Bate-volta de El Calafate a Torres del Paine: fazer ou não?

28

Todo amante da natureza deveria ir à Patagônia ao menos uma vez na vida. Seja do lado argentino, onde você encontrará as incríveis geleiras de Perito Moreno, ou do lado chileno, onde está localizado o famoso Parque Nacional Torres del Paine, as opções de passeios, trilhas e atividades ao ar livre são inúmeras.

Patagônia Argentina Perito Moreno El Calafate

Patagônia Argentina: Perito Moreno. Foto: CFR / blog Pegadas na Estrada



Torres del Paine Chile

Mirador del Nordenskjold, no Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR / blog Pegadas na Estrada

No mês de abril, fizemos uma viagem de 5 dias pela região argentina da Patagônia, com base na cidade de El Calafate. O nosso foco era conhecer Perito Moreno, com suas geleiras e lagos azuis, e El Chaltén, com incríveis paisagens e opções de ice trekking.

Para conhecer a região, 4 a 5 dias são suficientes, mas, como sempre, queríamos um pouco mais. Uma pequena distância de 251 km é o que separa a cidade de El Calafate de um dos parques nacionais mais impressionantes do Chile: o Parque Nacional Torres del Paine. Estar em El Calafate parecia-nos a oportunidade perfeita para conhecê-lo.

A ideia inicial era alugar um carro em El Calafate, atravessar a fronteira, passear pelo parque e voltar no mesmo dia. Descobrimos, no entanto, que, além dos gastos com aluguel do carro e com a gasolina, teríamos que pagar para as locadoras de carro um valor bem maior de seguro e uma taxa específica para que pudéssemos cruzar a fronteira. Além disso, pesquisando no fórum do Tripadvisor sobre o assunto, descobrimos diversas reclamações de pessoas que fizeram a reserva de carro via web e que não conseguiram retirá-lo em El Calafate, por ausência de carros nas agências.

  • Tour de 1 dia: Bate-volta de El Calafate para Torres del Paine

Achamos a ideia arriscada, tínhamos muito a perder. Por isso, partimos para o plano B e contratamos um tour de 1 dia com a empresa South Road, que oferece diversos passeios pela região.

South Road Argentina patagonia bate-volta Torres del Paine El Calafate

O dia amanhecendo na estrada. Foto: CFR/Blog Pegadas na Estrada.

De fato, a empresa cumpriu com o que se propôs a fazer: nos levou a atrações lindíssimas dentro do parque e agilizou a passagem do grupo pela imigração entre os dois países, o que muitas vezes pode demorar bastante.

Apesar disso, passamos muito tempo na estrada, cerca de 6 horas, e tivemos que passar pelo processo de imigração duas vezes (ida e volta), o que também nos tomou tempo.

As horas efetivas dentro do parque foram muito poucas e corridas. Suficientes apenas para deixar um gostinho de quero mais.

O que pudemos conhecer em 1 dia em Torres del Paine:

  • Laguna Amarga
  • Mirador Laguna de los Cisnes
  • Mirador do Lago Nordenskjold
  • Mirador Salto Grande
  • Mirador Pehoé
  • Cascata Paine
  • Vimos vários animais silvestres, como guanacos, flamingos e outros pássaros.

Confira o mapa com o trajeto que fizemos em Torres del Paine com o tour da Southroad. Marcamos com o marca-texto amarelo a estrada que percorremos e sublinhamos de canetinha vermelha as atrações nas quais paramos.

O que não foi possível conhecer em 1 dia em Torres del Paine:

Em 1 dia, não é possível conhecer as principais atrações do Circuito W, como a Base das Torres, o Vale do Francês e o Glaciar Grey. Para visitar estas atrações, são necessários 5 dias inteiros de caminhada.

Vale a pena fazer um bate-volta de El Calafate a Torres del Paine?

Se valeu a pena? Digo que sim. Mas só recomendo fazer um bate-volta entre as duas regiões se você realmente não puder aumentar no mínimo 1 dia em sua viagem. O ideal é passar pelo menos uma noite em um dos hotéis dentro do parque ou nas redondezas. Para quem, no entanto, pretende fazer o Circuito W serão necessários no mínimo 5 dias inteiros.

Guanacos, animais típicos da região. Foto: CFR/Blog Pegadas na Estrada.

Guanacos, animais típicos da região. Foto: CFR/Blog Pegadas na Estrada.

Cascata no Rio Paine no Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR/Blog Pegadas na Estrada

Cascata no Rio Paine no Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR/Blog Pegadas na Estrada

 Lago Pehoe no Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR/Blog Pegadas na Estrada.

Lago Pehoe no Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR/Blog Pegadas na Estrada.

Montanhas do Macizo del Paine ao fundo. Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR/ Blog Pegadas na Estrada.

Montanhas do Macizo del Paine ao fundo. Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR/ Blog Pegadas na Estrada.

A boa notícia para quem quer conhecer Torres de Paine!!!

A boa notícia é que voltamos para Torres del Paine em abril de 2018, para fazer o Circuito W em 5 dias.

