Roteiro em Barcelona: o que fazer no primeiro dia

14

Com mais de 4.000 anos de história, Barcelona é um dos destinos mais completos da Espanha e do mundo, oferecendo atrações turísticas com características ibéricas, romanas, judaicas, muçulmanas, visigodas e cristãs. Com tanta variedade de pontos de interesse, elaborar um bom roteiro em Barcelona exige bastante cuidado e otimização. É importante selecionar bem as atrações e ordená-la de tal forma que você economize tempo e dinheiro para se deslocar entre elas.

Roteiro em Barcelona

Roteiro em Barcelona! Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

A boa notícia é que Barcelona possui um dos melhores sistemas de metrô do mundo, com 11 linhas no total. Com ele, é possível se deslocar até praticamente todas as atrações de interesse turístico da cidade, a um custo super acessível. Para quem prefere, há também o Barcelona Bus Turístic, um ônibus turístico que possibilita ao visitante ter uma boa visão panorâmica da cidade e permite que os passageiros subam e desçam à vontade ao longo de 3 rotas turísticas.

No post de hoje, detalharemos para você todas as atrações que visitamos no primeiro dia do nosso roteiro de 2 dias em Barcelona. Falaremos também sobre outras dicas de locomoção e de hospedagem.

Lembre-se que ficamos 2 dias inteiros apenas na cidade de Barcelona. Para visitar outras cidadezinhas charmosas na região, como Girona, Vic, Besalú, Monels, Figueres e Púbol, serão necessários mais 2 ou 3 dias. Todos esses roteiros você também encontra aqui no Pegadas na Estrada! 

Se ainda restar alguma dúvida, fique à vontade para deixá-la nos comentários. Será um prazer ajudá-lo a realizar a sua viagem também!

1) Roteiro em Barcelona: primeiro dia

1.1) Sagrada Família

Sem dúvida a atração mais impressionante e concorrida de Barcelonao Templo Expiatório da Sagrada Família é diferente de tudo o que a gente já viu.

Igreja de Sagrada Família Barcelona

Igreja de Sagrada Família em Barcelona. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Construída em um quarteirão inteiro no bairro Eixample, a Igreja de Sagrada Família pode ser vista de diversas regiões de Barcelona e representa a obra mais genial do modernismo catalão de Antoni Gaudí.

A Igreja é marcada por três imponentes fachadas: Fachada da Natividade, ornamentada com elementos da natureza como folhas, frutas e animais; Fachada da Paixão, com cenas dos últimos dias da vida de Jesus e a Fachada da Glória, que ainda está sendo construída.

Roteiro em Barcelona

Fachada da Natividade na Igreja de Sagrada Família. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Igreja Sagrada Família Barcelona

Fachada da Paixão na Igreja de Sagrada Família. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

O mais interessante disso tudo é que a Igreja de Sagrada Família ainda está em fase de construção. Por isso, você verá, por muito tempo, um enorme andaime em todas as suas fotos.

Após a morte de Gaudí, em 1926, a obra foi transferida para diversos outros colaboradores, que deram sequência à sua construção, sempre respeitando a proposta inicial do modernista. Atualmente as obras são executadas com o dinheiro arrecadado com os ingressos e com donativos dos fiéis. A previsão é que a sua construção seja concluída apenas no ano de 2030.

  • O interior da Igreja de Sagrada Família

Agora que você já sabe o quão grandiosa é a parte externa da igreja, prepare-se para o melhor: o interior!

O que fazer Barcelona

Interior da Igreja de Sagrada Família em Barcelona. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O interior da Sagrada Família é recheado de elementos da natureza, que nos fazem sentir dentro de uma enorme floresta. Repare no formato das colunas, que foram construídas como se fossem troncos de árvore. Incrível, não?

Atrações Barcelona

Interior da Igreja de Sagrada Família em Barcelona. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Barcelona pontos de interesse

Interior da Igreja de Sagrada Família em Barcelona. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Torres da Igreja

As torres da igreja ainda não estão 100% finalizadas, mas já é possível fazer uma visita a parte delas.

Para subir, você fará o uso de um elevador, mas deverá descer por uma escada em formato de caracol.

IMPORTANTE

Como falamos, esta é a atração mais concorrida de Barcelona em qualquer época do ano e os tickets costumam se esgotar rapidamente. Para você ter uma ideia, quando fomos, os ingressos já estavam esgotados para os próximos 4 dias. Felizmente já tínhamos os nossos ingressos em mãos.

