Roteiro de 7 dias na Islândia – Dia 4: Vatnajökull National Park, Jokulsarlon Glacier Lagoon e Hofn

14

Após uma noite linda e de muito vinho no Hunkubakkar Guesthouse, acordamos bem cedo e seguimos a nossa Road Trip pela Ring Road na Islândia.

O primeiro destino do dia foi o Parque Nacional Vatnajökull, famoso pela Geleira Vatnajökull e pela cachoeira Svartifoss.

Islândia Iceland

Ice trekking no Parque Nacional Vatnajökull. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

No caminho, fizemos uma breve parada para ver o Kirkjugólf, um campo de formação basáltica bem interessante e a Foss á Siðu, uma pequena cachoeira.

Iceland Ring Road

Kirkjugólf, Islândia. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Chegamos no parque pela entrada sudoeste (Skaftafell) e nos dirigimos ao centro de visitantes, onde existe um estacionamento gratuito, banheiros, loja de souvenir, posto de informação e diversas agências que oferecem atividades pelo parque. O Skaftafell Visitor Centre funciona o ano todo e a entrada no parque é gratuita. Para maiores informações, clique aqui.

Ainda no estacionamento, fomos ao estande da Glacier Guides, para encontrarmos com a equipe que nos levaria para uma caminhada bem legal na geleira do parque. Fizemos a reserva do passeio pelo site da empresa Extreme Iceland.

Entramos no ônibus da Glacier Guides e fizemos uma pequena viagem, de uns 15 minutos, até a geleira. A caminhada na geleira foi bem fácil e durou aproximadamente 2 horas.

Parque Nacional Vatnajökull Islândia

Ice Trekking no Parque Nacional Vatnajökull. Foto: Blog Pegadas na Estrada

De volta ao estacionamento, seguimos por conta própria a trilha que nos levou à cachoeira mais famosa do parque, a Svartifoss. O parque e a trilha são bem sinalizados e a caminhada de nível fácil a moderado, basta seguir!

Islândia Iceland

Trilha para Svartifoss. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Islandia Iceland

No caminho para Svartifoss. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

No caminho para Svartifoss, passamos por duas outras cachoeiras bem bonitas, a Hundafoss e a Magnusarfoss.

Mas o ápice da trilha foi com certeza em Svartifoss, uma cachoeira formada por tubos hexagonais de rocha negra, resultado de intensas atividades vulcânicas no passado, quando a lava quente se esfriou rapidamente em contato com o ar gelado da Islândia.

A imagem é tão impressionante que foi essa cachoeira a inspiração para a construção da igreja principal da capital Reykjavik.

Islandia Iceland

No caminho para Svartifoss. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

cachoeira Svartifoss Islândia roteiro

Svartifoss, Islândia. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Saindo do parque, seguimos para Jokulsarlon Glacier Lagoon, onde faríamos um passeio de barco pelos icebergs.

Contratamos o passeio Zodiac Boat também com a empresa Extreme Iceland.

Infelizmente quando chegamos, tivemos a sorte triste notícia de que todos os passeios de barco do dia tinham sido cancelados em virtude do mal tempo. De fato, ventava muiiiito e nós mal conseguíamos ficar de pé.

A empresa nos deu duas opções: remarcar o passeio ou receber de volta 100% do valor que pagamos.

Como não teríamos mais dias na região, resolvemos pedir o reembolso. O valor foi estornado no cartão de crédito algum tempo depois e não tivemos problema.

Passeio cancelado, nos restava andar em volta da lagoa.

Pra falar a verdade, os icebergs ficam bem próximos da margem da lagoa e você consegue facilmente tocá-los. Por isso, hoje percebemos que não faz muito sentido pagar caro para ver os icebergs alguns poucos metros mais próximos. Diferente do que acontece em El Calafate, em que o passeio de barco (confira o link aqui) é o único jeito de ver de perto os belíssimos icebergs, em Jokulsarlon é possível apreciá-los da praia, quase com a mesma vista de quem embarca em um passeio de barco.

