Deserto do Saara: uma viagem imperdível no Marrocos

16

Localizado no norte da África, o Deserto do Saara é o terceiro maior deserto do mundo, perdendo apenas para a Antártida e para o Ártico (também classificados como deserto), e está localizado em uma área que faz parte do Marrocos, Argélia, Chade, Egito, Líbia, Mali, Mauritânia, Níger, Saara Ocidental, Sudão e Tunísia.

Passeio de dromedário no Deserto do Saara Marrocos

Passeio de dromedário no Deserto do Saara, Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Por questões de segurança e de infraestrutura, a região de Erg Chebbi, no Marrocos, é a parte mais desejada pelos turistas e pelos praticantes de competições automobilísticas.

Apesar de ser uma região turística, Erg Chebbi mantém as tradições dos povos nômades, muitos deles ainda morando em tendas. Há também alguns oásis, que nos permitem compreender a vida que emerge em meio ao gigante de areia, o Deserto do Saara.

A nossa viagem ao Deserto do Saara fez parte de um roteiro de 12 dias que fizemos pelo Marrocos. Para você que está chegando ao blog agora, vale a pena ler também o post que escrevemos “Marrocos: tudo o que você precisa saber para uma viagem de sucesso!“. Nele você encontrará dicas de segurança, vestimenta, religião, gastronomia marroquina, pontos altos do Marrocos, além do roteiro completo que fizemos.

Se ainda ficar alguma dúvida, deixe-a nos comentários. Será um prazer ajudá-lo a desbravar também cada cantinho desse país encantador e surpreendente.

1) Viagem ao Deserto do Saara (Erg Chebbi)

O Deserto do Saara (Erg Chebbi) é um destino bastante procurado por quem chega em Fez, Casablanca ou Marrakech.

Dunas de Erg Chebbi Deserto do Saara Marrocos

Dunas de Erg Chebbi, Deserto do Saara. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

No entanto, algumas considerações merecem ser feitas, já que o Deserto de Erg Chebbi não é tão próximo assim dessas cidades:

  • A região de Merzouga, considerada a porta de entrada para as enormes dunas de Erg Chebbi, está localizada a cerca de 9 horas de carro de Marrakech, 9h30min de Casablanca e 7h30min de Fez. Portanto, para que você possa visitar o deserto a partir dessas cidades, são necessários no mínimo 3 dias e 2 noites.
  • Se você não dispõe desse tempo, recomendamos que você visite o Deserto de Zagora, que está localizado  mais próximo à Marrakech. Esse passeio pode ser feito em 2 dias e 1 noite. Vale lembrar que a região de Zagora, no entanto, não possui uma infraestrutura tão boa quanto Erg Chebbi. Outro ponto a se considerar é que a água de Zagora é salobra. Além disso, você demorará mais de carro dentro do deserto para chegar até as grandes dunas. Por fim, é importante mencionar que, quem vai a Zagora, perde uma série de paisagens lindíssimas que estão no caminho de Erg Chebbi, como o Vale do Ziz, a Garganta de Todra e o Vale de Dades. Na nossa opinião, só vale a pena visitar o Deserto de Zagora se você não tiver tempo suficiente para conhecer Erg Chebbi.
  • Uma forma bacana de otimizar o seu roteiro é começá-lo em Marrakech, visitar Erg Chebbi e seguir até Fez (ou vice-versa). Se necessário, acrescente 1 dia para terminá-lo em Marrakech ou Casablanca. Dessa forma, você conhecerá uma boa gama de paisagens e terá uma boa noção do que o sul do Marrocos tem a oferecer.

No quadro abaixo, você verá como montamos o nosso roteiro de Fez a Marrakech, passando por Erg Chebbi. Vale lembrar que esse trajeto fez parte de um roteiro de 12 dias pelo país:

ROTEIRO – DESERTO DE ERG CHEBBI – PEGADAS NA ESTRADA

 

No post de hoje, descreveremos os dias 1 e 2. Os dias 3 e 4 podem ser lidos aqui ou nos links acima.

