O que fazer em Granada: a incrível Alhambra e outros pontos de interesse

16

Capital dos reinos muçulmanos na Espanha durante séculos, Granada é uma das cidades espanholas que mais preservam a arte e os monumentos do período de dominação islâmica.

A cidade abriga a famosa Alhambra, que consiste em um complexo de palácios e fortalezas com elementos da arquitetura e da arte islâmica combinados com estruturas cristãs do século XVI.

O que fazer em Granada Alhambra Espanha

Alhambra, Granada. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Apesar de ser uma cidade muito cheia de turistas, Granada carrega anos de história e merece estar em qualquer roteiro pelo sul da Espanha.

No post de hoje, falaremos sobre as principais atrações da cidade, que podem ser visitadas em 1 dia, e também  sobre como combinar Granada com outras cidades em um roteiro pelo país, além de dicas de hospedagem.

Se ainda restar alguma dúvida, fique à vontade para deixá-las nos comentários. Será um prazer ajudá-lo a desbravar também os encantos da Andaluzia!

A nossa visita à Granada fez parte de um roteiro de 20 dias pela Espanha Continental.

1) O que fazer em Granada em 1 dia

Alhambra

A principal atração de Granada é, sem dúvida, a Alhambra, que é também patrimônio mundial declarado pela Unesco.

O que fazer em Alhambra

Alhambra, Granada. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Por isso, essa é a atração que todo mundo quer ver e é a mais cheia também.

A dica é sair bem cedo, agendar a sua visita com antecedência pela internet (explicaremos mais a frente) e ir com um calçado bastante confortável, pois você andará muito neste dia.

Como falamos, a Alhambra é um enorme complexo construído no alto de uma colina, que abriga palácios erguidos durante a dominação muçulmana na Espanha, acrescidos de outros palácios renascentistas idealizados pelos reis católicos no século XVI.

É possível conhecer Alhambra em meio dia e visitar em seguida as outras atrações descritas neste post.

1.1) Principais atrações de Alhambra:

As principais atrações de Alhambra são o Generalife (jardins), o Palácio de Carlos V, os Palácios Nazaríes (a atração mais grandiosa) e a Alcazaba (fortaleza).

  • Generalife

Construído entre os séculos XII e XIV para ser um lugar de descanso para os membros da dinastia muçulmana Nasridas, o Generalife é um conjunto de jardins com plantas ornamentais e um pequeno palácio.

Generalife Alhambra Granada

Generalife, Alhambra. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Generalife, Alhambra Granada Espanha

Generalife, Alhambra. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Palácio de Carlos V

Com uma planta circular, o Palácio de Carlos V é um exemplo de arquitetura renascentista, construído durante o período dos reis católicos, após a reconquista cristã.

Palácio de Carlos V Alhambra Granada

Palácio de Carlos V, Alhambra. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Roteiro Alhambra Granada Espanha

Palácio de Carlos V, Alhambra. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Palácios Nazaríes

Os Palácios Nazaríes são um conjunto de três principais construções (Mexuar, Palácio de Comares e Pátio dos Leões), construídos a partir do século XIII, para ser residência dos membros da Dinastia Nazaríes.

Palácios Nazaríes Alhambra

Pátio dos Leões, Palácios Nazaríes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Palácio dos Leões, Palácios Nazaríes Granada

Pátio dos Leões, Palácios Nazaríes. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Mexuar Alhambra roteiro Espanha

Mexuar, Alhambra. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Palácio de Comares Alhambra Granada

Palácio de Comares, Alhambra. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

  • Alcazaba

Junto com as Torres BermejasAlcazaba é a parte mais antiga de Alhambra e foi construída inicialmente como uma fortaleza.

Alcazaba Alhambra Granada

Alcazaba, Alhambra. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Com a chegada dos cristãos, Alcazaba foi transformada em uma prisão e mais tarde abandonada.

Atualmente, é possível ver, na Alcazaba, ruínas de diversos períodos da história da Alhambra.