Veja algumas fotos:

Islandia Iceland

Vista das margens do Jokulsarlon Glacier Lagoon. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

iceberg Islândia atrações

Vista das margens do Jokulsarlon Glacier Lagoon. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Islandia Iceland

Vista das margens do Jokulsarlon Glacier Lagoon. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Jokulsarlon Glacier Lagoon

Vista das margens do Jokulsarlon Glacier Lagoon. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Ficamos umas duas horas apreciando a paisagem em Jokulsarlon Glacier Lagoon e então seguimos para o nosso destino final, Hofn, onde nos hospedamos no Apotek Guesthouse.

Continue lendo este roteiro no Post Dia 5: Costa Leste, Dettifoss, Ásbyrgi Canyon e Husavik.

*** Índice de Posts da Islândia ***

Islândia – É tempo de aproveitar as oportunidades!
Dicas para começar a planejar!
Roteiro de 7 dias na Islândia. Dia 1: Blue Lagoon e Reykjavik
Roteiro de 7 dias na Islândia. Dia 2: Golden Circle
Roteiro de 7 dias na Islândia. Dia 3: Seljalandsfoss, Skogafoss, Vik e Canyon Fjaðrárgljúfur
Roteiro de 7 dias na Islândia. Dia 5: Costa Leste, Dettifoss, Ásbyrgi Canyon e Husavik
Roteiro de 7 dias na Islândia. Dia 6: Husavik (observação de baleias), Godafoss e Lago Myvatn
Roteiro de 7 dias na Islândia. Dia 7: Lago Myvatn, Costa Oeste, Barnafoss, Hraunfossar e Keflavík
Dicas para encontrar a Aurora Boreal perfeita e para fotografá-la

Gostou deste roteiro? Dê um pin na foto abaixo e salve este post no seu Pinterest para consultá-lo novamente depois. É fácil, rápido e ajudará no futuro!

Islândia ice trekking

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

14 Comentários

  1. Boa tarde, fiquei com uma dúvida.
    O sapato de vocês para realizar o passeio na geleira do parque era para neve? ou um tênis impermeável ja ajudaria?

    Agradeço a ajuda.
    E estão maravilhosas as dicas! Amei.. Muito obrigada pela contribuição.

    Bjs.
    Priscilla

    • Renato de Araújo on

      Olá Priscilla,

      Que bom que nossas dicas estão te ajudando. Ficamos muito felizes em saber disso. 🙂

      Nós usamos uma bota de trekking normal e por cima dela foram amarrados os grampões para caminhar sobre o gelo. Ter cano alto ajuda bastante na hora de prender os grampões, evitando que as tiras que os prendem possam gerar desconforto no tornozelo. No entanto, vimos muita gente fazendo com tênis de cano baixo sem maiores problemas. Assim, se você não tiver bota de trekking de cano alto, mas tiver um tênis de trilha impermeável, pode ir com ele sem medo. Como alternativa, a Glacier Guides também oferece aluguel de botas, jaquetas e calças impermeáveis.

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  2. LUCIANA DE SOUZA NUNES on

    Oi Renato e Cris só complementando o comentário anterior:
    Estou vendo no site da própria Glacier Guides, foi com eles que vocês fizeram o hiking, certo? (só reservaram pelo site da Extreme Iceland). Mas comparando os 2 sites, acho que se trata de coisas diferentes….

    Assim está descrito o tour: no site da Glacier Guides:
    “Glacier Hiking Tour from Skaftafell”

    Tour Highlights:

    Easy glacier walk
    Svínafellsjökull Glacier Tongue
    Vatnajokull National Park
    Guided glacier hike with a certified Glacier Guide
    Meeting point: Glacier Guides booking house in Skaftafell. Please check in 30 min. prior to departure.