De volta ao Brasil, escrevemos uma série de posts completíssima sobre o parque. Veja abaixo cada um dos links:

Série Parque Nacional Torres del Paine:

 

Torres del Paine combina com:

Roteiro de 5 dias em El Calafate
Dia 1 – El Calafate: Glaciarium + Passeio na cidade + Laguna Nimez
Dia 2 – Passeio nas passarelas do Glaciar Perito Moreno
Dia 3 – Navegação pelos Glaciares – Parque Nacional Los Glaciares
Dia 4 – Aventura em El Chaltén: ice trekking e navegação

Gostou das nossas dicas sobre Torres del Paine? Então dê um pin na foto abaixo e salve no seu Pinterest para depois!

251 km separam Torres del Paine, no Chile, de El Calafate, na Argentina. A grande dúvida do viajante é se vale a pena enfrentar horas de estrada para fazer um bate-volta entre essas duas cidades. Confira neste post o passeio que fizemos, o que achamos e o que pretendemos fazer. Uma coisa é certa: as fotos são incríveis

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

28 Comentários

  1. Olaaa! Parabéns pelo Blog!
    Então, eu e meu noivo estamos querendo passar a nossa Lua de Mel na Patagonia! Que lugar voce nos recomendaria?! Voce acha que seria melhor Patagonia Chilena ou Argentina?

    • Olá Giselle,

      Antes de mais nada, parabéns pelo casamento. Que vocês sejam muito felizes! 🙂

      A Patagônia é um destino lindo para lua de mel, tanto do lado chileno, quanto do lado argentino. A escolha de qual lado ficar, vai depender muito do perfil do casal. Para casais mais urbanos, El Calafate é uma boa opção, pois dá para fazer os passeios durante o dia e curtir a cidade de noite. Para casais que curtem mais o contato com a natureza, Torres del Paine é um destino único no mundo.

      A minha recomendação é fazer os dois. rs

      Você poderia ficar uns 3 ou 4 dias em El Calafate e depois pegar um ônibus para Puerto Natales. Lá, você poderia alugar um carro e passar de 3 a 4 dias em Torres del Paine, se hospedando no Hotel Las Torres, Hotel Lago Grey ou Hotel Rio Serrano. Se você ficar no sistema all-inclusive do Hotel Las Torres, nem precisa se preocupar com carro ou ônibus, já que eles te buscam diretamente em El Calafate.

      Abraço e boa viagem

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

    • Renato de Araújo on

      Boa noite, Solange!

      O valor do passeio é U$ 150 na baixa temporada (setembro, março e abril) e U$ 210 na alta temporada (outubro a março). Não sei qual a disponibilidade deles para reservas de última hora, pois sempre gostamos de reservar nossos passeios com antecedência.

      Abraço e boa viagem,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  2. Olá! Também vou em Abril deste Ano! Dia 05/04 quero sair de El Calafate bem cedinho e rodar o parque, meu único medo é gasolina, vou locar um carro

    • Olá Luiz,

      De fato, a estrada de El Calafate para Torres del Paine é bem deserta e praticamente não há opções de postos de gasolina. Segue abaixo uma lista com alguns postos de gasolina da região. Entretanto, há relatos na internet de que alguns deles fecharam recentemente, por isso é bom tentar confirmar em El Calafate, quando você for pegar o carro, se estes postos ainda estão em funcionamento.

      Alto Aike (coordenadas -51.057912,-71.804937). A gasolina aqui é um pouco mais cara. O frentista mora no local, mas faz um intervalo para almoço.

      Esperanza (coordenadas -51.03041,-70.778285). Parece que este posto ainda existe

      Rio Turbio, El Calafate e Puerto Natales: Cada uma dessas cidades tem 2 postos

      Se você for pela estrada de asfalto, você passará por La Esperanza. Aproveite e encha o tanque lá.
      Se for pelo atalho de estrada de terra, sua única opção é Alto Aike.

      Abraço e boa viagem,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  3. Pingback: Ushuaia, El Calafate e El Chaltén: Entenda a Patagônia

  4. Olá! Adorei o roteiro, me interesso demais pelos parques e trilhas da Patagônia!
    Pretendo ir no mês de outubro pra ficar 5/6 dias por lá, mas irei num estilo mochileiro, pra ficar em hostel, portanto não tem como fechar com alguma empresa os passeios.
    Todos eles eu consigo comprar lá pela cidade? E todos têm ônibus ou algum meio de transporte para nos levar até lá?

    Obrigada pela atenção e parabéns !!

    • Renato de Araújo on

      Olá Letícia,

      Se você curte trilhas e pretende passar 5/6 dias, a dica é fazer o “Circuito W” em Torres del Paine. Essa trilha é conhecida por ser uma das mais espetaculares do mundo e pode ser feita em 4/5 dias. Durante a trilha você pode se acomodar em campings e “refugios” dentro do parque. Se você não quiser carregar muito peso, as refugios costumam alugar barracas e sacos de dormir, além de vender comida.

      Se você optar por fazer o Circuito W, o melhor é usar Puerto Natales como base. De lá partem ônibus diários para diversos pontos do parque e custam 15.000 pesos chilenos (ida e volta). Para saber mais, clique aqui para ver o site oficial do parque.