O que fazer em Granada Espanha Alcazaba

Ruínas e muralhas de Alcazaba. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Ruínas e muralhas de Alcazaba

Ruínas e muralhas de Alcazaba. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Caminhe sobre suas muralhas e torres e tenha belas vistas da cidade!

Viagem turismo Granada pontos de interesse

Vista de cima das muralhas de Alcazaba. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

1.2) Como comprar o seu ingresso para Alhambra:

Como falamos, é imprescindível comprar o seu ingresso para o complexo com antecedência, haja vista que há limitação de visitantes por dia e os ingressos costumam se esgotar.

O site oficial do Patronato de la Alhambra y Generalife oferece 6 principais opções de tickets:

  • Alhambra General: este é o ticket mais comprado e é também o que compramos. Com ele, é possível visitar os Palácios Nazaríes (visita com horário marcado), o Generalife (jardins), a Alcazaba (Fortaleza) e o Palácio de Carlos V.
  • Gardens, Generalife e Alcazaba: com este ingresso, é possível visitar todas as atrações do ticket Alhambra General, com exceção dos Palácios Nazaríes. Apesar de custar a metade do preço do outro ticket, não recomendamos esta opção, pois os Palácios Nazaríes são, sem dúvidas, a melhor atração.
  • Visitas noturnas: há ainda a possibilidade de visitar o complexo durante a noite. Com o ticket Night Visit to Nasrid Palaces, você vista apenas os Palácios Nazaríes iluminados e com o ticket  Night visit to Gardens and Generalife, é possível visitar os jardins e o Generalife iluminados.
  • Alhambra Experiencias: você visita os Palácios Nazaríes iluminados durante a noite e as demais atrações durante o dia.
  • Dobla de Oro General: com este ingresso, é possível visitar todas as atrações de Alhambra, além de várias construções no bairro mouro de Albaicín. Este ticket tem validade de 3 dias e funciona da seguinte forma: se você comprá-lo para o dia 2, você poderá utilizá-lo no dia 1º e no dia 3 (sempre um dia antes e um dia depois).

OBS: há ainda outras opções de tickets menos interessantes. Para consultar todos os ingressos e valores, acesse o site oficial do Patronato de la Alhambra y Generalife .

1.3) Como chegar à Alhambra

Há diversas maneiras para se chegar até à Alhambra. A escolha da melhor opção para cada caso vai depender da localização do hotel, da disposição de caminhar e do orçamento de cada viajante. Abaixo vamos listar as mais comuns:

  • Ônibus

Da Plaza Isabel la Católica parte o microônibus C3 que sobe a colina e pára na porta da Alhambra. A tarifa custa € 1,40 (abril/2018) e pode ser paga diretamente ao motorista. A parada da Alhambra é o ponto final e é onde quase todos os passageiros descem. Não tem como errar. A localização exata do ponto é a Rua Padre Suárez, em frente à loja da Universidade de Granada (clique aqui para ver como chegar até lá desde o Hotel Inglaterra).

  • À pé

Para quem tem disposição, é possível chegar caminhando à Alhambra, subindo a Cuesta Gomes. Desde a Plaza Isabel Católica, a caminhada tem cerca de 1,5 km com um ganho de elevação de quase 100 metros. No entanto, se você também pretende conhecer o bairro de Albaicin no mesmo dia, tenha em mente que será um dia de bastante caminhada e pode ser uma boa ideia economizar pernas nessa subida.

  • Taxi

Também é possível chegar à Alhambra de táxi. A tarifa desde a Plaza Isabel Católica ou desde o Hotel Inglaterra deve sair em torno de € 7. Já a corrida entre Albaicin e Alhambra deve custar entre € 7-9. Por enquanto, o serviço de Uber ainda não está disponível em Granada.