Além disso, as filas para entrar na igreja costumam dobrar o quarteirão. Há casos de pessoas que tiveram que esperar de 4 a 5 horas na fila.

Por esse motivo, é imprescindível que você compre o seu ingresso com bastante antecedência. Observe que o horário para a visita é agendado. Assim, tente agendar o seu para o início da manhã e então ficar liberado para visitar as outras atrações depois.

Compre o seu ingresso no site oficial do Visit Barcelona

1.2) Hospital de la Santa Creu i Sant Pau

Finalizada a visita à Sagrada Família, seguimos a pé pela Avinguda Gaudí até a nossa próxima atração: o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau.

Hospital de la Santa Creu i Sant Pau

Hospital de la Santa Creu i Sant Pau. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Considerado a maior construção modernista de Barcelona e também declarado patrimônio mundial pela Unesco, o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau é um enorme complexo modernista, construído pelo arquiteto Lluís Domènech i Montaner, que serviu de hospital nos anos de 1930.

modernismo Barcelona Espanha

Hospital de la Santa Creu i Sant Pau. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Ao todo, o complexo possui 12 pavilhões interligados por túneis subterrâneos. Atualmente é possível percorrer o interior de alguns desses prédios modernistas e admirar a decoração das ruas e dos jardins que cercam as construções.

Compre o seu ingresso no site oficial do Visit Barcelona

1.3) Park Güell

Barcelona respira arte moderna e o Park Güell é mais uma das grandiosas obras de Antoni Gaudí, que não pode faltar em nenhum roteiro pela cidade.

Park Güell Barcelona

Park Güell, Barcelona. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

  • História do Park Güell

A história do parque é bastante curiosa. No início do século XX, Eusebi Güell, um próspero empresário, encomendou à Gaudí a construção desse espaço, que seria um grande empreendimento imobiliário, com cerca de 40 casas.

O interesse no empreendimento por parte da sociedade da época, no entanto, foi bastante aquém do esperado e por isso ele não chegou a ser finalizado. Das 40 casas, apenas 2 foram terminadas.

O sucesso do Park Güell só aconteceu de fato após 1922, quando a obra foi vendida para a prefeitura de Barcelona, que o transformou em um enorme parque na cidade.

Roteiro Barcelona Espanha

Park Güell, Barcelona. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Atualmente o Park Güell é considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco e está de portas abertas a visitantes de todo o mundo.

viagem turismo Park Güell Barcelona

Park Güell, Barcelona. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Visita ao Park Güell

Para visitar as principais obras do parque, é necessário comprar o ticket de entrada. Observe também que há uma limitação no número de visitantes por horário, por isso recomendamos comprar o ingresso antecipadamente no site oficial do parque. Quem deixar para comprar diretamente na bilheteria, além de pagar mais caro pelo ingresso, correrá risco de encontrar as entradas esgotadas ou de ter que esperar muito até o próximo horário disponível. Para quem prefere, o Visit Barcelona também oferece um tour guiado de 1h30min pelo parque, que inclui o ticket de entrada.

Garanta o seu passeio no site oficial do Visit Barcelona

  • Quais as principais atrações do Park Güell?

As principais atrações do Park Güell são a Casa do Guarda, a salamandra de trencadís e as varandas da Plaça de la Natura.

Quem chega pela Carrer d’Olot, irá se deparar logo na entrada com a Casa do Guarda. Impossível passar despercebido por esta construção que lembra uma casa de doces de conto de fadas.

Caminhando mais alguns metros, você chegará a uma escadaria onde se encontra a famosa salamandra de trencadís. Um dos símbolos de Barcelona, a salamandra é um dos pontos mais fotografados da cidade e, certamente, você verá dezenas de turistas praticamente subindo em cima dela em busca da “melhor foto”.

No alto da escadaria, encontra-se a Sala Hipostila, com suas interessantes colunas que sustentam a Plaça de la Natura. Na Plaça de la Natura ficam os icônicos bancos decorados com trencadís, de onde se tem uma bela vista da cidade.

Para visualizar melhor, clique aqui e confira a rota recomendada pelo site oficial do parque.

  • Como chegar ao Park Güell?

O Park Güell é atendido pelas estações do metrô Lesseps e Vallcarca, ambas ficam a aproximadamente 15 minutos de caminhada e pertencem à linha 3 (verde). Quem desce na estação Lesseps deve seguir até a Travessera de Dalt, virar à esquerda na Av. del Santuari de Sant Josep de la Muntanya e seguir até o parque. Nesta rua haverá uma escada rolante para ajudar na subida.