2) Deserto do Saara em nosso roteiro de 12 dias no Marrocos

Dia 1: Fez, Ifrane, Floresta dos Cedros, Vale do Ziz e chegada no Deserto do Saara (noite em hotel no início das dunas)

  • Ifrane

Após o café da manhã, pegamos a estrada rumo a Ifrane, uma cidadezinha fofíssima localizada nas montanhas do Médio Atlas e carinhosamente chamada de “Suíça Marroquina“.

Arquitetura europeia de Ifrane, Marrocos

Arquitetura europeia de Ifrane, Marrocos. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

De fato, a cidade possui uma arquitetura bastante européia, que nos faz lembrar dos vilarejos da região dos Alpes.

No verão, não há muito o que ver em Ifrane. Ainda assim, se você está no caminho de Fez para Erg Chebbi ou vice-versa, vale a pena fazer uma parada rápida no vilarejo para tomar um café, tirar fotos com a estátua “Leão do Atlas” e sentir um pouquinho do clima frio das montanhas marroquinas.

Leão de Ifrane Marrocos

Estátua Leão do Atlas, Marrocos. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

No inverno, por sua vez, a neve chega com tudo em Ifrane, favorecendo a sua estação de esqui.

  • Floresta dos Cedros

Após Ifrane, atravessamos a Floresta dos Cedros, com árvores de até 800 e 900 anos de idade. Nessa floresta, você verá os famosos macacos-de-gibraltar, que se divertem entre uma árvore e outra.

Macacos de Gibraltar na Floresta de Cedro Marrocos

Macacos de Gibraltar na Floresta de Cedro, Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Vale do Ziz

Situado entre as cidades de Midelt e Errachidia, o Vale do Ziz é um cenário natural bastante impressionante e está entre os locais mais bonitos e interessantes do Marrocos.

Você verá um enorme vale de rochas avermelhadas, com uma série de palmeiras em seu interior. Vai por mim: o contraste do vermelho com o verde é surpreendente.

Vale do Ziz Marrocos

Contraste entre o vermelho e o verde no Vale de Ziz. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

O cenário que você vê é formado pelo rio Ziz, que corre desde a região de Tafilalet, no Marrocos, até a Argélia. No caminho, o rio alimenta vários pequenos oásis, que trazem vida a uma região bastante árida do país.

Nesse momento, você começará a ver as primeiras casas fortificadas feitas de argila, estrume e palha, também conhecidas como Kasbahs ou Casbás. Tenha certeza: o deserto já está próximo!

Casbás Marrocos deserto

Casbás anunciando a proximidade com o Deserto do Saara. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Chegada ao deserto!

Chegamos no deserto já no final da tarde para ver o pôr do sol. O nosso guia/motorista Hamid nos levou de 4×4 para o meio das dunas, onde fez, com emoção e segurança, um pequeno “rally” pelo deserto.

agência no Marrocos excursão tour passeio no deserto

4×4 da empresa Excursão no Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Para fechar com chave de ouro, eis que surge o nosso querido amigo Hamid, como uma miragem no deserto, com duas cervejas “geladinhas”.

Foi um momento perfeito e que agradecemos demais! “Shukran, Hamid!”

Excursão tour deserto do Saara Merzouga Erg Chebbi Marrocos

“Geladinha” no Deserto do Saara! Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada



Pôr do sol no Deserto do Saara Marrocos

Pôr do sol no Deserto do Saara! Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Após o pôr do sol, nos hospedamos em um hotel lindíssimo na entrada das dunas, que descreveremos no  item 3.

Dia 2: Deserto do Saara (noite em acampamento nas dunas do deserto)

  • Famílias nômades do deserto:

No dia seguinte, visitamos a região do deserto de Erg Chebbi em um carro 4×4 e tivemos a oportunidade de conhecer famílias nômades que habitam a região.

