Roteiro no Marrocos: conheça a cidade imperial de Meknes e as ruínas romanas de Volubilis

10

No terceiro dia da nossa viagem ao Marrocos, saímos de Chefchaouen e seguimos em direção à cidade imperial de Fès. No caminho, visitamos as ruínas romanas de Volubilis e a cidade imperial de Meknes, ambas declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco e tema no nosso post de hoje!

roteiro no Marrocos viagem de carro

Ruínas romanas de Volubilis. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Esse trajeto fez parte de uma viagem de 12 dias de carro que fizemos pelo Marrocos no mês de outubro. Para saber informações gerais sobre o país, como segurança, gastronomia, vestimenta, pontos altos da viagem, roteiro, direção e muitas outras dicas, acesse o post que escrevemos “Marrocos: tudo o que você precisa saber para uma viagem de sucesso!

Se ainda restar alguma dúvida, fique à vontade para deixá-la nos comentários. Será um prazer ajudá-lo a desbravar o Marrocos também!

1) O que fazer em Volubilis

Saímos de Chefchaouen por volta das 12:00, pois aproveitamos o período da manhã para curtir um pouco mais a sua medina azul, que é uma gracinha.

O que fazer em Chefchaouen

Medina azul em Chefchaouen. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Seguimos para Volubilis, onde visitamos este sítio arqueológico do século III a.c.. Para quem quer aprofundar um pouco mais na história dessa antiga cidade romana, há também guias credenciados, que aguardam os turistas na entrada das ruínas e são pagos à parte (este serviço não está incluído no valor do ingresso).

Se você também curtiu Pompéia, Éfeso e o Coliseu, este é o lugar certo para você!

1.1) Um pouco da história de Volubilis

Situado nos arredores da cidade santa de Moulay Idriss, Volubilis é um sítio arqueológico, que ainda está parcialmente escavado, onde foram encontrados diversos prédios públicos do período romano, templos, palácios, casas e mosaicos.

ruínas romanas na África

Trabalho de restauração em Volubilis. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

A história de Volubilis começa no século III a.c., quando um assentamento fenício-cartaginês se instalou na região. Sob o domínio romano, Volubilis cresceu rapidamente a partir do século I a.c., com a construção de inúmeros edifícios, templos e um arco do triunfo.

A principal atividade econômica de Volubilis era o cultivo de oliveiras, trigo e o abastecimento, nas apresentações de gladiadores, de animais selvagens.

Já no século VIII, Volubilis foi tomada pelos mouros e passou a ser a capital de Idris ibn Abdalá, o primeiro estado muçulmano do Marrocos.

A decadência de Volubilis, por sua vez, se deu já no século XI, quando deixou de ser a capital de Idris ibn Abdalá, agora transferida para Fez. Aos poucos, a cidade foi perdendo a sua importância e foi ficando cada vez mais vazia.

1.2) Visitando o sítio arqueológico

  • Museu

Assim que entramos no sítio arqueológico, vemos a nossa direita um pequeno museu, onde a história de Volubilis é contada e onde alguns artefatos encontrados estão expostos.

Todo o conteúdo do museu está também escrito em inglês, o que facilita a nossa vida!

museu Volubilis

Peças encontradas no museu de Volubilis. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Tour Marrocos

Mosaico no museu de Volubilis. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Ruínas de Volubilis

Após termos uma ideia geral sobre a história de Volubilis, é hora de caminharmos pelo sítio arqueológico e desbravar essa antiga cidade romana.

A seguir, algumas das principais atrações:

Decúmano Máximo (avenida principal):

Construída durante o período romano, a Decúmano Máximo era a principal avenida que cortava a cidade e era ladeada por arcos em toda a sua extensão. Esta rua conectava o Arco de Caracalla ao Portão Tingis, na face nordeste da antiga muralha.

Para vê-la do alto e ter ideia da sua dimensão, faça uma curta caminhada até o alto do monte localizado bem próximo a esta avenida.

Roteiro no Marrocos atrações Volubilis

Arcos na Decúmano Máximo. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Excursão no Marrocos

Decúmano Máximo vista do alto do monte, com o Portão Tingis ao fundo. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Basílica

Com 42,2 metros de comprimento, 22,3 de largura e 15 de altura, este é um dos melhores exemplos de basílicas romanas construídas na África.

pontos de interesse Volubilis

Basílica de Volubilis. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Arco de Caracalla (Arco do Triunfo)

Localizado no final da avenida Decúmano Máximo, o Arco de Caracalla dividia a cidade em partes nova e antiga e foi construído para homenagear o imperador Caracalla e a sua mãe Júlia Domna.

Arco de Caracala Volubilis

Arco de Caracala no sentido da Decúmano Máximo. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O que fazer em Volubilis Marrocos

Parte de trás do Arco de Caracalla. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Templo Capitolino

Dedicado às três principais divindades do Estado romano (Juno, Minerva e Júpiter), o Templo Capitolino está localizado ao lado da Basílica e era utilizado para a realização de assembleias e outras reuniões.

