Torres del Paine: tudo o que você precisa saber!

14

Torres del Paine é um parque nacional localizado na patagônia chilena, considerado um dos ecossistemas mais incríveis do mundo.

Parque Nacional Torres del Paine Chile

Parque Nacional Torres del Paine, Chile. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

O lugar abriga as belíssimas cadeias de montanha Torres del Paine e Cuernos del Paine, além de lagos azuis, rios, cachoeiras, bosques e enormes geleiras.

Torres del Paine é ainda um lugar propício para ver animais selvagens, como guanacos, flamingos, ñandus, raposas, condores, huemules e até pumas.

Vale lembrar que Torres del Paine é um destino para todos os perfis de viajantes. Nele você encontrará tanto trilhas de vários dias, onde é possível acampar, quanto passeios em grupos pequenos com base em hotéis de luxo.

Em resumo, Torres del Paine é um destino que agrada tanto mochileiros quanto pessoas que também querem interagir com a natureza, mas que não abrem mão do conforto de um bom hotel.

No post de hoje, que faz parte de uma série de 4 posts sobre Torres del Paine, traremos as principais informações sobre o parque e explicaremos as diversas formas de explorá-lo. Você terá uma panorâmica de Torres del Paine, informações sobre as principais atrações e como conhecê-las por conta própria ou com agências.

Série Parque Nacional Torres del Paine:

 

No post de hoje você irá encontrar:

  1. Entendendo Torres del Paine
  2. Principais atrações
  3. Como explorar o parque
  4. Quantos dias são necessários para conhecer Torres del Paine
  5. Como chegar
  6. Quando visitar
  7. Hospedagem
  8. Valores

Se ainda assim restar alguma dúvida, fique à vontade para deixá-la nos comentários. Será um prazer ajudá-lo a desbravar Torre del Paine também!

1) Entendendo o Parque Nacional Torres del Paine

Torres del Paine está localizado na região de Magalhães, na Patagônia Chilena, e ocupa uma área de aproximadamente 242.000 hectares.

As cidades chilenas mais próximas ao parque são:

  •  Puerto Natales, localizada a cerca de 129 km da entrada principal (Laguna Amarga).
  •  Punta Arenas, localizada a aproximadamente 352 km de distância.

Do lado argentino, por sua vez, a cidade mais próxima é El Calafate, distante 266 km da entrada principal do parque.

A principal porta de entrada para quem vem dessas cidades é a “Guardería Laguna Amarga“, onde também chegam os ônibus que partem de Puerto Natales.

Laguna Amarga Torres del Paine

Laguna Amarga, Torres del Paine, Chile. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Há ainda outras entradas, como a Guardería Lago Sarmiento e a Guardería Río Serrano (rota mais nova e curta).

Antes de prosseguir, veja o mapa abaixo para ter um panorama do parque:

Mapa Torres del Paine Chile

Mapa de Torres del Paine. Fonte: http://www.conaf.cl/

2) Principais atrações do Parque Nacional Torres del Paine

Torres del Paine apresenta inúmeras atrações, que vão desde lagos, rios e montanhas até imensas geleiras. Para facilitar na organização da viagem, no entanto, selecionamos aquelas que achamos mais imperdíveis.

Algumas delas só podem ser acessadas por meio de longas trilhas. Outras, por sua vez, são acessadas facilmente de carro ou com uma curta caminhada. Veja abaixo, a listinha que preparamos para você!

Atrações imperdíveis em Torres del Paine:

  • Base das Torres
  • Lago Nordenskjold
  • Vale do Francês e Mirador Britânico (apenas no Circuito W ou O)
  • Glaciar Grey
  • Lago Pehoé
  • Salto Grande
  • Laguna Amarga
  • Laguna de los Cisnes
  • Mirador Lago Toro (Sendero de los Lagos)
  • Laguna Azul
Vale do Francês Circuito W Torres del Paine

Vale do Francês, Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

3) Como explorar o Parque Nacional Torres del Paine:

3.1) Circuito W

A maneira mais famosa de se explorar o Parque Nacional Torres del Paine é, sem dúvidas, por meio do chamado Circuito W.