Tenda dos nômades do Deserto do Saara

Tenda dos nômades do Deserto do Saara. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Visita a uma família nômade do deserto

Visita a uma família nômade do deserto. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Água no Deserto do Saara:

Aprendemos sobre como a água é encontrada no deserto, como é a retirada dessa água dos lençóis freáticos e entendemos o sistema de irrigação que alimenta os pequenos oásis.

roteiro deserto Saara Marrocos

Encontrando água no Deserto do Saara. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

água no deserto do Saara Marrocos turismo experiência

Sistema de irrigação no Deserto do Saara. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Foi interessante perceber como a vida em comunidade e a colaboração entre os vizinhos são essenciais para a sobrevivência em um dos lugares mais quentes e secos do mundo.

  • Povos do Sudão:

Em seguida, foi a vez de conhecermos a comunidade de Khamlia, cujos moradores são oriundos de tribos do Sudão. Lá pudemos conhecer um pouco sobre a música Gnawa e a dança desse povo.

comunidade de Khamlia Marrocos Sudão

Comunidade Khamlia no sul do Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Convite especial!

Em todas as viagens que fazemos, sempre temos uma surpresa boa que vai além das nossas expectativas. No Marrocos, tivemos várias. Mas uma que marcou a nossa viagem foi o almoço que tivemos na casa do nosso guia/motorista/amigo Hamid!

Para quem não sabe, a família do Hamid é de origem Bereber, que são os povos que habitam o deserto no Marrocos. Durante muito tempo, eles foram nômades, mas hoje possuem uma casa fixa na cidade de Merzouga.

Em nosso almoço mais do que especial, tivemos a oportunidade de aprender a cozinhar um legítimo cuscuz de frango com legumes e uma pizza Bereber. Essa pizza, bem diferente das pizzas que conhecemos, é uma massa recheada com carne, legumes e especiarias. Muuuuuito bom! Em alguns locais, a pizza Bereber ainda é assada enterrada na própria areia quente do deserto. Diferente, hein?

comida típica do Marrocos cuscuz marroquino

Cuscuz de frango e legumes na casa do nosso amigo Hamid! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

gastronomia marroquina pizza bereber

Pizza Bereber na casa do nosso amigo Hamid! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Mais uma vez, agradecemos ao Hamid por tornar a nossa experiência no Marrocos ainda mais especial. Dessa vez, o nosso “Shukran” vai para toda a sua família, que nos acolheu com muito carinho e entusiasmo.

almoço marroquino Merzouga o que fazer no Marrocos

Almoço especial na casa do nosso amigo Hamid! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Passeio de dromedários pelo deserto:

No final da tarde, o Hamid nos levou ao encontro da caravana de dromedários. A partir daqui, seguimos com outro guia até o acampamento onde passaríamos a noite.

Atenção: para quem não quer fazer o passeio de dromedário ou está com criança muito pequena, é possível chegar no acampamento de carro 4×4.

Detalharemos o acampamento no item 4 deste post.

Passeio de dromedários pelo deserto do Saara

Passeio de dromedários pelo deserto do Saara. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

roteiro deserto do Saara Marrocos

Passeio de dromedários pelo deserto do Saara. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Por hora, só tenho a dizer que tivemos uma noite maravilhosa no deserto de Erg Chebbi com jantar típico e música Bereber!

Dia 3: Deserto do Saara, Rissani e Dades

Acordamos beeeem cedo em nosso acampamento para que pudéssemos ver o nascer do sol.

Como perdemos o pôr do sol no dia anterior, já que o tempo estava nublado, acordamos ainda de noite para que não perdêssemos nenhum segundo desse espetáculo.

Subimos nas dunas, armamos o tripé e esperamos. Mais uma vez, tivemos certeza de que a viagem a Erg Chebbi é mesmo o ponto alto de uma viagem pelo Marrocos.

nascer do sol Erg Chebbi Deserto do Saara Marrocos

Sol nascendo no deserto do Saara. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

acampamento no deserto do Sahara Erg Chebbi

Sol nascendo no deserto do Saara. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

O que fazer no Marrocos Deserto do Saara

Sol nascendo no deserto do Saara. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Após o café da manhã, voltamos de dromedário até o hotel na entrada das dunas, onde o Hamid nos esperava com o seu 4×4.