  • Carro

Quem estiver dirigindo pode chegar à Alhambra de carro. Há cinco estacionamentos próximos à entrada, com cerca de 750 vagas disponíveis para os visitantes. Em abril de 2018, o valor era de € 2,70 para a primeira hora e € 1,75 para cada hora subsequente, até o valor máximo de € 18,40 por 24 horas. Para mais informações e preços atualizados, consulte o Parkopedia ou o site da Parkia, que é a administradora dos estacionamentos. Vale destacar que o acesso do centro da cidade à Alhambra é proibido para carros particulares. Para chegar aos estacionamentos, você deverá pegar a rodovia A-44 e depois a Ronda Sur (A-395), uma espécie de anel viário granadino. A partir daí basta pegar a saída 5A após o túnel e subir a Avenida Santa Maria de Alhambra. Durante todo o trajeto há placas indicando “Alhambra”, basta segui-las. Coordenadas do estacionamento: 37.174524, -3.583568

1.4) Informações importantíssimas:

  • Desde novembro de 2017, não é mais necessário retirar na bilheteria o ingresso comprado pela internet. Basta imprimir o bilhete com QR Code no momento da compra e apresentá-lo na entrada acompanhado de um documento de identidade. Caso você não possa imprimir o ingresso ou tenha comprado alguma entrada com desconto, será necessário retirar o ticket em um dos terminais de autoatendimento, utilizando-se o número de referência da compra.
  • A visita aos Palácios Nazaríes é agendada para um horário determinado durante a compra do ingresso. Nós agendamos o nosso para às 11:00 da manhã. Chegamos ao complexo por volta das 09:00 e tivemos tempo para ver antes e com calma o Generalife e o Palácio de Carlos V. Foi uma boa opção.
  • Cerca de 15 minutos antes do horário marcado, dirija-se para a fila de entrada dos Palácios Nazaríes . Assim que der o horário agendado, a “porteira” será aberta e a “manada” começará a entrar de uma vezada só. No início é um pouco estressante, pois tudo fica muito cheio. Com o tempo, as pessoas vão se dispersando. Esta é a parte incômoda do processo, mas o complexo é realmente incrível e merece uma visita!

Albaicín

Saindo de Alhambra, outra atração interessante de Granada é Albaicín, um bairro tradicional, que foi o coração da cidade no período de dominação moura.

pontos de interesse Granada Albaicín

Albaicín vista de Alhambra. CFR / Blog Pegadas na Estrada

Andar por Albaicín nos faz lembrar alguns vilarejos que visitamos no Marrocos, com suas ruelas estreitas, casas branquinhas, artesãos por todos os lados e lojinhas de produtos árabes. Aliás, se você curte essa vibe, a nossa dica é combinar uma viagem para a Espanha e para o Marrocos. A Royal air Maroc oferece Stopover gratuito em Casablanca. Nós fizemos e recomendamos! Leia mais sobre o Marrocos aqui.

Albaicín Granada Espanha

Caminhando pelas ladeiras de Albaicín. Foto: RMA / Blog Pegadas na Estrada

Se você ainda não almoçou, Albaicín é um bom local para isso. Na rua Paseo del Padre Manjón, popularmente conhecida como Paseo de los Tristes, você encontrará uma série de restaurantes típicos, que oferecem menus completos (entrada, prato principal e sobremesa) com bons preços. O melhor de tudo é que você almoça com uma vista linda de Alhambra!

onde comer em Granada Albaicín

Paella em Albaicín. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Recuperada a energia, prepare-se para subir, subir e curtir as ruelas de Albaicín. Caminhe cerca de 500 metros morro acima e você chegará no Mirador de San Nicolás, de onde é possível tirar boas fotos da Alhambra. Coordenadas de GPS: 37.181104, -3.592676

Mirador de San Nicolás Granada

Vista do Mirador de San Nicolás. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Calle Caldería Nueva

Saindo do Mirador de San Nicolás, desça morro abaixo, cerca de 650 metros, até a Calle Caldería Nueva. No caminho, faça uma breve parada no Mirador de la Placeta de Carvajares (coordenadas de GPS: 37.178950, -3.594242).

Na Calle Caldería Nueva, você encontrará uma série de barraquinhas com artesanatos, souvenires e produtos árabes.