Esse circuito, com cerca de 82 km, exige bom condicionamento físico e permite que você chegue em atrações lindíssimas como a Base das Torres, o Lago Nordenskjold, a montanha Los Cuernos de Paine, o Vale do Francês e o Glaciar Grey.

Glaciar Grey Parque Nacional Torres del Paine, Chile

Glaciar Grey, Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Para fazer todo o percurso, são necessários no cerca de 5 dias completos. No caminho, é possível dormir em campings, chalés ou refúgios (hostels).

É possível também conhecer as principais atrações do Circuito W com o conforto de dormir todas as noites em um hotel de luxo. No post 4 desta série, explicaremos bem detalhado como isso é possível! Não perca!

O Circuito W tem esse nome pois a trilha completa se assemelha a uma letra W desenhada no meio do maciço Paine.

Veja no mapa abaixo o “W” que marcamos:

mapa circuito W Torres del Paine

Mapa do Circuito W em Torres del Paine. Fonte: http://www.conaf.cl/

3.1.1) Circuito W Tradicional

O Circuito W tradicional é o percurso descrito acima, com início no Hotel Las Torres e término na estação de catamarã em frente ao Refúgio Paine Grande (após a visita ao Glaciar Grey).

Base das Torres Circuito W Torres del Paine

Chegada na Base das Torres!!! Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

3.1.2) Circuito W Invertido

O Circuito W Invertido passa pelo mesmo caminho do Tradicional, porém, no sentido contrário.

Algumas pessoas deixam para visitar a Base das Torres no último dia. Para elas, o “melhor” deveria ficar para o final. Nessa filosofia, ver a Base das Torres no início faria todo o resto perder a graça.

Nós não concordamos com essa teoria:

“Escolhemos fazer o Circuito W no sentido tradicional, pois estávamos ansiosos para conhecer a Base das Torres, considerada o ponto alto da trilha. De fato, chegar até a Base das Torres foi o ápice da viagem e a realização de um sonho.”.

Ademais, se você machuca em algum lugar da trilha, não conseguirá caminhar até a Base das Torres no final. Somos da teoria: garanta o principal primeiro e o resto será um bônus!

3.1.3) Circuito W Sublinhado

O Circuito W Sublinhado, por sua vez, é o Circuito W (Tradicional ou Invertido), acrescido da trilha Sendero de los Lagos.

Fizemos essa trilha ao final do Circuito W, a partir do hotel Las Torres, em uma excursão de 1 dia promovida pela equipe do hotel.

Essa trilha, de cerca de 15 km, passa por um rancho, algumas lagoas (Laguna Verde e Laguna Honda) e termina em um mirante lindíssimo. Desse mirante, é possível ver o encontro do Rio Paine com o Lago Toro. Sem dúvida, uma das vistas mais incríveis de todo o parque!

Para saber mais sobre a trilha Sendero de los Lagos, leia o dia 7 do post “Circuito W em Torres del Paine: o seu guia completo de viagem!“. Super recomendo!

O que fazer em torres del Paine

Mapa do Circuito W Sublihado. Fonte: http://www.conaf.cl/

3.2) Circuito O em Torres del Paine

O Circuito O, por outro lado, é o trekking, normalmente de 9 dias, que circunda todo o maciço Paine. Essa caminhada de aproximadamente 110 km é feita em sentido único (anti-horário). O Circuito O engloba todo o Circuito W e passa por outros trechos bem menos explorados do parque.

Por ser uma trilha mais exigente e também pela estrutura mais rústica dos campings que não compõem o W, esse circuito somente é recomendado para pessoas com bom preparo físico e prévia experiência em trekking.

Essa rota costuma dividir opiniões. Para muitos, algumas das atrações mais bonitas do parque estão nessa trilha, tais com o Lago Dickson e o Paso John Garner. Por outro lado, há quem argumente que nos primeiros dias, entre Las Torres e o Refúgio Dickson, a caminhada é muito longa e não há tantas atrações para se ver.