Hora de seguir viagem e de nos despedir do Deserto do Saara! (Este dia continua no próximo post).

3) Onde se hospedar em Merzouga

Na primeira noite no deserto, dormimos no hotel Kanz Erremal em Merzouga.

onde se hospedar no deserto do Saara Merzouga

Hotel Kanz Erremal em Merzouga. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O hotel fica localizado na entrada das dunas de Erg Chebbi, onde é possível caminhar por conta própria pelas areias do deserto.

dunas Erg Chebbi acampamento no deserto do Saara

Caminhando pelas dunas de Erg Chebbi. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O hotel é construído com os materiais típicos da região encontrados nas casbás e possui decoração típica do deserto.

O nosso quarto foi bastante confortável, com ar-condicionado e vista para as dunas.

Em nosso pacote, estava incluído um jantar completo (entrada, prato principal e sobremesa), servido na área externa do hotel ao pé das dunas. Mais tarde, ainda tomamos mais uma “geladinha” do nosso amigo Hamid, que surgiu do nada como uma miragem, rs.

O que comer no Marrocos

Tagine no nosso jantar marroquino! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

roteiro Marrocos deserto

“Geladinha” no deserto! Foto: Hamid / Blog Pegadas na Estrada

O café da manhã foi servido no estilo buffet e contou com produtos locais, geleias, azeitonas, pães, bolos, frutas, suco, café e leite.

A piscina lindíssima com vista para as dunas foi o convite perfeito para um mergulho no calor do deserto!

Onde se hospedar no deserto do Saara

Piscina do hotel Kanz Erremal em Merzouga. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Este hotel faz parte da categoria “Standard” da empresa Excursão no Marrocos. Há também opções de luxo. Nós gostamos demais e recomendamos.

Está gostando deste roteiro? Clique aqui e siga nossas dicas também no Instagram @pegadasnaestrada

4) Como são os acampamentos do deserto de Erg Chebbi

Na segunda noite no deserto, ficamos hospedados no acampamento de luxo Silk Caravan, localizado em meio às dunas de Erg Chebbi.

Acampamento de luxo em Erg Chebbi

Acampamento de luxo em Erg Chebbi. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Padrão Standard x Padrão Luxo

Apesar de termos escolhido o padrão de hotéis “Standard” durante toda a nossa viagem com a empresa Excursão no Marrocos, optamos pelo acampamento de luxo por uma única razão: banheiro privativo dentro da tenda.

Basicamente, os acampamentos são bem parecidos, mas na opção “standard” você não tem banheiro dentro da tenda. Nesse caso, o banheiro é externo e compartilhado.

Se você pretende ir ao deserto durante o inverno, quando as temperaturas costumam ser negativas de madrugada, cogite optar pelo padrão de luxo. Vai por mim: é mais caro, mas você vai agradecer na hora de ir ao banheiro no meio da noite.

OBS: todos os hotéis da opção standard possuem banheiro privativo. No entanto, apenas os acampamentos de luxo possuem banheiro privativo.

  • O nosso acampamento

Voltando ao nosso acampamento, a tenda em que dormimos foi bem confortável e incluiu uma cama de casal e uma mesinha com duas cadeiras. O banheiro é básico, mas mais que perfeito para uma banheiro dentro de uma tenda. O chuveiro é simples e é só para quebrar o galho mesmo.

O jantar foi servido em uma tenda restaurante, com boa estrutura e vinho incluído. Dica: evite pegar uma mesa próxima à porta, pois, dependendo do vento, o seu prato pode ser agraciado com a “farofa do deserto” (ou, em outras palavras, areia).

turismo viagem tour deserto Marrocos

Tenda restaurante no acampamento de luxo em Erg Chebbi. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Após o jantar,  pudemos ouvir música Bereber tocada pelos funcionários do acampamento. A maioria deles fala inglês e espanhol. Alguns deles arranham português.