Quem estiver usando o Bus Turistic deve pegar o ônibus da linha azul e descer na parada Park Güell. De lá, deve-se seguir a Travessera de Dalt e virar à direita na Av. del Santuari de Sant Josep de la Muntanya. Há placas indicando o caminho.

1.4) Casa Museu Gaudí

A Casa Museu Gaudí está localizada dentro do Park Güell  e foi uma das duas casas concluídas na época.

Casa Museu Gaudí

Casa Museu Gaudí, Barcelona. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Entre os anos de 1906 e 1925, Gaudí morou nesta casa, que hoje exibe mobílias desenhadas por ele, assim como vários outros objetos que retratam um pouco da sua história.

museu Barcelona modernismo

Interior da Casa Museu Gaudí. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Observe que a entrada não está incluída no ticket do parque e é paga à parte. Para mais informações, consulte o site oficial da Casa Museu Gaudí.

1.5) Gaudí G Experiència

Localizado a poucos passos do Park Güell, o G Experiència é um cinema 4D, que exibe a vida e a obra de Antoni Gaudí com uma série de efeitos audiovisuais.

As cenas retratam de forma única fatos ocorridos entre os anos de 1852 a 1926 e como a natureza influenciou os trabalhos do artista.

Se você já visitou as principais obras de Gaudí em Barcelona, com certeza reconhecerá cada uma delas! Esta é uma atração para fechar com chave de ouro a sua visita pelas obras modernistas de Barcelona!

Garanta aqui o seu ingresso com desconto!

1.6) Passeig de Gràcia com Casa Batlló

Um dos lugares mais movimentados de Barcelona, o Passeig de Gràcia é uma famosa avenida, que passa por uma série de construções modernistas, entre elas a Casa Batlló e a La Pedrera (Casa Milá), ambas projetadas por Antoni Gaudí.

  • Casa Batlló:

Como não teríamos tempo para visitar todas as casas neste dia, escolhemos visitar a Casa Batlló, que nos pareceu, pelas nossas pesquisas, ser a que mais representaria a genialidade criativa de Gaudí. De fato, visitar a Casa Batlló foi uma das experiências mais fantásticas de Barcelona.

Casa Batlló Barcelona

Fachada da Casa Batlló. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Observe que, apesar de super bem decorado, o edifício da Casa Batlló não possui móveis em seu interior. Por isso, você receberá um tablet na entrada, que deverá usar ao longo da sua visita. A medida em que caminhar pela exposição, aponte o tablet para os pontos marcados. Uma tecnologia de realidade aumentada dará a você uma noção perfeita de como era a vida na Casa Batlló!

atrações Gaudí Barcelona

Interior da Casa Batlló. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O que fazer Barcelona Espanha

Terraço da Casa Batlló. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Após visitar o interior, passe algum tempo na área externa observando a incrível fachada do prédio. Observe as sacadas em forma de máscaras, os vitrais coloridos e os ossos que decoram as suas janelas.

Atrações Gaudí Barcelona

Fachada da Casa Batlló. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Como chegar à Casa Batlló?

A estação de metrô Passeig de Gracia, que é abastecida pelas linhas 2, 3 e 4, fica praticamente em frente à Casa Batlló. Também é possível utilizar a linha 5, cuja estação Diagonal fica a apenas 500 metros do edifício.

Quem está utilizando o Bus Turistic pode pegar tanto a linha azul quanto a linha vermelha e descer na parada “Casa Batlló”.

Garanta o seu ingresso e fuja das filas!

  • La Pedrera (Casa Milá):

Se você tem mais tempo, aproveite para visitar a La Pedrera, também conhecida como Casa Milá, que está localizada no Passeig de Gràcia, próxima à Casa Batlló.

La Pedrera Barcelona

Fachada da Casa Milá. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Construída em 1906, a La Pedrera foi a última casa residencial construída por Gaudí e hoje está aberta à visitação.

Se o seu tempo for curto e não for possível visitá-la por dentro, não deixe de passar em sua porta para admirar a sua impressionante fachada ornamentada com linhas ondulares e com 33 balcões decorados com ferro retorcido.

Casa Milá Barcelona

Fachada da Casa Milá. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Compre o seu ingresso e fuja das filas!