Circuito O Torres del Paine Chile

Mapa do Circuito O em Torres del Paine. Fonte: http://www.conaf.cl/.

3.3) Bate-volta desde El Calafate ou Puerto Natales

Outra opção possível para conhecer Torres del Paine é fazer um bate-volta de El Calafate ou Puerto Natales.

Cerca de 3 anos antes de percorremos o Circuito W, conhecemos algumas atrações de Torres del Paine em 1 bate-volta a partir de El Calafate, na Argentina.

Apesar de termos visto atrações lindíssimas, como a Cascata Paine, o Lago Pehoé e o Salto Grande, passamos mais tempo em deslocamento do que efetivamente dentro do parque.

Cascata Paine Parque Nacional Torres del Paine, Chile

Cascata Paine, Parque Nacional Torres del Paine. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Recomendamos esta opção apenas para quem realmente não tem muito tempo.

Leia mais no post que escrevemos “Bate-volta de El Calafate a Torres del Paine: fazer ou não?“.

Excursões desde Puerto Natales


Excursão de caminhada base de Las Torres

Esse passeio é para quem quer fazer a caminhada até a Base das Torres, sem ter que pernoitar no parque.

Inclui:
  • Traslado desde/para o hotel em Puerto Natales
  • Entrada do parque
  • Lanche


Excursão Parque Nacional Torres del Paine 1 Dia

Esse tour é indicado para quem quer conhecer as principais atrações do parque em um dia, sem ter que fazer longas caminhadas. Este passeio visita algumas das principais atrações do parque, entre elas:

  • Laguna Amarga
  • Mirante do Lago Nordenskjold
  • Salto Grande
  • Lago Pehoe
  • Lago Grey
Inclui:
  • Traslado de/para o hotel em Puerto Natales
  • Entrada do parque
  • Entrada para a Caverna do Milodón

3.4) Excursões de meio dia ou 1 dia inteiro com base no Hotel Las Torres (Circuito W com conforto)

O hotel Las Torres está localizado dentro do parque, no setor Torres, especificamente no início da trilha que nos leva à Base das Torres.

Hotel Las Torres Parque Nacional Torres del Paine Chile

Hotel Las Torres, Parque Nacional Torres del Paine. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

O hotel oferece acomodações confortáveis com diárias convencionais e diárias com regime all inclusive. No sistema all inclusive, além da hospedagem, estão incluídas refeições, traslados de/para Puerto Natales / Punta Arenas, bebidas e diversos passeios de meio dia ou de 1 dia inteiro.

De setembro a final de março, é possível fazer passeios que levam a todas as atrações do Circuito W, como à Base das Torres, ao Lago Nordenskjöld, ao Vale do Francês e ao Glaciar Grey. Cada passeio leva a uma dessas atrações.

A grande vantagem desta opção é poder conhecer todas as atrações do Circuito W, com a comodidade de dormir no hotel ao invés de dormir no meio da trilha em acampamentos ou refúgios. Além disso, você somente precisará carregar na mochila o essencial para aquele dia de caminhada, o que é um alívio super bem-vindo para as costas. É importante, contudo, verificar a temporada de passeios do hotel, pois ela pode variar de acordo com a época do ano.

  • Como reservar:

A opção all-inclusive somente está disponível para estadias de pelo menos 2 noites. Para reservá-la, basta selecionar um período igual ou superior a 2 noites no Booking.com que a opção All-inclusive ficará disponível.

Em breve, você lerá aqui no blog, um post completo sobre “Como fazer o Circuito W com conforto“. Nele você poderá ter o acompanhamento de um guia e passar as noites no hotel Las Torres.

3.5) Conhecendo Torres del Paine de carro

Para quem não pretende fazer longas caminhadas e, ainda assim, deseja ter mais liberdade do que se tem em tours, também é possível conhecer Torres del Paine de carro. Nesse caso, a dica é alugar o carro no Chile, em Punta Arenas ou em Puerto Natales. Isso porque, se você alugar o veículo em El Calafate, na Argentina, para cruzar a fronteira, será necessário avisar a locadora com pelo menos uma semana de antecedência e ainda pagar uma taxa que pode chegar a US$ 130 dependendo da empresa.

