Patagônia Chilena: Parque Nacional Queulat e a sua geleira suspensa!

6

Localizado na Patagônia Chilena, na famosa Carretera Austral, o Parque Nacional Queulat abriga cenários de tirar o fôlego, com geleiras, lagos, rios, fiordes e bosques.

Em nossa viagem de 11 dias pela Carretera Austral, visitamos o Parque Nacional Queulat e pudemos percorrer a sua trilha mais famosa:  Ventisquero Colgante.

Partimos de Coyhaique e passamos a noite na cidade de Puerto Cisnes. Se você está chegando ao blog agora, vale a pena ler o post “Seria a Carretera Austral a estrada mais cênica da América do Sul?” para ver o nosso roteiro completo e conhecer um pouco mais dessa estrada tão impressionante e pouco divulgada.

road trip Carretera Austral

Viagem pela Carretera Austral, Chile. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

No post de hoje, detalharemos o nosso roteiro no Parque Nacional Queulat, as atrações que visitamos no caminho, além de dicas de hospedagem.

Se ainda assim ficar alguma dúvida, fique à vontade para deixá-la nos comentários. Será um prazer ajudá-lo a desbravar também a região da Carretera Austral! Nós amamos!

1) Entendendo o Parque Nacional Queulat

O Parque Nacional Queulat está localizado a cerca de 211 km de Coyhaique e a estrada por si só já é uma grande atração.

As principais atrações do parque são as trilhas do Ventisquero Colgante, a trilha Bosque Encantado até a Laguna Gnomos e os seus fiordes.

O parque é administrado pelo Conaf e por isso é necessário pagar a taxa de entrada. Quando fomos, o valor do ingresso era 5.000 pesos chilenos. Confira o valor atualizado no site oficial do Conaf.

De maneira geral, as trilhas são bem demarcadas e com boa estrutura. Há no local um estacionamento (pequeno), um camping, centro de informações e banheiros.

2) Atrações do Parque Nacional Queulat

2.1) Trilhas do Ventisquero Colgante

O Ventisquero Colgante é uma geleira suspensa, localizada no topo de uma montanha, cuja água de degelo forma uma cachoeira. Essa belíssima queda d’água forma a famosa Laguna de los Témpanos, cujas águas são da cor azul turquesa!

 

  • 3 opções de trilhas:

Para avistar o Ventisquero Colgante, há 3 trilhas que partem do estacionamento. Confira na foto abaixo a localização de cada trilha.

Duas dessas trilhas são super curtas e adequadas para pessoas de todas as idades:

1 – Mirador Panorâmico – 200 metros 

2 – El Aluvión – 350 metros

3 – Ventiquero Colgante – 3,3 km

A melhor visão do Ventisquero Colgante, no entanto, é obtida a partir da 3ª trilha. Esta última possui 3,3 km de extensão, nível de dificuldade intermediário, ganho de altitude de 260 metros e tempo estimado de 3 horas (ida e volta). Logo no início da trilha, há uma ponte suspensa sobre o rio formado pela Laguna Témpanos. É um cenário lindíssimo!

Ventiquero Colgante Parque Nacional Queulat Chile

Ponte na trilha Ventiquero Colgante. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

trilha Ventiquero Colgante Carretera Austral

Vista da ponte na trilha Ventiquero Colgante. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Passada a ponte, a trilha continua à esquerda, adentrando a floresta morro acima. É importante estar com uma boa bota de trekking, pois há bastante barro e pode ser escorregadio.

No final da trilha, você chegará em um mirante, que é o mais próximo do Ventisquero Colgante.

Para ver os detalhes da trilha no aplicativo Wikiloc, clique aqui.

o que fazer no Parque Queulat Ventiquero Colgante

Mirante do Ventiquero Colgante, Parque Nacional Queulat. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada



  • Laguna Témpanos

Passada a ponte que falamos acima, se você virar para a direita, ao invés de para a esquerda, você terá acesso a uma trilha de 600 metros e nível fácil, que o levará até a Laguna Témpanos. Na alta temporada, é possível fazer passeio de barco nessa laguna. Nós não fizemos.

2.2) Trilha Bosque Encantado até a Laguna Gnomos

Com 4,5 km de extensão (ida e volta) e tempo estimado de 3-4 horas, a trilha Bosque Encantado leva o viajante para dentro de uma floresta com árvores centenárias e cobertas com líquens.

Ao final da caminhada, que possui grau de dificuldade de intermediário a difícil, o viajante chegará na impressionante Laguna Gnomos, localizada ao pé da geleira.

Infelizmente quando fomos, esta trilha estava fechada em virtude de alguns deslizamentos de terra.

Laguna Gnomos, Parque Nacional Queulat. Foto: Bob Ramsak / www.pirancafé.com

A caminhada até a Lagoa Gnomos tem aproximadamente 6, 5 km, percorridos em cerca de 3 horas.

No começo da trilha, localizado há cerca de 5 km depois do trevo de Puerto Cisnes, há banheiros e uma placa indicativa com as informações da trilha.

