Nos dois primeiros dias, conhecemos a capital Reykjavik e as principais atrações ao seu redor. Do 3º ao 7º dia, demos uma volta completa na ilha, que contaremos em detalhes neste e nos próximos posts. Saímos de Reykjavik por volta das 08:00 da manhã e seguimos a Ring Road em direção a Seljalandsfoss, considerada uma das mais bonitas cachoeiras da Islândia. Localizada bem próxima à estrada, Seljalandsfoss é facilmente acessível a pé e possui entrada e estacionamento gratuitos. A partir do estacionamento, é possível seguir uma pequena trilha que leva o visitante para a parte de trás da queda d´água.…

Compartilhar

Golden Circle é uma rota turística no sul da Islândia que inclui grandes atrações da ilha como o Parque Nacional Þingvellir, as cataratas Gullfoss e a região geo-termal de Haukadalur com os famosos gêiseres Geysir e Strokkur. Em formato de looping e com aproximadamente 300 km, é possível percorrer toda a rota em um dia a partir de Reykjavik. A melhor maneira de percorrê-la é, sem dúvida, de carro, mas também é possível conhecê-la com alguma das inúmeras excursões que partem da capital islandesa. 1) Thingvellir National Park Saímos de Reykjavik por volta das 08:30 da manhã e seguimos para o Parque…

Compartilhar

Em 7 dias, conhecemos as principais atrações da Islândia em uma Road Trip por sua principal estrada, a chamada Ring Road ou Route 1. Em um total de 1332 km, a Ring Road nos levou a paisagens incríveis como enormes cachoeiras, canyons, geleiras, lagos, praias, vulcões, fiordes, cidades pitorescas e muitas ovelhas! O nosso primeiro dia começou no Aeroporto Internacional de Keflavik, o principal aeroporto da ilha, localizado a 50 km de Reykjavik, a capital da Islândia. Chegamos no aeroporto por volta das 06:30 da manhã em um voo da Icelandair vindo do Canadá (leia sobre esse Stopover aqui). O…

Compartilhar

*** O que fazer na Islândia: guia completo de viagem *** Guia de viagem Islândia – É tempo de aproveitar as oportunidades! Dia 1: Blue Lagoon e Reykjavik Dia 2: Golden Circle Dia 3: Seljalandsfoss, Skogafoss, Vik e Canyon Fjaðrárgljúfur Dia 4: Vatnajökull National Park, Jokulsarlon Glacier Lagoon Dia 5: Costa Leste, Dettifoss, Ásbyrgi Canyon e Husavik Dia 6: Husavik (observação de baleias), Godafoss e Lago Myvatn Dia 7: Lago Myvatn, Costa Oeste, Barnafoss, Hraunfossar e Keflavík Dicas para encontrar a Aurora Boreal perfeita e para fotografá-la O início de tudo: A nossa incrível viagem para a Islândia aconteceu por…

Compartilhar

Conhecer a Islândia sempre esteve na nossa lista de desejos, mas algumas dúvidas adiaram, por muito tempo, uma das viagens mais interessantes que fizemos. Um lugar isolado, coberto por gelo e por cinzas paisagens vulcânicas, pouca estrutura, caro, difícil de viajar, …, não, nada disso! Todos os mitos e medos foram felizmente por água abaixo e a Islândia entrou definitivamente para a nossa lista “Top 5 países do mundo”! O que fazer na Islândia: o início de tudo! No post de hoje, você irá encontrar todos os posts que escrevemos sobre a série “O que fazer na Islândia”. Mas antes, vamos…

Compartilhar

No nosso 5º e último dia em Myanmar, voltamos para a cidade de Yangon, de onde partiríamos para Bangkok. Pegamos o avião em Bagan às 08:40 da manhã e às 10:00 já estávamos em Yangon. No aeroporto, fomos pegos pelo motorista da One Stop Travel, que nos levou até os templos não visitados no 1º dia do roteiro. A primeira parada foi a Pagoda Chaukhtagyi, com uma enorme imagem de Buda reclinado (65 metros de comprimento e 16 metros de altura). A imagem impressiona não só pelo tamanho, mas também pelas cores fortes da vestimenta dourada, da pele branca e…

Compartilhar

O nosso 4º dia em Myanmar com certeza foi o mais esperado de toda a viagem. A intenção era sobrevoar de balão as ruínas de Bagan e ver o nascer do sol em um cenário único e maravilhoso. Mas choveu. Choveu muito. E às 5 horas da manhã, a triste notícia: o passeio havia sido cancelado e o nosso dinheiro seria 100 % devolvido. Ficamos completamente arrasados. Mas fazer o quê? Essas coisas acontecem. Voltamos para a cama e dormimos mais um pouco. Às 09:00 fomos pegos no hotel Bagan Umbra pelo motorista e pelo guia da empresa One Stop Travel…

Compartilhar

O nosso 3º dia em Myanmar começou com uma visita ao grandioso Mandalay Royal Palace, erguido em 1857, durante o reinado de Mindon Min. Construído essencialmente em madeira, o palácio foi fortemente destruído pelo fogo durante a Segunda Guerra Mundial, assim permanecendo até o início dos anos 90. A partir de então, o governo birmanês iniciou a sua reconstrução de acordo com o design original, mas usou, no lugar da madeira, materiais mais modernos e resistentes. Atualmente o complexo é um importante centro de visitação turística de Mandalay. Consiste em diversas estruturas como salas de reuniões, aposentos do rei e da…

Compartilhar
1 28 29 30 31 32