De carro, é possível ter diversas vistas do maciço Paine, dos lagos, rios e da vida selvagem de Torres del Paine. Para isso, é necessário no mínimo um dia inteiro. Para fazer esse roteiro com mais calma, sugerimos um dia e meio. Apesar de as distâncias não serem grandes, o tempo gasto para percorrê-las pode ser um pouco longo, já que as estradas dentro do parque não são asfaltadas. Além disso, deve-se dirigir devagar devido à presença de animais silvestres.

Sugestões de roteiros

Dependendo do tempo e da disposição de cada viajante, é possível elaborar diversos roteiros de carro por Torres del Paine. Abaixo, deixamos duas sugestões para servir de ponto de partida para quem quer conhecer o parque de carro: uma de um dia inteiro e outra dividindo o mesmo roteiro em 1 dia e meio, para ser feito com mais calma.

Se você estiver viajando usando o Google Maps, clique nos links acima para que o mapa abra no seu app. Não se esqueça de salvá-lo off-line no seu aparelho. Praticamente, não há sinal de celular dentro do parque.

Roteiro de carro em Torres del Paine

Roteiro de carro em Torres del Paine!  Fonte: http://www.conaf.cl/.

4) Quantos dias são necessários para conhecer o Parque Nacional Torres del Paine

Como mostramos até agora, é possível conhecer Torres del Paine em 1 ou 10 dias. Para isso, é importante definir quais atividades você pretende fazer.

Para que você possa ter uma boa noção das principais atrações de Torres del Paine, recomendamos 7 dias inteiros, distribuídos conforme abaixo, além dos dias de chegada e de partida:

  • 5 dias para o Circuito W tradicional ou com os passeios do Hotel Las Torres
  • 1 dia para a trilha Sendero de los Lagos (Circuito W Sublinhado)
  • 1 dia para outras atrações que podem ser visitadas de carro ou com um passeio de dia inteiro: (Laguna Amarga, Mirador Laguna de los Cisnes, Salto Grande, Mirador Pehoé e Cascata Paine)
Trilha Sendero de los Lagos, Torres del Paine

Trilha Sendero de los Lagos, Torres del Paine. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

5) Como chegar no Parque Nacional Torres del Paine

5.1) Voo até Punta Arenas

A principal maneira de se chegar a Torres del Paine é pegando um voo até Punta Arenas, vindo de Santiago ou Puerto Montt. Do aeroporto de Punta Arenas, é possível seguir até o parque de ônibus, de carro ou com o transfer do hotel.

Quem for dirigir pode alugar o carro no Aeroporto de Punta Arenas ou pode seguir de ônibus e deixar para alugar o veículo em Puerto Natales. Vale lembrar que escolhendo a opção de pagamento online na Rentcars, não há cobrança de IOF. É, portanto, uma boa maneira de tornar seu aluguel 6,38% mais barato. Fique atento a isso!

Outra possibilidade é a utilização do serviço de traslado oferecido por alguns hotéis em Torres del Paine. Essa é, sem dúvida, a maneira mais cômoda de se chegar ao parque. Na nossa viagem, usamos esse serviço para o trajeto de volta e achamos super prático. A van parte da porta do Hotel Las Torres e deixa o hóspede no aeroporto ou no seu hotel em Punta Arenas, Puerto Natales ou El Calafate. Muito tranquilo! O serviço está incluído nos pacotes “all-inclusive” do Hotel las Torres, mas também é oferecido aos demais hóspedes por um custo adicional.

Por fim, também é possível ir de ônibus de Punta Arenas até Torres del Paine, fazendo uma baldeação em Puerto Natales. Abaixo, daremos todos os detalhes que você precisa para fazer essa viagem.

