Garganta de Todra e Vale de Dades: as incríveis paisagens do Alto Atlas no Marrocos

4

No post passado, mostramos a nossa viagem pelas dunas de Erg Chebbi e a noite maravilhosa que passamos em um acampamento no meio do deserto. No post de hoje, que é continuação do passado, mostraremos as incríveis paisagens do sul do Marrocos, em especial a Garganta de Todra e o Vale de Dades.

Garganta de Todra e o Vale de Dades Marrocos

Roteiro “Garganta de Todra e o Vale de Dades”. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Esta viagem fez parte de  um roteiro de 12 dias pelo Marrocos, que fizemos no mês de outubro. Para você que está chegando ao blog agora, vale a pena ler também o post que escrevemos “Tudo o que você precisa saber sobre o Marrocos“. Nele você encontrará informações sobre segurança, vestimenta, nosso roteiro completo, comida marroquina, pontos altos da viagem, agência de turismo para brasileiros no Marrocos e muito mais.

Se ainda ficar alguma dúvida, fique à vontade para deixá-las nos comentários. Será um prazer ajudá-lo também a desbravar cada cantinho secreto desse país incrível!

1) Do Deserto do Saara a Dades: atravessando a Garganta de Todra e o Vale de Dades.

  • Deserto do Saara (Erg Chebbi)

No post passado, acordamos ainda de madrugada para um dos momentos mais esperados da viagem: o nascer do sol em meios às dunas do Deserto do Saara! De fato, esse é um passeio imperdível no Marrocos e que não deve faltar em nenhum roteiro pelo país.

Garganta de Todra e o Vale de Dades Deserto do Saara

Passeio de dromedário no Deserto do Saara após o pôr do sol. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Após o nascer do sol, seguimos viagem em um 4×4 em direção ao Vale de Dades.

No caminho, ainda na região do deserto, presenciamos uma competição de “rally” nas dunas. Ainda tivemos tempo para ajudar um casal de franceses que estava atolado nas grandes dunas e um grupo de chinesas que não sabiam trocar o pneu. Assim é a vida no deserto: toda ajuda é muito bem vinda para superar as condições extremas do Saara. Ainda bem que não estávamos sozinhos!

  • Erfoud

Ao longo da estrada, fizemos várias paradas. A primeira delas foi na região de Erfoud, onde visitamos uma fábrica de objetos feitos com fósseis encontrados no deserto. Parece estranho? Mas é isto mesmo: o Deserto do Saara já abrigou o maior lago de água doce do mundo e a gente foi lá conferir essa história.

Assim que chegamos na fábrica, fomos recebidos por um atendente, que falava inglês ou espanhol, e nos contou sobre os animais que viviam nas águas da região. Depois da explicação, passamos pelo processo de produção e finalizamos na lojinha.

Para quem curte objetos exclusivos, há pias lindíssimas feitas em fósseis, fontes, mesas… e objetos baratinhos também, como saboneteiras e porta-jóias.

fóssil Deserto do Saara Euford

Fóssil do deserto do Saara em Erfoud. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Erfoud também é um destino muito apreciado por cineastas. Filmes como “A Múmia” (1999), “Prince of Persia” (2010) e “007 contra Spectre” (sim, James Bond esteve lá) foram filmados nos arredores da cidade.

  • Rissani

Em seguida, foi a vez de visitarmos Rissani, a cidade onde os nômades do deserto vão para vender seus produtos e fazer suas compras.

O que fazer no Marrocos

Rissani, sul do Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Lá conhecemos o mercado de produtos e também de animais.

Mercado de animais vivos em Rissani

Mercado de animais em Rissani. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

É um bom local para comprar temperos, chás e tâmaras. Antes de pedir para pesar qualquer produto, no entanto, verifique o preço e negocie. Caso contrário, a “brincadeira” poderá sair cara.

Mercados souk Marrocos

Temperos à venda no Mercado de Rissani. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

turismo excursão viagem Marrocos

Porta da cidade de Rissani. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

  • Tinejdad e Tinghir

Hora de atravessarmos as cidades construídas ao longo dos famosos oásis!

A primeira delas foi Tinejdad, localizada em Tafilalt, no Vale do Todra. Ao longo do caminho, é possível ver alguns povoados antigos fortificados, que foram construídos de barro, também chamados de Casbás ou kasbahs. 

Tinejdad Marrocos

Tinejdad, sul do Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Em seguida, foi a vez de pararmos para tirar fotos em Tinghir, um dos pontos mais bonitos da estrada. A cidade está localizada em meio a um enorme palmeiral verde, que contrasta lindamente com as montanhas vermelhas do Alto Atlas e as casas construídas em  barro.

Tinerhir Marrocos

Tinghir, Marrocos. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

roteiro Garganta de Todra e o Vale de Dades Marrocos

Tinghir, Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

As árvores que você vê são as famosas palmeiras de tâmaras, um verdadeiro patrimônio do Marrocos!