Templo Capitolino Volubilis Ruínas Romanas no Marrocos

Templo Capitolino, Volubilis. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Termas

Volubilis possuía três termas públicas, que eram formadas por salas aquecidas, piscinas de água fria, vestiário e sala para prática de atividade física.

As termas eram utilizadas não só para higiene pessoal, como também como espaço de recreação e encontros.

turismo Marrocos atrações

Termas do Norte, Volubilis. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Casas e palácios

Em Volubilis, é possível ver habitações que vão desde casas simples, onde moravam as famílias mais humildes, até grandes palácios.

Em muitas dessas casas, principalmente nas mais suntuosas, encontramos alguns mosaicos que decoravam o chão e as salas principais.

Entre essas construções, destacamos: Casa do Efebo, Casa dos Trabalhos de Hércules, Casa de Vénus, Casa de Orfeu e Casa do Cavaleiro.

A seguir, alguns mosaicos encontrados em Volubilis!

O que fazer em Volubilis

Mosaico de Baco encontrando Ariadne adormecida, na Casa do Efebo. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

viagem Marrocos

Mosaico encontrado em Volubilis. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

viagem e turismo Marrocos

Mosaico encontrado em Volubilis. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

2) O que fazer em Meknes

Após, vistarmos as ruínas de Volubilis, seguimos para Meknes.

Juntamente com Fez, Marrakech e Rabat, Meknes é uma das 4 cidades imperiais do Marrocos, de grande valor cultural e que merece uma visita. Fizemos a nossa visita com um guia privado, que nos deu uma boa noção do funcionamento das cidades imperiais do Marrocos e da história e importância de Meknes.

Como passamos a manhã toda curtindo Chefchaouen (que amamos), no entanto, chegamos em Meknes já no meio da tarde e por isso à nossa visita a esta cidade imperial foi um pouco corrida. Recomendamos que você visite Chefchaouen no dia anterior (1 dia inteiro) e siga para Volubilis/Meknes ainda de manhã. Com certeza, você poderá desfrutar mais de Meknes.

Ainda assim, conseguimos visitar boa parte das atrações, como mostraremos abaixo:

As principais atrações da cidade estão na região do seu centro histórico, que é Patrimônio Mundial da Humanidade declarado pela Unesco desde 1996.

Assim como outras cidades imperiais, Meknes é formada por três principais regiões: medina (onde mora boa parte da população), praça El Hedim (praça onde ocorre o comércio local) e a zona imperial.

  • Porta Bab Mansour

Construída em 1732, por Moulay Ismail, a Porta Bab Mansour dava boas vindas a quem chegava à cidade imperial de Meknes.  Essa enorme porta chama a atenção até hoje, não apenas por sua grandiosidade, mas também pela trabalhada decoração típica do Marrocos.

O que fazer em Meknes

Porta Bab Mansour, Meknes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Medina de Meknes

É nessa região onde estão as construções mais antigas da cidade, artesãos, souks, restaurantes tradicionais  e muitas mesquitas.

  • Praça El Hedim

Localizada em frente à Porta Bab Mansour, a Praça El Hedim não é tão grandiosa quanto a Praça Jemaa El Fna, em Marrakech, mas também fica cheia de barracas, artistas de rua e turistas, noite e dia.

Praça El Hedim Meknes

Praça El Hedim, Meknes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Roteiro Meknes

Praça El Hedim, Meknes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Royal Stables (estábulos reais) e Heri es Souani (celeiro)

O Estábulo Real chegou a abrigar mais de 12 mil cavalos durante o comando do sultão Moulay Ismail, além de água e alimentos para os animais. A visita ao interior do estábulo é bastante interessante e dá para ter uma noção da grandiosidade do lugar.

Com uma arquitetura inédita até então, dizem que era possível observar todos os cavalos do estábulo se você estivesse no ponto central e olhasse para as suas diagonais. Na dúvida? Vale a pena fazer um teste!

Estábulo Real em Meknes

Estábulo Real em Meknes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Roteiro cidades imperiais do Marrocos

Estábulo Real em Meknes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O que fazer em meknes

Estábulo Real em Meknes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Lago Agdal

Localizado em frente ao Estábulo Real, o Lago Agdal era um enorme reservatório de água, construído pelo sultão Moulay Ismail, que serviu para irrigar os jardins e as hortas de Meknès, além de ser um depósito para abastecer a região da medina.

Lago Agdal Meknes

Lago Agdal com o Estábulo Real ao fundo. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Porta Bab El-Khemis

Outra porta da cidade que merece uma visita!

Os mosaicos de cerâmica, construídos manualmente pelos artesão marroquinos, estão super bem conservados e dão um charme a mais a esta porta.