5.2) Ônibus de Punta Arenas até Puerto Natales

O trecho Punta Arenas – Puerto Natales é operado por três empresas de ônibus: Buses Pacheco, Bus Sur e Buses Fernandez. A viagem tem duração de cerca de 3 horas e há diversas saídas por dia. As passagens da Bus Sur e da Buses Fernandez custam cerca de $ 8.000 CLP e podem ser reservadas online pelo sites das respectivas empresas. Aliás, recomendamos comprar os bilhetes com antecedência, pois, mesmo na baixa estação, os ônibus podem estar com todos os lugares já esgotados. A procura é bem grande!

Os ônibus partem da rodoviária de Punta Arenas, mas logo em seguida fazem uma parada no aeroporto. Assim, não é preciso nem sair para a cidade! Apesar do ponto do ônibus no aeroporto não estar claramente marcado, não é difícil encontrá-lo. Basta sair do terminal por qualquer porta, virar à esquerda e seguir até final. Com certeza, você verá outros passageiros esperando o ônibus. Clique aqui para visualizar o local exato no mapa.

5.3) Ônibus de Puerto Natales até Torres del Paine

A parada final do ônibus é no Terminal Rodoviário de Puerto Natales, de onde também partem os ônibus para Torres del Paine. Esse trecho (Puerto Natales – Torres del Paine) é operado pelas seguintes empresas: Bus Sur, Buses Maria José, Buses Gomes e Buses JB.

Cada empresa tem duas saídas por dia, sendo uma de manhã cedo (normalmente entre 7-7:30h) e uma no começo da tarde (geralmente em torno de 14:30 h). Assim, dependendo do horário em que você chegar em Puerto Natales, será necessário fazer um pernoite e pegar o primeiro ônibus no dia seguinte.

Nesse caso, o melhor é pernoitar em um hotel próximo à rodoviária. Aproveite esse dia para comprar o que você for precisar para sua viagem a Torres del Paine.

As passagens custam $ 8.000 CLP (só a ida) ou $ 15.000 CLP (ida e volta) e podem ser compradas na bilheteria da rodoviária na ida e diretamente com o motorista na volta. Para comprar online, utilize os sites recorrido.cl ou pasajebus.com. Confira nesses sites o valor atualizado.

  • Paradas no parque:

Dentro do parque, os ônibus fazem paradas em três pontos distintos. A primeira parada é logo na entrada, na portaria Laguna Amarga. Nessa parada, todos os passageiros devem descer, comprar o ingresso e assistir a um vídeo sobre as normas de preservação do parque. Em seguida, os ônibus seguem o seu caminho, parando em Pudeto. A última parada é na sede administrativa do parque. Independentemente do ponto em que você irá descer, o preço da passagem será o mesmo.

5.4) Ônibus de Laguna Amarga até o setor Las Torres

Quem for para o setor Las Torres, onde ficam o hotel Las Torres e os refúgios Torre Central e Torre Norte, deve descer em Laguna Amarga e, de lá, pegar o ônibus operado pelo Hotel Las Torres. A viagem dura cerca de 15-20 min e custa $ 3.000 CLP. O ticket pode ser pago diretamente ao motorista. O horário desse ônibus é casado com o horário dos ônibus de Puerto Natales. Assim, quando você chegar a Torres del Paine, o transfer até o setor Las Torres estará lá, esperando o desembarque dos passageiros. É super prático.

5.5) De El Calafate a Torres del Paine

Também é possível ir de ônibus para Torres del Paine a partir da cidade de El Calafate, na Argentina. Para tanto, será necessário pegar o ônibus para Puerto Natales e de lá seguir o itinerário conforme descrito nos itens 5.3 e 5.4.

Esse trajeto, que tem duração aproximada de 5 horas, é operado pela empresa argentina Cootra, com saídas diárias às 07:30 h, e pela chilena Bus Sur, com saídas às 8h, nas quartas, sextas e domingos (de agosto a maio). A partir de novembro, a Bus Sur tem saídas extras às terças, quintas e sábados, às 16:30 h. Para saber o quadro de horários atualizado, clique nos links acima para consultar os sites das empresas.