  • Outros prédios modernistas no Passeig de Gràcia

Na região do Passeig de Gràcia, há ainda outras casas modernistas, como a Casa Lleó Morera, de Domènech i Montaner e a Casa Amatller, de Puig i Cadafalch.

Roteiro em Barcelona

Casa Lleó Morera, Barcelona. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Casa Amatller Barcelona Espanha

Casa Amatller, Barcelona. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Pelo andar da carruagem, é provável que você não tenha tempo para visitá-las por dentro. Ainda assim, vale a pena passar por elas para admirar a beleza de suas fachadas.

1.7) Museu Picasso

O Museu Picasso está localizado em um complexo de palácios góticos no bairro medieval de El Born.

Museu Picasso Barcelona

Obras no Museu Picasso em Barcelona. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O museu funciona das 09:00 às 19:00, mas tem um horário estendido nas quintas-feiras até às 21:30. Por causa disso, aproveitamos que estávamos em Barcelona em uma quinta-feira e visitamos esta atração no mesmo dia. Caso você esteja em Barcelona em outro dia da semana, é provável que você não tenha tempo hábil para visitá-lo neste roteiro. Fique atento a isso, ok?

Outra grande vantagem de visitar o Museu Picasso nas quintas feiras é que ele é gratuito neste dia da semana das 18:00 às 21:30. Lembre-se disso e aproveite!

2) Como usar o metrô por seu Roteiro em Barcelona

Como dissemos, o metrô de Barcelona está entre os melhores da Europa. É um meio fácil, confortável, seguro e barato para se deslocar pela cidade.

Na entrada de cada estação, há um terminal de autoatendimento, onde é possível comprar o bilhete, pagando com cartão de crédito ou dinheiro. Existem, entretanto, uma infinidade de opções de tickets, o que pode acabar confundindo o turista que não está acostumado com o sistema.

O grande desafio do metrô de Barcelona, portanto, é saber qual ticket é o mais adequado para a sua viagem. Apesar de existirem inúmeros tipos de bilhetes e passes, vamos falar apenas daqueles que costumam ser mais relevantes para o visitante que vai passar apenas alguns dias na cidade (todos os preços mostrados são referentes a novembro/2017).

Ticket Individual (single ticket)

Este bilhete custa € 2,15 e dá direito a uma única viagem de ônibus ou metrô. Esta será a sua escolha apenas se você estiver planejando fazer somente 4 viagens ou menos.

T-10 Travel Card

Este cartão custa € 9,95 e dá direito a 10 viagens em qualquer meio de transporte público de Barcelona. O interessante deste cartão é que ele pode ser compartilhado entre seus companheiros de viagem. Assim, 2 ou mais pessoas podem pegar o metrô usando o mesmo cartão. Por esse motivo, para quem não está viajando sozinho esse cartão quase sempre será mais vantajoso do que o bilhete individual.

Airport Ticket

Se você está planejando ir ou vir do aeroporto de metrô, saiba que os dois bilhetes que mencionamos acima não são válidos para esse trajeto. Para essa viagem, você precisará comprar um Airport Ticket, um bilhete que custa € 4,50 e é válido para uma viagem entre o aeroporto e o resto do sistema de transporte público.

Hola BCN Travel Card

Outra opção que pode ser interessante para quem vai passar poucos dias na cidade é o Hola BCN Travel Card. Este cartão dá direito a viagens ilimitadas por um período de 48, 72, 96 ou 120 horas. A grande vantagem deste cartão é que ele já inclui o bilhete do aeroporto. Assim, se você está planejando chegar e sair de Barcelona de avião dentro do período de validade do cartão, você já começa economizando € 9.

O preço é € 13,77; € 20,14, € 26,12 e € 32,01 para os cartões de 48, 72, 96 e 120 horas, respectivamente. Neste valor já está computado o desconto para compras online.

Para saber se esse passe é vantajoso para você, considere o número de viagens que você planeja fazer dentro da cidade e também o número de deslocamento de/para o aeroporto.

Aerobus

Outra maneira simples e prática para se chegar ao aeroporto é através do Aerobus. Este ônibus conecta a Plaça Catalunya ao aeroporto, com saídas em intervalos que variam de 5 a 20 minutos. O ticket pode ser comprado online e custa € 5,90.

3) Como circular com o Barcelona Bus Turístic

O Barcelona Bus Turístic é um ônibus panorâmico de 2 andares, que percorre 3 rotas diferentes (vermelho, verde e azul), passando pelas principais atrações da cidade. Veja todas as rotas aqui.

