso com a viagem.
      Abraços, Cristina

      • Ola Boa Noite.. Belo Blog.. obrigada pelas dicas.. poderia dar uma indicação de valor, quanto vc gastou no tour e para comer e beber… Obrigada mais uma vez

        • Olá, Juliana!

          Que bom que você gostou do nosso blog, é um prazer poder compartilhar as nossas viagens por aqui.
          Com relação ao nosso tour, fizemos um passeio de 12 dias pelo Marrocos, que incluiu transporte privado para 2 pessoas, motorista, guias locais, alguns jantares, passeios de camelo no deserto, acampamento no deserto e hotéis (standard). O preço total do passeio foi 1200 euros por pessoas, ou seja, 2.400 euros para nós 2. Como o tour é privado, o valor varia de acordo com o número de pessoas, categoria de hotel, … .

          Com relação aos valores das refeições, elas costumam variar entre 35 e 150 Dirham, o que significa entre 3,5 euros a 15 euros. 1 pizza individual, por exemplo, pode custar entre 3,5 a 6 euros; um menu completo (entrada, prato principal e sobremesa) pode custar entre 7 e 15 euros; 1 prato executivo (espetinho de carne, salada, arroz e batata-frita) pode custar entre 5 e 7 dólares. De maneira geral, as refeições no Marrocos costumam ter bons preços e não costumam fugir dessa média, mas variam se você for em um restaurante na medina ou no hotel.

          Se tiver alguma outra dúvida, estamos aqui.
          Abraços
          Cristina

  7. Ana Carolina Miranda on

    Amei as dicas! Como sempre um roteiro completo! Gostei muito de saber que o Marrocos é mais seguro que o Brasil, não imaginava isso. Bom saber também que não é preciso de visto.

  8. Vou ser honesta, antes de ler o post de voces nao tinha vontade de conhecer o Marrocos, porque fiquei traumatizada com o assedio de vendedores no Egito (que nao deixavam em paz apenas com um obrigada, rs) e agora vejo como sou besta de pensar isso! O relato de voces e as fotos me encantaram! Que delicia quebrar a cara assim, vou aproveitar que moro perto e finalmente visitar o Marrocos o quanto antes 🙂

    • Olá, Gabi!

      Muito bom ouvir isso. Nós também “quebramos a cara”, viu? Antes de ir, também tive medo e cheguei super travada no Marrocos.
      Aos poucos fui vendo um país completamente diferente de tudo o que eu imaginava e fui me apaixonando. Nas cidades grandes, como Marrakech ou Fez, o assédio é maior, mas conseguimos nos virar muito bem.
      Agora a minha dica: não deixe de conhecer o interior do país e o deserto. São realmente incríveis!
      Obrigada pelo comentário. Abraços, Cristina

    • Olá, Marianne!

      Realmente o deserto é incrível, um Marrocos completamente diferente.
      Recomendamos muito uma viagem pelo interior do país. Você encontrará as paisagens mais incríveis e diferentes do Marrocos.
      Obrigada pelo comentário. Abraços
      Cristina

  9. Uau. Que guia maravilhoso! Quero muito conhecer esse paraíso! Em breve embarcaremos se Deus quiser conheceremos esse país surpreendente.

    • Olá, Márcio! Que bom que você gostou! Tentamos colocar o máximo de informações possíveis. Se ainda restar alguma dúvida, fique à vontade para deixá-la nos comentários, ok? Será um prazer poder ajudá-lo. Abraços, Cristina e Renato.

  10. Cris e Renato, o post ficou fantástico! O Marrocos é surpreendente né? Vai muito além do que imaginamos. Os lugares que vocês visitaram são incríveis, principalmente o deserto. Uma experiência transformadora.

    Parabéns pelo post, ta super completo. E obrigado pela indicação!

    Um abraço!

    • Olá, Beneth!

      Que bom que você gostou. O Marrocos foi muito além do que imaginávamos e estamos super felizes de poder compartilhar aqui as nossas dicas e impressões.
      Obrigada também pela conversa cheia de dicas que tivemos antes, foi um impulso a mais na nossa viagem!
      Grande abraço e seja sempre bem vindo ao nosso blog!

      Cristina

Deixe um comentário