6) Quando visitar o Parque Nacional Torres del Paine

  • Verão:

A alta temporada em Torres del Paine vai de dezembro a março. Nesses meses, a luz do dia dura mais tempo, a temperatura é mais amena e o tempo é propício para fazer longas caminhadas. Nesse período, contudo, o parque está bem cheio de turistas, sendo necessário reservar os hotéis e refúgios com bastante antecedência.

  • Outono (abril):

Durante o mês de abril (mês que escolhemos), o número de turistas começa a diminuir. Esta é também uma boa época para aqueles que pretendem fazer o Circuito W por conta própria: as cores de outono tornam a paisagem ainda mais incrível e a quantidade de luz solar ainda é satisfatória para longas caminhadas. Observe, no entanto, que alguns passeios oferecidos pelo hotel Las Torres ou mesmo o caiaque no Glaciar Grey podem não ser operados em abril.

A partir de maio, Torres del Paine começa a ficar muito frio e a escurecer ainda cedo.

Torres del Paine no outono Chile

Torres del Paine no outono! Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

  • Primavera

Durante a primavera, entre os meses de setembro e novembro, as flores da Patagônia Chilena se espalham por todos os lados. O parque ainda não está tão cheio quanto no verão e a temperatura já se mostra mais agradável do que no inverno. Esta é uma boa época para quem quer desfrutar do parque e visitá-lo mais vazio.

  • Inverno

O inverno no hemisfério sul vai de junho a agosto e esta definitivamente não é uma boa época para visitar Torres del Paine. De maneira geral, o clima é bastante rigoroso, instável e pode nevar. A maioria dos refúgios fecha nesse período, assim como os hotéis. Não recomendamos.

7) Hospedagem em Torres del Paine

Em Torres del Paine é possível se hospedar em barracas (acampamentos), refúgios (hostels), cabanas (chalés) e hotéis.

De maneira geral, os acampamentos e refúgios são pagos, oferecem boa estrutura e são administrados por duas empresas: Fantástico Sur e Vertice Patagonia. Há ainda campings gratuitos, administrados pelo CONAF, mas são bem simples e não oferecem água quente para banho.

Para aqueles que desejam mais conforto, há hotéis como o Las Torres e o chiquérrimo Explora.

Outras opções:

Em nossa viagem a Torres del Paine, tivemos a oportunidade de nos hospedar em refúgios e cabanas da Fantástico Sur e da Vertice Patagônia, além do hotel Las Torres, que amamos.

Nos próximos posts, falaremos mais sobre cada uma das hospedagens que utilizamos. Não perca!

8) Valores em Torres del Paine

Para visitar Torres del Paine, é necessário pagar o ticket de entrada. Esse ingresso é válido durante toda a sua estadia no parque.

Se você pretende sair e entrar novamente em Torres del Paine, você deverá pedir ao guarda-parque para carimbar o seu ticket na saída. Carimbado, o seu ticket terá validade de 3 dias consecutivos.

Quando fomos, o valor para adultos estrangeiros era de 21.000 pesos por pessoa. Em algumas épocas do ano (de 01/10 a 30/04), é possível pagar com dinheiro espécie em peso chileno, dólar ou euro. Entre 01/05 a 30/09, no entanto, são aceitos apenas peso chilenos (em espécie). Antes de ir, confira as atualizações no site oficial de Torres del Paine.

Nos próximos posts, confira todo o nosso roteiro detalhado! Não perca 😉

Gostou deste guia de viagem sobre o Parque Nacional Torres del Paine?

Então reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Então clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante. Até a próxima 🙂

Pensando em conhecer Torres del Paine? Então dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Torres del Paine para todos os bolsos e estilos de viagem. No post de hoje, mostramos as diversas opções de atividades no Parque Nacional Torres del Paine tanto para aventureiros e mochileiros, quanto para quem busca atividades mais tranquilas e com conforto. Dicas de quando ir, quantos dias ficar e muito mais!