Esta é uma boa opção para pessoas que não dispõem de muito tempo em Barcelona ou para pessoas com mobilidade reduzida e que desejam ter uma visão panorâmica das principais atrações.

Ao longo do trajeto, o viajante poderá ouvir informações sobre a cidade com o uso de um áudio-guia em 16 idiomas, entre eles o português, e poderá descer nas atrações e subir novamente no ônibus quantas vezes quiser.

Observe que o ônibus circula apenas em um sentido. Por isso, caso você faça paradas para visitar algumas atrações, organize-as de tal modo que você possa dar sequência ao caminho percorrido pelo ônibus.

O ingresso do Barcelona Bus Turístic tem validade de até 2 dias consecutivos, inclui internet wifi dentro do ônibus e um livreto que dá desconto em diversas atrações.

Adquira o seu Barcelona Bus turístic com desconto aqui!

4) Onde se hospedar em Barcelona

Barcelona é uma cidade grande e ficar bem localizado é essencial para não perder muito tempo com deslocamentos.

Para fazer praticamente tudo a uma curta distância, recomendamos os bairros Eixample e o Gràcia, onde você encontrará boa localização e preços para todos os bolsos. Outra opção para quem precisa economizar é se hospedar um pouco mais distante, mas ainda assim próximo ao metrô.

Como falamos, o metrô de Barcelona é excelente e o levará aos principais pontos de interesse da cidade.

A seguir, algumas opções bem avaliadas nessas regiões, também para todos os gostos e bolsos:

  • Ciutat de Barcelona
  • Chi
  • Room Mate Emma
  • Generator Hostel Barcelona (econômico e bem localizado).
  • Cool & Chic Hostel (um hostel limpíssimo e super moderno. Não tão central quanto as outras hospedagens acima, o hostel está localizado próximo ao metrô, nas proximidades da linha 9, que nos leva ao aeroporto, e da linha 5, que nos leva ao centro histórico. É uma opção econômica bastante superior a outros hostels de Barcelona e apresenta excelente custo-benefício).

Gostou deste post? Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante.

Pensando em conhecer Barcelona? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Roteiro em Barcelona com dicas das principais atrações, hospedagem, transporte e passeios. Viaje de carro pela Catalunha e conheça outros segredos.

As entradas das atrações visitadas neste roteiro foram uma cortesia do Visit Barcelona. Todos os relatos descritos neste post, no entanto, foram baseados em nossas experiências reais e refletem a nossa opinião.

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

14 Comentários

  1. Sou louca para conhecer Barcelona, mas ainda não tive oportunidade. Esse post só me deixou com mais vontade de conhecer. Adorei as fotos lindas e as dicas maravilhosas.

  2. Barcelona é incrível, né? E concordo que tem um dos melhores transportes públicos do mundo. E mega barato. Sem falar que dá para andar fácil para todo canto pois é pequena e plana 🙂
    Vocês devem ter corrido bastante nesses dois dias. Morando aqui há mais de um ano e ainda não consegui ver tudo rs Voltem para ficar mais.

    • Olá, Fabia! Que delícia deve ser morar em Barcelona, hein? Com certeza você terá muita coisa para ver nessa cidade linda! Com relação ao roteiro, foram dois dias bem intensos, acordando cedo e dormindo tarde. Mas valeu à pena demais! Otimizamos bem as atrações e conseguimos ver o principal de Barcelona no tempo que tínhamos, com direito a mil paradinhas para fotos. Super recomendo. Abraços, Cristina.

  3. Definitivamente, o que mais me deixou de boca aberta são as arquiteturas dos prédios, Barcelona, sem dúvida, é um Museu a céu aberto! Que obras mais lindas, a Sagrada Família, nas fotos, acho que é a igreja mais imponente que já vi, eu amo conhecer igrejas, essa não pode faltar na lista!
    Ainda não conheço Barcelona, mas já fiquei encantada com tanta coisa que tem pra se conhecer!
    Beijos.

  4. Pense numa cidade que Amamos! Barcelona pra gente é o Rio de Janeiro da Europa. Cidade animada com um povo encantador. Parabéns pelo Post! Como sempre muito completo e muito bem feito.

    • Olá, Márcio!
      Você resumiu muito bem: “Cidade animada com um povo encantador”.
      Gostamos muito do clima de Barcelona e a cidade realmente oferece muitas atrações e entretenimento!
      Obrigado pelo comentário.

      Abraços, Cristina e Renato.

Deixe um comentário