    Não é esse que vocês fizeram?

    Obrigada

    Lu

    • Renato de Araújo on

      Olá Luciana,

      Desculpe-me a demora em responder. Estamos nos preparativos finais para a nossa viagem ao Chile nesta semana e ainda tivemos um problema com nosso servidor na semana passada. Está uma loucura por aqui. rs 🙂

      O tour que fizemos estão nos sites da Extreme Iceland e Glacier Guides nos links abaixo:
      https://www.extremeiceland.is/en/destinations/skaftafell/glacier-hiking
      https://www.glacierguides.is/trips/glacier-walks/ultimate-icescape

      Acho que na época a Glacier Guides não vendia diretamente pelo site, por isso fizemos pelo Extreme Iceland. Mas de qualquer forma, dá na mesma, já que é o mesmo preço e o mesmo passeio. 🙂

      O passeio é interessante sim. Se você nunca fez algo do tipo, acho que vale a pena fazer para ter essa experiência. Se der sorte de ter uma fenda ou uma caverna no dia, fica mais bonito ainda.

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

  3. LUCIANA DE SOUZA NUNES on

    Oi Renato e Cris tudo bem?

    Vocês colocaram que a empresa contratada foi a Glacier Guides e reservaram pelo site da Extreme Iceland.

    No entanto, olhei no site da própria Glacier Guides, onde dá para reservar o passeio…

    Pelo que vi, o passeio que vocês fizeram foi o “Glacier Hiking Tour from Skaftafell”, de 2h a 2h30, confere?

    A descrição bate com o passeio de vocês.

    E aí me digam, é legal? Nunca fizemos.

    Estamos indo em setembro.

    Já falamos outras vezes.

    Obrigada

  4. Olá. Parabéns pelo relato. Estou planejando essa viagem para setembro é tentarei ir no meio do mês. Ainda assim, sendo verão, é necessário levar calçado impermeável, blusas 2 pele, casacos corta- vento…? Pq nas 2x q fui a Europa no verão o clima era sempre ameno/quente. Obrigada.

    • Olá, Laila! Obrigado pelo comentário e por nos acompanhar. Fomos no final de setembro e pegamos bastante frio em alguns lugares. Acho que vale a pena sim você se preparar para o frio. Com relação a tênis impermeável, só há necessidade se você estiver planejando caminhada na geleira. Caso contrário, uma tênis de trekking normal será suficiente. Abraços, Cristina e Renato.

    • Renato de Araújo on

      Olá Camila,

      Obrigado pela visita!
      O nosso tour chamava Glacier Wonder. Consultei o site deles agora e eles mudaram a nomenclatura dos passeios, mas, pela descrição, parece que o equivalente ao que fizemos é o Easy 2-hour glacier hike mesmo.
      Se precisar de ajuda com seu roteiro é só falar com a gente, vai ser um prazer poder ajudar.

      Abraço,

      Renato e Cristina
      Blog Pegadas na Estrada

      • Legal!
        Apesar de não termos muito tempo (viajamos em meados de outubro) ainda estamos no início das programações – definindo se vamos no sentido horário ou anti-horário 🙂 Com certeza vamos precisar de ajuda. Aviso vocês!
        Obrigada, abs,

        • Renato de Araújo on

          Nós preferimos fazer no sentido anti-horário porque as “principais atrações” estão no sudoeste e são mais próximas uma das outras. Assim, a gente teria mais atrações e menos estrada no começo da viagem, que é quando a gente fica mais ansioso para ver tudo. 🙂
          Acho que foi uma boa escolha, mas, no fim das contas, não faz muita diferença. Algumas atrações do oeste e do norte (como Barnafoss, Hraunfossar e Lago Myvatn) foram grandes surpresas e se tornaram alguns dos nossos lugares preferidos no país. A verdade é que, de um lado ou de outro, a Islândia é apaixonante. Não tem como errar. 🙂

Deixe um comentário