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

14 Comentários

  1. Eu fico impressionada com as paisagens do Chile, é cada lugar cinematográfico, as fotos ficam maravilhosas. Quando for planejar nossas viagem acho que terei que pensar em pelo menos 30 dias para ver tudo que quero.

    • Olá, Cynara!

      Que bom que você gostou!
      Ficamos 30 dias no Chile e ainda foi pouco, viu? Que país incrível!
      A grande vantagem é que o Chile é bem próximo e acessível para nós brasileiros. Sempre é tempo de voltar.
      Que você realize essa viagem também. Torcemos por isso 😉

      Abraços
      Cris e Renato

  2. Analuiza Carvalho on

    Eu não tinha noção de que o Parque Nacional Torres del Paine tinha tantas opções de trilhas. Achei o Circuito W muito interessante, mas uma coisa me pareceu inegável e constante: a beleza desta parte do Chile!

    • Olá, Ana Luiza!

      Torres del Paine é mesmo um dos lugares mais lindos do mundo!
      A grande vantagem é que tem passeios e opções para todos os públicos.
      Foi uma viagem inesquecível e que super recomendamos!

      Obrigada pelo comentário.
      Abraços
      Cris

    • Olá, Gisele!

      Completar o Circuito W é realmente desafiador!
      Mas há outras opções para quem deseja fazer menos caminhadas, que também levam a lugares lindíssimos.
      É um destino que recomendamos para todos os tipos de viajantes.
      Amamos muito.

      Obrigado pelo comentário e por seguir as nossas viagens.
      Abraços
      Cris e Renato

  3. Flávia Donohoe on

    Torres del Paine é espetacular, que natureza exuberante, esse é sem dúvidas um dos destinos que está na minha lista de viagem, não vejo a hora de ir a Patagônia! Abraços

  4. Que post sensacional!!! Completíssimo, amei!!! Eu devia ter feito este Sendero de los Lagos, perdi muitas paisagens! Em uma proxima vez vou fazer a parte mais light, de carro e dormindo em hotel!
    As fotos estão divinas! Torres é inesquecível!

    • Olá, Paula!

      Que pena que você não teve tempo, mas que bom que você pretende voltar!
      Nós também visitamos o parque pela segunda vez. Em 2015, fizemos um bate-volta de El Calafate, que foi o suficiente apenas para nos deixar com gostinho de quero mais.
      Agora voltamos com mais calma e pudemos conhecer muuuuuita coisa do parque. Sempre é tempo de voltar a Torres del Paine!

      Que você possa realizar esse sonho tb.
      Abraços
      Cris e Renato

  5. Torres del Paine é realmente incrível. Estive aí ano passado, mas fiz só o day tour porque não tenho preparo para longas caminhadas. De qualquer forma, foi muito bom poder ver áreas que eu não conheci através das fotos e dos relatos de vocês. Excelente guia!

    • Olá, Gisele!

      Que bom que você gostou!
      Para fazer o Circuito W completo, é preciso preparo físico. No entanto, há outras formas de conhecer o parque com pouca ou nenhuma caminhada ou mesmo de carro.
      Se precisar de alguma ajuda, estamos aqui.
      Um abraço
      Cris e Renato

  6. Que resumão bacana de Torre del Paine. Temos muita vontade de visitar e conhecer em uma época mais tranquila, sem muito frio. Você acha que é viável fazer trilhas menores e aproveitar o parque com criança de 5 anos? Fotos lindas, parabéns!

    • Olá, Flávia!

      Torres del Paine é mesmo incrível e super recomendamos!
      Com relação à fazer as trilhas com criança de 5 anos, não recomendamos apenas o Circuito W/O. No entanto, há várias outras formas mais tranquilas de se conhecer o parque, com caminhadas curtas, passeios de barco e até mesmo de carro.
      Recomendamos os passeios Full Paine A e B, além da Laguna Azul. É uma viagem incrível!
      Qualquer dúvida, conte com a gente!
      Abraços
      Cris e Renato

Deixe um comentário