A “festa” terminou cedo, para não atrapalhar aqueles que queriam dormir. Se você quiser curtir um pouco mais a lua ou as estrelas, assim como nós, pegue o seu vinho (leve uma garrafa, vale a pena), caminhe um pouco pelas dunas e aproveite! A noite é linda, segura e inesquecível.

Só não se esqueça que você acordará no dia seguinte antes do sol nascer, hein? O nascer do sol nas dunas é o ponto alto da viagem!

caravana de dromedário Erg Chebbi deserto Saara

Acampamento de luxo em Erg Chebbi. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

  • E onde ficam as malas enquanto você está no acampamento?

A empresa Excursão no Marrocos oferece duas opções:

1) Você faz o passeio de dromedário apenas com uma mochila pequena e deixa as malas grandes no carro 4×4 com o motorista que o acompanhou durante toda a viagem. Nesse caso, você terá acesso a essas bagagens grandes apenas no dia seguinte.

2) Você vai de dromedário para o acampamento e a empresa que administra as tendas leva todas as malas até você.

Fica a critério do cliente decidir se quer ficar com todas as malas no acampamento ou não.

Nós pedimos para deixar todas as nossas malas no acampamento. No final das contas, percebemos que foi desnecessário, poderíamos ter deixado as malas grandes no carro mesmo.

5) Agência de Turismo no Marrocos

Toda a nossa viagem ao Marrocos foi realizada com a agência Excursão no Marrocos que, além de ter apresentado o melhor orçamento, estava com nota máxima noTripAdvisor.

Excursão no Marrocos agência de viagem

4×4 da empresa Excursão no Marrocos! Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

O contato com a empresa pode ser feito pelo e-mail excursaonomarrocos.vendas@gmail.com e é totalmente em português. Montamos o roteiro do jeito que queríamos, já que o tour é privativo e 100% personalizado. Por não haver grupos pré-formados, é possível começar o passeio a qualquer tempo e de qualquer cidade do Marrocos.

O nosso tour incluiu motorista e guia em português, hotéis no padrão standard, acampamento de luxo no deserto, passeio de dromedário, carro 4×4 com ar-condicionado e wifi, alguns jantares e transfers de/para o aeroporto.

Em resumo, tivemos um serviço de excelente qualidade, com um custo-benefício muito bom. Antes de fecharmos o pacote, chegamos a fazer as contas do mesmo passeio se o fizéssemos por conta própria e comparamos com o orçamento que tivemos. A diferença foi pequena e o trabalho que teríamos, já que uma viagem ao Marrocos não é tão simples como uma viagem à Europa, definitivamente não valeria a pena. A viagem foi um sucesso e agradecemos muito!

6) O que levar para o acampamento no deserto

Quem vai ao deserto, logo pensa em calor, em short e em blusa de manga curta.

Na verdade, não chegamos a sentir calor no mês de outubro. Por causa do vento, a temperatura não chega a incomodar.

Mesmo no deserto, é bom usar calça e blusa comprida, de preferência com Fator de Proteção Ultravioleta. Isso porque a incidência de raios solares é bem forte e é bom proteger a pele com um tecido. Ainda assim, abuse do protetor solar.

Use também óculos escuro, protetor solar e labial e boné ou tagelmust (tecido para cobrir o rosto como usamos na foto).

O que fazer no deserto do Saara Marrocos

Passeio de dromedário no deserto do Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Durante a noite, é bom ter uma roupa de frio. Em outubro, uma jaqueta jeans foi suficiente. No entanto, se você for ao deserto durante o inverno, quando as temperaturas podem ser negativas, é bom estar preparado, com  uma blusa segunda pele, um fleece e uma jaqueta corta vento. É bom lembrar que, apesar dos cobertores fornecidos pelas empresas serem bem quentes, as tendas não tem calefação. Leia mais no post que escrevemos sobre “Como se vestir no frio intenso“.