Está gostando deste Guia de Viagem? Clique aqui e confira outras dicas e viagens em tempo real no nosso Instagram @pegadasnaestrada

  • Garganta de Todra

Outra região do Marrocos que tínhamos muita expectativa e que não decepcionou foi a Garganta de Todra.

viagem Garganta de Todra e o Vale de Dades Marrocos

Garganta de Todra, Marrocos. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Assim que chegamos, o nosso motorista parou o carro e tivemos um tempinho para fazer uma caminhada curta e plana dentro da Garganta. Esta é também uma região bastante procurada por quem curte escaladas.

Infelizmente, quando chegamos, já fazia bastante sombra e as fotos não ficaram tão boas. Mas vai por mim: o lugar é realmente lindo!

Garganta de Todra paisagens Marrocos natureza

Garganta de Todra, Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Vale de Dades!

Depois de um longo dia e de muitas paisagens, chegamos no Vale de Dades!

Vale de Dades Marrocos tour

Formações rochosas do Vale de Dades. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Este vale, também árido e avermelhado, é cortado pelo Rio Dades. Graças ao rio, é possível encontrar árvores de maçã, figo, amêndoas e tâmaras.

Essa é uma região muito famosa por suas construções de barro, sendo também chamada de Rota das Mil Casbás.

Como ficamos mais tempo do que o previsto na Garganta de Todra, acabamos chegando em Dades já no final da tarde. Por esse motivo, o nosso motorista super fofo Hamid deu uma voltinha rápida na manhã seguinte, para que pudéssemos apreciar uma pouco mais do vale e da Garganta de Dades com a luz do dia. Valeu a pena!

Aventura na Garganta de Dades, Marrocos viagem

Aventura na Garganta de Dades, Marrocos. Foto: Hamid / Blog Pegadas na Estrada

2) Onde se hospedar no roteiro entre a Garganta de Todra e o Vale de Dades

Ao final do dia, nos hospedamos na cidade de Boumalne DadesAït Ben Ali no hotel Auberge Panorama Dades.

Os quartos do hotel são construídos e decorados em estilo marroquino, com uma vista deslumbrante do Vale de Dades. Aliás, vale a pena tomar o café da manhã no terraço do hotel e ver a luz do sol atravessando o vale.

onde se hospedar em Dades

Vista do terraço do Auberge Panorama Dades. Foto: www.booking.com

No nosso pacote, tivemos um jantar típico incluído, com entrada, prato principal e sobremesa, que estava uma delícia. Ainda tivemos tempo para tomar um vinho no terraço com o nosso amigo/guia/motorista Hamid, que nos mostrou um Marrocos muito mais incrível do que imaginávamos.

Como falamos, o nosso hotel fez parte do pacote standard que contratamos com a empresa Excursão no Marrocos e que recomendamos muito.

hotel Marrocos Riad

Sala de jantar do Auberge Panorama Dades. Foto: www.booking.com

Para quem prefere mais luxo, a dica é o hotel Xaluca Dades, que é charmosíssimo e também conta com um vista linda!

hotel Dades Marrocos

Hotel Xaluca Dades. Foto: www.booking.com

3) Agência de viagem no Marrocos para brasileiros

Depois de muito pesquisar, fechamos um pacote de 12 dias com a empresa Excursão no Marrocos, que ofereceu o melhor custo-benefício e estava com avaliação máxima no Tripadvisor.

O nosso pacote incluiu hotéis no padrão standard, motorista e guias que falam português, viagem em 4×4 confortável e com ar condicionado, passeio de dromedário no deserto, acampamento em meio às dunas e alguns jantares típicos.

O atendimento é todo em português e pode ser feito pelo e-mail excursaonomarrocos.vendas@gmail.com . Conseguimos montar, juntamente com a empresa, um roteiro do jeitinho que a gente queria e com um ótimo custo-benefício.

Em resumo, foi uma viagem perfeita, surpreendente e que recomendamos demais!

agência de turismo Marrocos

Carro da empresa Excursão no Marrocos. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

4) A Garganta de Todra e o Vale de Dades em nosso roteiro pelo Marrocos

Como falamos, após a nossa viagem ao Deserto do Saara, seguimos para Boumalne Dades, passando pela Garganta de Todra e o Vale de Dades.

No dia seguinte, viajamos para Marrakech, com paradas lindíssimas no caminho em Skoura, OuarzazateAït-Ben-Haddou. Esse trajeto será objeto do nosso próximo post. Não perca!

Gostou deste post?

Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Outros posts sobre o Marrocos que você poderá gostar

Pensando em conhecer a Garganta de Todra e o Vale de Dades? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Desbrave o sul do Marrocos, passando por paisagens de tirar o fôlego como a Garganta de Todra e o Vale de Dades. Confira neste post o roteiro completo, com paradas na estrada, dicas de hospedagem e agência de turismo no Marrocos voltada para brasileiros. Do Deserto do Saara à Marrakech: um roteiro imperdível!

Atualmente a empresa Excursão no Marrocos é parceira do Blog Pegadas na Estrada. Todos os relatos descritos neste post, no entanto, foram baseados em nossas experiências reais e refletem a nossa opinião.

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

4 Comentários

  1. MARCIO VITAL VALENÇA on

    Essa série de posts do Marrocos ficou simplesmente sensacional! Não vemos a hora de conhecer esse país encantador.

Deixe um comentário