Porta Bab El-Khemis, Meknes

Porta Bab El-Khemis, Meknes. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

  • O que não tivemos tempo de visitar:

Madraça Bu Inania

Túmulo de Moulay Ismail

Palácio Dar Jamaï

3) Onde se hospedar no 3º dia deste Roteiro de 12 dias no Marrocos

  • Hospedagem em Fez

De Meknes, seguimos viagem para outra cidade imperial marroquina: Fez. A visita a Fez, no entanto, ocorreu no dia seguinte e será objeto do nosso próximo post!

Em Fez, ficamos hospedados no Dar Golden, um Riad lindíssimo, super bem decorado e com nota máxima do Booking.com.

O hotel está localizado na entrada da medina de Fez, ao lado da antiga fortaleza de Borj Nord. Do terraço do Riad, é possível ter uma vista panorâmica da medina.

Assim que chegamos, fomos recepcionados com um chá bereber e alguns biscoitinhos. Em uma das noites que estivemos em Fez, jantamos no próprio hotel. Pedimos um menu completo, com uma série de pratos deliciosos e super gourmet!

Onde se hospedar em Fez

Tomando uma cerveja no Riad Dar Golden. Foto: Pegadas na Estrada

O nosso quarto era gigante e todo decorado no estilo marroquino lindo de ser!

Hotel Fez

Quarto no Riad Dar Golden. Foto: www.booking.com

Em resumo, amamos a nossa experiência no Riad Dar Golden e super recomendamos!

  • Hospedagem em Meknes

Se você, no entanto, optar por se hospedar em Meknes, veja abaixo algumas opções de Riads charmosos, com boa localização, bom custo-benefício e também bem avaliados:

4) Transporte no Marrocos

Fizemos todo o deslocamento descrito neste post e nos outros dias do nosso roteiro pelo Marrocos com a empresa Excursão no Marrocos, que é super bem avaliada no Tripadvisor e apresentou um orçamento muito bom.

O nosso passeio ocorreu em um carro 4×4 privado para 2 pessoas, com ar condicionado, internet wifi e água geladinha, rs. Além do transporte, o nosso pacote incluiu guias em português nas cidades imperiais que visitamos, hotéis, passeio de dromedário no deserto e alguns jantares típicos. Em resumo, foi um pacotão super completo e com um excelente custo-benefício.

Para fazer um orçamento você também, envie um e-mail para excursaonomarrocos.vendas@gmail.com .

Gostou deste post?

Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Outros posts sobre o Marrocos que você poderá gostar

Pensando em conhecer Volubilis e Meknes? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Conheça Meknes, uma encantadora cidade imperial marroquina, e Volubilis, famosa pelas incríveis ruínas romanas do século III a.c.. Confirma o roteiro completo de 12 dias pelo Marrocos, além de dicas de hospedagem, direção, gastronomia, vestimenta, religião, pontos altos, cultura, agências de viagem e segurança.

Atualmente a empresa Excursão no Marrocos é parceira do Blog Pegadas na Estrada. Todos os relatos descritos neste post, no entanto, foram baseados em nossas experiências reais e refletem a nossa opinião.

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

10 Comentários

    • Olá, Beneth!

      Verdade, o lugar incrível e ninguém divulga.

      Confesso que cheguei com o mínimo de expectativa, mas me apaixonei pelo patrimônio histórico e cultural que o Marrocos tem.
      Volubilis tem boa estrutura, é organizado e é bastante vazio.
      Espero que um dia Volubilis tenha a valorização que merece. Uma verdadeira “Pompeia”!
      Abraços

      Cristina

    • Olá, Gisele!

      Que bom que o nosso post despertou a sua curiosidade pelo Marrocos!
      A nossa viagem por esse país também foi uma surpresa para nós. Por isso, recomendamos muiiiito que os nossos leitores explorem o Marrocos muito além de Fez ou Marrakech.

      Obrigada pelo comentário.
      Abraços
      Cristina

    • Olá, Viviane!

      Que bom que você gostou. O Marrocos esconde lugares bem diferentes mesmo! Em breve, publicaremos mais posts sobre esse país incrível, que vai surpreender vocês.

      Obrigada pelo comentário.

      Abraços

      Cristina

  1. Eu tenho verdadeira loucura para conhecer o Marrocos! Este texto só fez aguçar ainda mais minha vontade de conhecer estes lugares de história tão antiga! Isso sem falar na cultura tão distinta da nossa! Não tenho dúvidas da intensidade de uma viagem como essa.

    Dica boa da divisão de dias para visitar, importante para mim que gosto de conhecer os lugares com calma!

    • Olá, Ana Luíza!

      Você não imagina como a gente fica feliz de ouvir isso. O Marrocos é realmente surpreendente!

      Gostei muito do roteiro que fizemos. Elaboramos ele juntamente com a agência Excursão no Marrocos, que foi adaptando o itinerário exatamente para o que queríamos. Foi show!

      Abraços

      Cristina

Deixe um comentário