Calle Caldería Nueva Granada

Comércio na Calle Caldería Nueva. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Lá você também encontrará as famosas teterías, que são casas de chá árabe, assim como pequenos restaurantes que servem menus árabes por um preço fixo.

O que fazer em Granada

Banca de chás em Granada. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Catedral e Capilla Real de Granada

Se você caminhar cerca de 400 metros, você chegará à Catedral e à Capilla Real de Granada, rodeadas por outras ruas estreitas repletas de lojinhas de souvenir.

Catedral e Capilla Real de Granada

Catedral e Capilla Real de Granada. Foto: CFR / Blog Pegadas na Estrada

Como já era tarde e ainda teríamos que dirigir para a cidade de Baeza no mesmo dia, não tivemos tempo para visitar a Catedral e a Capilla Real de Granada por dentro. Se você for dormir mais uma noite em Granada, terá tempo suficiente.

Confira o nosso roteiro de 1 dia em Granada no mapa abaixo:

Outras atrações que não visitamos

Em 1 dia inteiro, foi possível conhecer as principais atrações de Granada e andar muiiiiito por seus morros e ruas estreitas.

Se você tem mais tempo, aproveite para conhecer também outras atrações que não tivemos tempo de conhecer.

  • Entrada na Catedral e Capilla Real de Granada (visitamos apenas por fora)
  • La Madraza
  • Basílica de San Juan de Diós
  • Monastério de San Jeronimo

2) Granada em nosso roteiro pela Espanha

Após percorrermos a lindíssima trilha de Caminito del Rey, dirigimos cerca de 140 km até a cidade de Granada, onde nos hospedamos.

No dia seguinte, visitamos Alhambra e os demais pontos de interesse de Granada e dirigimos, no final do dia, cerca de 139 km até a cidade de Baeza, onde nos hospedamos.

Para quem nunca ouviu falar,  Baeza possui um dos enclaves renascentistas mais importantes de Espanha e será objeto do nosso próximo post! Não perca!

3) Onde se hospedar em Granada

Granada é uma cidade grande, com cerca de 235 mil habitantes. Apesar disso, as principais atrações estão relativamente próximas umas das outras. O ideal é se hospedar no seu centro histórico, para que você possa  conhecer os principais pontos de interesse da cidade a uma curta distância.

A seguir, algumas opções de hospedagens com boa localização, bem avaliadas e para todos os bolsos:

  • Hotel Inglaterra: hotel econômico, com banheiro privativo e café da manhã. Diárias em torno de US$ 58. Estacionamento mais próximo: Aparcamiento San Agustin (210 mts)
  • Smart Suites Albaicin: apartamentos completos, com vista e bom custo-benefício. Diárias em torno de US$ 100. Conta com estacionamento privativo por 10 euros por dia.
  • Alhambra Palace: hotel de luxo (5 estrelas) construído em estilo Mudéjar, localizado ao lado das muralhas da Alhambra, com uma vista maravilhosa da cidade de Granada. Diárias em torno de US$ 150. Conta com estacionamento privativo por 20 euros por dia.

Gostou deste roteiro em Granada?

Reserve os seus hotéis em qualquer destino pela caixa do Booking.com abaixo. Você não gasta nada a mais por isso, mas o nosso site recebe uma pequena comissão, que nos ajuda a escrever estes guias gratuitos de viagem.



Booking.com

Quer saber outras formas de apoiar o projeto Pegadas na Estrada sem gastar nenhum centavo?

Clique aqui e saiba como. É rápido, fácil e nos ajuda bastante.

Se você gostou de Granada, você também irá gostar de:

 

Pensando em conhecer Granada? Dê um pin na foto abaixo e salve este conteúdo no seu Pinterest para consultá-lo depois.

Conheça Granada, a cidade que foi por séculos a capital dos reinos muçulmanos na Espanha. Saiba tudo sobre Alhambra, um complexo de palácios e fortalezas, que melhor retrata a arte islâmica na Europa. Veja também Albaicín, que foi o bairro coração da Granada Muçulmana, além de outras atrações e dicas.