2.3) Fiordes

Os fiordes do Parque Nacional Queulat estão localizados ainda na estrada, antes de chegarmos na portaria do parque. Estão, portanto, em uma área gratuita.

Essa é uma região lindíssima e que possui alguns mirantes para contemplação. Se você tiver sorte, é possível avistar golfinhos e até mesmo baleias (janeiro-abril) nos fiordes.

Fiordes Parque Nacional Queulat Chile

Fiordes do Parque Nacional Queulat. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O hotel Puyuhuapi Lodge & Spa oferece, a seus hóspedes, passeios de caiaque na região, por um valor adicional. Falaremos mais sobre hospedagem no item 6 deste post.

3) Atrações no caminho para o Parque Nacional Queulat

Como mostramos até agora, o Parque Nacional Queulat está localizado em um cenário lindíssimo, cuja estrada, por si só, já é uma grande atração.

No dia seguinte às trilhas do Ventisquero Colgante, quando voltamos para Coyhaique, fizemos diversas paradas no caminho, que mostramos a seguir:

  • Puerto Cisnes:

A cidade de Puerto Cisnes está localizada na baía do canal Puyuhuapi, junto à desembocadura do rio Cisnes.

 Puerto Cisnes Carretera Austral

Puerto Cisnes, Chile. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

A cidade é bem pequena, com cerca de 5.000 habitantes, mas conta com algumas boas opções de hospedagem a uma distância de 65 km da entrada do parque. Dormimos em Puerto Cisnes no dia em que fizemos a trilha do Ventisquero Colgante.

A orla é super agradável e vale uma caminhada no período da manhã ou da tarde.

  • Pedra do Gato:

A Pedra do Gato é uma enorme formação rochosa localizada na estrada. Para construir a Carretera Austral, foi necessário que alguns trabalhadores escalassem como “gatos” essa pedra, para então detonar explosivos. Só assim, conseguiriam construir a estrada em um local tão estreito.

pedra do gato Puerto Cisnes

Pedra do Gato na estrada de Puerto Cisnes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Vales:

Ao longo da estrada, você passará por enormes vales e mirantes. Vale a pena fazer algumas paradas e apreciar a vista!

viagem de carro Carretera Austral Chile

Mirante ao longo da estrada. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

  • Lago Las Torres:

O Lago Las Torres está localizado nas margens da estrada (coordenadas -44.790259, -72.206599) e possibilita uma das vistas de reflexo mais bonitas de toda a Carretera Austral.

Apesar de fazer parte da Reserva Nacional Lago Las Torres, não é preciso pagar para visitá-lo. Você encontrará uma mesinha para piquenique e um banheiro químico.

roteiro Carretera Austral Chile

Lago las Torres, Carretera Austral. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Reserva Nacional do Rio Simpson:

Reserva Nacional do Rio Simpson tem como grande atração o rio de mesmo nome, onde é possível pescar, fazer caminhadas, observar a fauna e a flora, além de praticar turismo de aventura, sobretudo rafting.

Logo na entrada do parque, você encontrará um centro de visitantes com várias informações sobre a fauna e a flora, não só da reserva, mas também de outras regiões do Chile. O espaço é super convidativo e conta ainda com um simulador de voo 3D.

Reserva Nacional do Rio Simpson Chile

Reserva Nacional do Rio Simpson. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Cachoeira Véu da Noiva:

Localizada na própria estrada, um pouco depois da entrada da Reserva Nacional Rio Simpson, essa cachoeira lindíssima é acessada a partir de uma curta caminhada de 5 minutos.

Para chegar até a cachoeira, basta parar o carro no acostamento da estrada, onde você verá uma pequena porteira de madeira. Atravesse essa porteira, siga a trilha e logo você verá o Véu da Noiva!

Cachoeira Véu da Noiva Chile

Cachoeira Véu da Noiva, Carretera Austral. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

  • Cascada de la Virgen:

Para finalizar o dia, visitamos a Cascada de la Virgen, outra cachoeira lindíssima, bem próxima à estrada (coordenada -45.458084, -72.373194). Não é necessário fazer caminhada.

Cascada de la Virgen Chile

Cascada de la Virgen vista da estrada. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

ATENÇÃO: só conseguimos visitar as atrações da estrada de Puerto Cisnes para Coyhaique porque não pudemos fazer a trilha  Bosque Encantado. Caso você faça essa trilha, recomendamos passar mais uma noite em Puerto Cisnes e visitar as atrações da estrada no dia seguinte, conforme abaixo:

  • Dia 1: viagem de Coyhaique ao Parque Nacional Queulat + trilha do Ventisquero Colgante (noite em Puerto Cisnes).
  • Dia 2: Trilha Bosque Encantado + Fiordes (noite em Puerto Cisnes)
  • Dia 3: atrações da estrada entre Puerto Cisnes e Coyhaique.

 

4) Parque Nacional Queulat em nosso roteiro

No quadro abaixo, você encontra o resumo do nosso roteiro de 11 dias pela Carretera Austral.

Roteiro de 11 dias pela Carretera Austral

 

Em linhas gerais:

Saímos de Coyhaique no “Dia 2” bem cedo e seguimos direto para o Parque Nacional Queulat. Deixamos para conhecer as atrações da estrada na volta.