Por fim, leve 1 garrafa de 2 litros de água e 1 garrafa de vinho!

Leia também:

 

Gostou deste post?

Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Ficou com alguma dúvida?

Deixa-a nos comentários. Será um prazer ajudá-lo!

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Outros posts sobre o Marrocos que você poderá gostar

Pensando em conhecer o Deserto do Saara? Então dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Conheça o Deserto o Saara, um dos lugares mais incríveis do Marrocos. Saiba mais sobre o passeio de dromedário e de 4x4 pelas dunas gigantes de Erg Chebbi, o acampamento em tendas nômades no interior do deserto, dicas, roteiro e agências de turismo que o levarão para o coração do Deserto do Saara.

Atualmente a empresa Excursão no Marrocos é parceira do Blog Pegadas na Estrada. Todos os relatos descritos neste post, no entanto, foram baseados em nossas experiências reais e refletem a nossa opinião.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

16 Comentários

  1. Marrocos é um desses lugares que quero muuuito conhecer. Achei a experiência de vocês maravilhosa! Não estamos falando de qualquer deserto e sim do SAAARA!!!!!!! rsrsrs

    Confesso que aprendi algumas coisas nesse texto que não sabia e minha vontade de visitar o Marrocos só aumentou! 🙂

    • Olá, Ana Luíza!

      Você falou tudo: SAAARA!!!

      O deserto realmente nos conquistou e recomendamos muito.
      Achei a experiência super autêntica e interessante. Muito mais do que eu jamais imaginei!
      Que bom que você gostou.

      Abraços
      Cristina

  2. Maravilhoso! Boas dicas que vcs deram comparando os dois desertos. Importante na hora da escolha. Fizemos um trecho lá no Egito de 3 dias e 2 noites e foi incrível estar sozinhas no meio do deserto. Éramos só nas duas e nossos dois guias. Transforma a vida, né?

    • Olá, Fabia!

      Que bom que você gostou! É muito importante saber quantos dias são necessários para visitar o deserto. Além da distância para Erg Chebbi, que é grande, há tantas atrações incríveis no caminho que não vale a pena passar correndo.

      Morro de vontade de conhecer o Egito também. Deve ser uma viagem incrível.
      Obrigada pelo comentário.
      Abraços
      Cristina

    • Que bom que você gostou!

      A nossa viagem ao Marrocos foi simplesmente incrível. É um prazer compartilhar essa experiência com os nossos leitores.
      O nosso acampamento foi bem bacaninha. Tinha toalha, roupa de cama,… tudo direitinho! O jantar estava uma delícia e o nascer do sol foi imperdível 😉
      Boa viagem para vocês, aproveitem muuuuuito!
      Abraços
      Cristina

  3. Adorei as dicas Cristina e Renato!!Super completa!!
    Estarei em Marrakech em outubro e estava pensando em fazer o passeio por conta própria, sei que vai dar um trabalho mais ou menos.. lendo o blog de vocês agora fiquei na dúvida se fecho com excursão.
    Vocês tem uma noção de quanto gastaram para ir com a Excursão no Marrocos???

    • Olá, Mariana!

      Que bom que você gostou!

      Com relação ao nosso tour, fizemos um passeio de 12 dias pelo Marrocos, que incluiu transporte privado para 2 pessoas, motorista, guias locais, alguns jantares, passeios de camelo no deserto, acampamento no deserto, passeio de 4×4 nas dunas e hotéis (standard). O preço total do passeio foi 1200 euros por pessoas, ou seja, 2.400 euros para nós 2. Como o tour é privado, o valor varia de acordo com o número de pessoas, categoria de hotel, … .

      Gostamos muito da experiência e hoje recomendamos de olhos fechados.
      Esperamos que ajude.
      Se tiver alguma dúvida, estamos aqui.
      Abraços
      Cris

Deixe um comentário