Compartilhar

Sobre o autor

Ela, cheia de imaginação e criatividade. Acredita que o mundo está logo ali. Se vai para o Canadá, por que não dar uma esticadinha até a Rússia, passando pela Islândia e pela Escandinávia? Ele, viajante mais pé no chão, pesquisa todos os detalhes e nunca se mete em furada ou confusão. Juntos, um equilíbrio, e muitas histórias para contar!

16 Comentários

  1. Organizando a próxima viagem, coloquei Granada no roteiro;
    Mas como iremos em Janeiro estamos pensando em aproveitar a estação de esqui na Sierra Nevada, o que acha? Tem alguma sugestão? Vcs foram?
    Parabéns pelo site e pelas matérias … vcs estão me ajudando muuito

    • Renato de Araújo on

      Olá Thelma,

      É muito bom saber que nosso blog está ajudando no planejando da sua viagem. 🙂

      Nós não fomos em Sierra Nevada. Como viajamos no final do verão/começo do outono a estação de esqui estava fechada. Mas me parece uma grande ideia. Gostamos muito de mesclar diferentes experiências dentro de uma mesma viagem. Assim, a viagem fica menos repetitiva e muito mais interessante e enriquecedora.

      Com essa sua ideia, você consegue combinar em um só destino a história e arquitetura de Granada com toda a diversão e adrenalina de uma estação de esqui. Super apoio!!! 🙂

      Se vocês fizerem esse roteiro, volte aqui e nos conte como foi!

      Abraço,

      Renato
      Blog Pegadas na Estrada

    • Que delícia!

      Já estou morrendo de saudades da Andaluzia! Ficamos felizes que os nossos textos estão ajudando você a realizar esse sonho.
      Que você aproveite muito a sua viagem.
      Conte com a gente!

      Abraços
      Cris e Renato

  2. Granada lembra demais o Oriente Médio e gente nem pensar em comprar o ingresso sem o Palácios Nazaríes em Alhambra, chega a ser um pecado, não importa a economia, amei viajar um pouco com vcs em Granada, aumentou meu desejo de conhecer a cidade.

    • Olá, Deisy!

      Assino em baixo: sem dúvida o Palácio Nazaríes é uma atração imperdível!
      Que bom que você gostou de viajar por aqui. Quem sabe um dia você não conhece Granada pessoalmente?
      Torcemos por isso!
      Abraços
      Cristina e Renato

    • Olá, Diego!

      Que bom que você gostou!
      Os palácios são realmente incríveis e a vista maravilhosa!
      Uma cidade que não pode faltar em nenhum roteiro pela Espanha!

      Obrigado pelo comentário.
      Abraços
      Cristina e Renato

  3. Um dos lugares da Espanha que morro de vontade de conhecer… Mas fiquei também com a mesma dùvida: meia jornada para conhecer o complexo conta com o interior dos palácios?

    • Olá, Juliana!

      Vale super a pena! O lugar é a combinação perfeita entre as culturas islâmica e católica.

      Com relação à visita, conhecemos todo o complexo em meio dia, incluindo a visita ao interior dos palácios. No entanto, como não há museu ou móveis em seu interior, a visita não é demorada. O importante é estar atento ao horário do ingresso dos Palácios Nazaríes e administrar o tempo para conseguir ver tudo nesse período.

      Obrigado pelo comentário!
      Abraços

      Cristina e Renato

  4. Outro post de vocês que salvei para quando eu for. Uma pergunta: vocês dizem que em meio dia é possível conhecer o complexo, mas apenas o exterior dos palácios são visitados ou há museus em seu interior?

    • Olá, Márcia!

      Tudo bem?

      Ficamos felizes de poder ajudar!

      Com relação à visita, conhecemos todo o complexo em meio dia, incluindo a visita ao interior dos palácios. No entanto, como não há museu ou móveis em seu interior, a visita não é demorada. O importante é estar atento ao horário do ingresso dos Palácios Nazaríes e administrar o tempo para conseguir ver tudo nesse período.

      Obrigada pelo comentário!
      Abraços
      Cristina e Renato

Deixe um comentário