Dessa forma, chegamos ainda cedo no Parque Nacional Queulat, pudemos percorrer as trilhas  do Ventisquero Colgante e curtir os fiordes. Passamos a noite na cidade de Puerto Cisnes, que está localizada a 65 km da entrada do parque.

No dia seguinte, a nossa ideia era fazer a trilha Bosque Encantado até a Laguna Gnomos. Infelizmente a trilha estava fechada por causa de alguns deslizamentos de terra. Por isso, demos uma voltinha em Puerto Cisnes de manhã e voltamos para Coyhaique ainda cedo. Como não fizemos a trilha, tivemos tempo de visitar com mais calma as atrações da estrada.

5) Como é a estrada até o Parque Nacional Queulat

o que fazer na Carretera Austral road trip

Estrada até o Parque Nacional Queulat. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Partindo de Coyhaique, a estrada é asfaltada por cerca 176 km, até o trevo para Puerto Cisnes. A partir daí, o asfalto continua apenas na rodovia X-25 que leva até a cidade de Puerto Cisnes.

Para quem continua na Carretera Austral (Ruta – 7) a estrada passa a ser praticamente toda de terra pelos próximos 37 km. Nesse trecho, apesar do caminho ser bastante largo, pode haver muitos buracos na pista causados pelas constantes chuvas. Por esse motivo, um carro 4×4 oferece mais agilidade e conforto à viagem.

Durante a nossa viagem, no entanto, algumas partes dessa estrada haviam sido recentemente asfaltadas e havia obras para o asfaltamento de outras partes. Assim, a tendência é que, daqui a algum tempo, todo esse trecho da rodovia esteja asfaltado.

6) Onde se hospedar próximo ao Parque Nacional Queulat

Para quem pretende fazer as trilhas e conhecer a região, o ideal é passar no mínimo 1 noite em um hotel próximo ao parque.

As cidades de Puerto CisnesPuerto Puyuhuapi oferecem boas opções de acomodações, inclusive no estilo chalé completo.

6.1) Puerto Cisnes

Fizemos a nossa base na cidade de Puerto Cisnes, que está localizada a cerca de 50 km do parque, e gostamos bastante. A cidade é super charmosa e, apesar de bem pequena, oferece boa infra-estrutura.

roteiro Carretera Austral Puerto Cisnes

Puerto Cisnes, Chile. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Ficamos hospedados na Cabañas Amakaik, que está com avaliação Excepcional no Booking.com (9.7), e possui um excelente custo-benefício. No estilo chalé, a Cabañas Amakaik possui 3 quartos, sala de estar e de jantar, cozinha completa, banheiro e aquecimento com lareira.

onde se hospedar parque nacional Queulat

Sala da Cabañas Amakaik, Puerto Cisnes. Foto: www.booking.com

Mesmo estando apenas em 2 pessoas, o aluguel do chalé com seus 3 quartos ainda saiu por um preço super em conta!

Em resumo, foi a opção perfeita para uma noite romântica no frio de Puerto Cisnes! Não se esqueça de levar vinhos e queijos! Para isso, recomendamos fazer as compras em Coyhaique, que oferece supermercados maiores e com bons preços.

6.2) Puerto Puyuhuapi

Em Puerto Puyuhuapi você encontrará desde chalés completos no estilo do que ficamos em Puerto Cisnes até hotéis chiquérrimos com spa e águas termais próprias.

A seguir, algumas opções para todos os bolsos e gostos:

  • Puyuhuapi Lodge & Spa: hotel de luxo para curtir! Oferece passeios na região por um custo adicional. O Lodge fica do outro lado do fiorde, imerso na natureza do local. Como se não bastasse, o hotel ainda está em uma região de águas termais, permitindo aos hóspedes relaxar nesse cenário único em piscinas naturalmente aquecidas. O hotel oferece diversos tours, como caiaque nos fiordes e caminhadas tanto para o Ventisquero Colgante, quanto para o Bosque Encantado.
  • Eco Cabañas Wanderlust: chalés completos localizados na beira do lago.
  • Los Mañíos Del Queulat: hotel econômico. Alguns quartos possuem banheiro compartilhado e outros possuem banheiro privativo.

Puyuhuapi Lodge & Spa. Foto: www.booking.com

Gostou deste roteiro pelo Parque Nacional Queulat?

Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante.

Pensando em conhecer o Parque Nacional Queulat? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Conheça as belezas do Parque Nacional Queulat, na Patagônia Chilena. Confira um roteiro completo e sua grande atração: uma geleira suspensa!

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

6 Comentários

  1. Já tinha ouvido falar do parque mas não sabia que tinha tanta coisa bacana da fazer nele. 3 dias em Puerto Cisnes é suficiente para conhecer todo o parque?

  2. Que maravilha!!! Nunca tinha ouvido falar deste parque, devia ter incluído na minha visita a Patagonia Chilena!
    Fiquei encantada com a geleira suspensa e a cachoeira caindo dela! Lindo demais!

    Amei todas as fotos também!
    Vocês me inspiram tanto !

Deixe um comentário