      Caso queira ficar em El Calafate e visitar as atrações do entorno de transporte público, você conseguirá fazer o Glaciar Perito Moreno e El Chálten com a empresa Caltur.

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  5. Torres é incrível, né!? Um dos lugares mais lindos que já conheci!!
    Imagino que o passeio de um dia deve ser cansativo, mas ainda assim, vale a pena pra você ao menos se dar conta do quão lindo é este lugar, e ficar com vontade de voltar outras vezes… hehehe

    Abraço!

    • Olá, Murilo! Fazer bate-volta é puxado sim, mas se você não dispõe de mais tempo, vale a pena demais! Torres é um lugar incrível e, podendo conjugá-lo com Perito Moreno, melhor ainda! Obrigado pelo comentário. Abraços, Cristina e Renato.

  6. Olá, tudo bem?
    Gostaria de saber mais ou menos quantas horas permanecemos no parque. O ônibus parte muito cedo para a volta em calafate? As refeições podem ser feitas no parque?
    Obrigada! 😉

    • Olá, Beatriz!

      Fizemos o passeio com a empresa South Road .
      O passeio toda vai das 7:00 às 21:00 e o tempo de viagem é de 4 a 4,5 hrs (cada trecho). Isso significa que ficamos mais ou menos entre 5 a 6 horas no parque.

      Não há paradas para refeições. Recebemos da empresa um box com vários alimentos, suficientes para todo o dia. Ainda assim, é bom levar algum outro lanche ou bebida que você queira.

      Qualquer outra dúvida, estamos aqui.
      Abraços, Cristina e Renato.

    • Olá, Júlia! O Circuito W é um circuito de trilhas dentro do parque, com 76 km de extensão, a ser percorrido a pé. Normalmente, o tempo estimado para percorrer o circuito é de 4 a 6 dias, dependendo do condicionamento físico de cada um. Ao longo da caminhada, os andarilhos vão acampando. Não fizemos esse circuito, pois estávamos com a minha mãe, na época com 70 anos e ela não aguentaria. Mas o lugar parece ser incrível. Por isso, pretendemos voltar um dia, ainda não sabemos quando, para percorrer esse trajeto. Se você curte trilhas, vale a pena pesquisar sobre o assunto! Abraços, Cristina.

    • Renato de Araújo on

      Olá Fabrício,

      Não estava muito frio, não. Para quem curte frio como nós, estava até bem gostoso. O único momento em que sentimos frio foi no passeio da navegação pelas geleiras, pois ventou muito lá. Mas, neste caso, basta ir bem agasalhado com todas as camadas (segunda pele, fleece e casaco corta-vento) e todos os acessórios (gorro, luvas e cachecol) que não tem sofrimento. Se precisar de ajuda sobre como se vestir no frio intenso, leia esse post que preparamos.
      Com relação às paisagens e tempo de sol, acho que compensa sim. Eu, particularmente, gosto muito das paisagens de outono e o tempo de sol foi suficiente para fazer tudo o que tínhamos programado.

      Abraço,

      Renato e Cristina
      Blog Pegadas na Estrada

    • Olá, Carlos! Se você tem mais tempo, recomendamos passar mais dias no parque e fazer o circuíto W. Para quem vai para El Calafate e não tem tanto tempo, o passeio bate-volta é uma boa opção para ter uma geral de Torres del Paine. No entanto, nós garantimos: vai deixar saudades, rs! Uma ótima viagem para vocês, vamos acompanhar! Abraços, Cristina e Renato.

  7. Olá, parabéns pelo site e artigos sobre el calafate, muito bons!!

    Viajarei em junho/2017 com minha esposa para Argentina e consideramos calafate como nosso destino… Como é o início do inverno, penso que estará bem frio! Vocês sabem informar sobre o custo de compra ou aluguel da roupa necessária em calafate? Alguma boa dica?

    Abs,

    Eduardo

    • Olá Eduardo,

      Obrigado pelo comentário. Ficamos felizes em saber que você gostou do nosso blog. 🙂
      Acho que não vale a pena deixar para comprar ou alugar roupas de frio em El Calafate. Tudo lá é muito caro e, provavelmente, as roupas também vão ser.
      A dica é comprar daqui do Brasil mesmo. Em junho, a temperatura lá deve estar entre 0 e 11 graus. Apesar de ser frio, não é tão frio e você encontrará facilmente as roupas e acessórios que você vai precisar em lojas virtuais como Submarino, Centauro ou Decathlon.
      O segredo é se vestir em camadas. Usar segunda pele, um fleece e uma jaqueta corta-vento, juntamente com acessórios como gorro, luvas e cachecol.
      Demoramos para te responder, pois recebemos outras perguntas sobre esse assunto nesta semana e achamos interessante escrever um post para ajudar os viajantes que tenham a mesma dúvida.
      Confira lá:
      https://pegadasnaestrada.com.br/como-se-vestir-no-frio-intenso/

      Se tiver mais alguma dúvida, é só falar com a gente.

      Abraço,

      Renato e Cristina
      Blog Pegadas na Estrada

Deixe um comentário